Scorpions: entrevista com o guitarrista Matthias Jabs

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Renato Rossini, Fonte: RockMusicStar.com, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 10/04/10. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

Thomas S. Orwat, Jr. da RockMusicStar.com conduziu na última semana uma entrevista com Matthias Jabs, guitarrista do SCORPIONS. Algumas partes da conversa seguem abaixo.

1383 acessosLoudwire: em vídeo, os 10 maiores riffs de metal dos 80's5000 acessosCenografia: os pedestais mais bizarros do Rock e Metal

Seu novo CD, “Sting in the Tail”, teve muito sucesso na primeira semana de vendas. Ele ficou em 1º na Alemanha e Grécia, 2º na Coréia, 3º na República Tcheca, 6º na Rússia e Finlândia. Adicionalmente, você teve sua posição mais alta no chart dos EUA nos últimos vinte anos, na 23ª posição. O quão gratificante é isto para você?

Matthias Jabs: "Isto é fantástico! Neste ponto da nossa carreira, nós realmente não podíamos esperar nada parecido com isso. É realmente gratificante. Nós chegamos ontem, vindos da Alemanha, e a primeira coisa que leio é que somos o nº 1 nas vendas de classic rock. Nós não temos tido essas experiências nos últimos dez anos. Nós tivemos álbuns que foram sucesso no mundo todo, mas não com posições tão altas. É incrível se você realmente pensar sobre isso.

Bem, é um CD maravilhoso, então isso é muito merecido. Houve algum momento durante a gravação na qual você pensou, “Ei, este CD é muito especial.”

Matthias Jabs: "Sim, a sensação no geral foi boa. A forma como gravamos este CD foi um pouco diferente. Iniciamos em maio do ano passado, nós nos juntamos ao time de produtores Mikael 'Nord' Andersson e Martin Hansen na Suécia. Nós tínhamos algumas músicas do último álbum que não usamos e nós rearranjamos as mesmas e escrevemos algumas novas. E então nós saímos em turnê no verão e voltamos em agosto e aí realmente começamos a trabalhar nas músicas, e então fizemos mais alguns shows novamente e então voltamos para o estúdio novamente, às vezes na Suécia, às vezes na nossa terra. Por isso, ele sempre soou como novo. Trabalhamos por uma semana ou dez dias e então tiramos duas semanas de folga das gravações e fizemos alguns shows. Quando terminamos todas as músicas, convidamos pessoas da nossa gravadora e o empresário da banda para ouvirem a mixagem bruta. Depois, nós ouvimos essa coisa toda, e dissemos 'Wow!' e nosso empresário disse que deveríamos considerar chamá-lo de nosso último álbum, porque ele era realmente excelente. Isto seguido de uma turnê mundial que durará pelo menos 2 anos e meio, porque tocaremos em todos os lugares. Ele disse que este seria o melhor jeito para encerrar nossa carreira no topo. Então pensamos sobre isso, mas não por muito tempo. Nós decidimos que era uma boa idéia e fizemos o anúncio em janeiro que este seria o último CD e turnê para o SCORPIONS".

No que se refere ao fato deste ser o último CD da banda e turnê, você foi relutante em aceitar isso, pois você é um pouco mais jovem que Klaus [Meine] e Rudolf [Schenker]? Você poderia facilmente continuar por mais 10-15 anos.

Matthias Jabs: "Não, relutante não. Isto faz todo sentido, essa coisa toda. Mas se eu não aceitasse, eu acho que não teria feito diferença, eu suponho. (risos) Eu não posso mudar a idade deles. Por ser mais jovem, eu nunca teria tido esta idéia. Mas perguntem ao Klaus e Rudolf, eles também nunca tinha pensado sobre isso também, nós teríamos continuado para sempre. Mas isso veio de alguém de fora, com uma perspectiva diferente, para nos mostrar que não podíamos seguir daquele jeito. O que nos convenceu foi que nós queríamos ser lembrados como uma ótima banda ao vivo que é cheia de energia e saúde. É assim que queremos ser lembrados pelos fãs. Não envelhecendo no centro das atenções e mancando no palco. Músicos de blues podem sentar em suas cadeiras, como B.B.King, e tocar até ter 80 anos. Tenho certeza que sempre farei música, mas o que virá a seguir eu não quero nem pensar neste momento. Prefiro me concentrar na próxima turnê e aproveitá-la. O que virá depois? Nós provavelmente teremos muitas coisas para fazer juntos. Mas nós não iremos fazer o que fizemos nos últimos 35-40 anos, que era fazer um CD e sair em turnê. Queremos sair deste ciclo".

Você acha que o SCORPIONS será introduzido no Rock And Roll Hall Of Fame em breve? Muitos de seus fãs acham que vocês merecem isso. Isso é algo que você se importa?

Matthias Jabs: "Eu acho que seria um grande negócio. Meu sentimento é que nos aproximará. Eles estão fazendo uma exposição dos anos 80 lá e nos pediram por algumas recordações e instrumentos. Nós estaremos fazendo a 'Hollywood's RockWalk' na terça-feira na Sunset Blvd. e um evento na Guitar Center onde você coloca suas mãos no concreto. Mas eu acho que a banda ir para o Rock And Roll Hall Of Fame seria muito merecido. Eu acho que isso provavelmente acontecerá".

Leia a matéria completa (em inglês) no link abaixo.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

MudançasMudanças
10 bandas que não soam mais como em seus primeiros discos

1383 acessosLoudwire: em vídeo, os 10 maiores riffs de metal dos 80's1751 acessosScorpions: como surgiu a ideia de fazer turnê com o Megadeth1499 acessosAccept: "Nós deixamos as baladas para o Scorpions" diz Wolf203 acessosFabio Lima: "Wind of Change" do Scorpions em fingerstyle0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Scorpions"

ScorpionsScorpions
Algumas curiosidades sobre a banda

ScorpionsScorpions
Visão do mundo em "Wind of Change"

Full RockFull Rock
10 músicas desgraçadas por bandas de forró

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Scorpions"

CenografiaCenografia
Os pedestais mais bizarros do Rock e Heavy Metal

Fotos de InfânciaFotos de Infância
Os membros do Sepultura muito antes da fama

GuitarristasGuitarristas
Time Magazine elege os 10 maiores de todos os tempos

5000 acessosFotos de Infância: Janis Joplin5000 acessosIron Maiden: conheça parte da equipe e dos parentes5000 acessosLemmy: "Radiohead e Coldplay são bandas sub-emo"4770 acessosSteve Harris: Iron Maiden, Lion e Number of The Beast5000 acessosSlash: guitarrista revela seus maiores medos5000 acessosMetallica: membros comentam sobre Hall da Fama do Rock

Sobre Renato Rossini

Renato Rossini, nascido em 27/09/1984 em São Caetano do Sul. Formado em Relações Internacionais, mas trabalha com informática (?!?!). Ouve heavy metal desde os 8 ou 9 anos. Começou com os clássicos, Metallica, Iron Maiden, Black Sabbath, mas hoje em dia ouve de tudo quando o assunto é metal. Pra variar tem uma banda, onde toca bateria.

Mais matérias de Renato Rossini no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online