Steve Adler: Axl Rose está se comportando como uma criança

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Nathália Plá, Fonte: Crawdaddy!, Tradução
Enviar Correções  

Andrew Lau, da revista Crawdaddy!, entrevistou recentemente o baterista original do GUNS N' ROSES e atualmente do ADLER'S APPETITE, Steven Adler. Seguem abaixo alguns trechos da conversa.

Crawdaddy!: Depois que você saiu do GN'R, eles colocaram teclados, backing vocals e metais. Essa é uma escolha com que você concordaria se ainda estivesse no grupo?

Adler: Não, isso nunca teria acontecido, então eles tem sorte de terem me dispensado. Eu teria concordado com um tecladista, mas não seria o babaca que o Axl escolheu. Teria sido um amigo nosso chamado Howard; esse era o plano, de qualquer forma, essa era a única chance de dar certo. Iria ser tipo como o tecladista do AEROSMITH, deixado de lado. Colocar uma máscara nele ou algo assim [risos].

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Crawdaddy!: Facilita as coisas pra você saber que a banda começou a ir ladeira abaixo depois que você saiu?

Adler: Não, não facilita, porque eu queria que eles fossem bem sucedidos. Nesse disco que o Axl fez, "Chinese Democracy", ele não deu o nome que ele deveria ter dado, que era "W.A.R." — W. Axl Rose, não GUNS N' ROSES. Teria sido muito melhor para ele. Veja o Sting, quando faz solo, ele não chama isso THE POLICE. O Phil Collins não chama de GENESIS. É como você deve fazer. Ele está sendo infantil. Cresça e apareça. Para mim, pessoalmente, quero terminar o que comecei com aqueles cuzões. Se não fosse por todos esses fãs nossos que ainda nos adoram depois de 20 anos, não teríamos vivido como vivemos, e não é justo o Axl tirar isso deles. Tudo o que eles querem é ver nós cinco cuzões tocar. Juntos. Eu acabei de terminar 56 shows em 62 dias e me divertir como nunca viajando pela América, conhecendo pessoas maravilhosas, e tudo o que eles continuam dizendo é: "'Appetite For Destruction' é a trilha sonora da minha vida, vocês tem de se reunir". Sem brincadeira, se dependesse de mim, aconteceria. Eu sei que devemos isso aos fãs.

Crawdaddy!: O que você achou mais difícil: Estar limpo e ficar sóbrio ou estar numa banda com o Axl Rose?

Adler: [suspiro fundo] Uau. Deixar o cigarro. Estou tendo mais dificuldade em largar o cigarro do que com aquele cuzão e aqueles cuzões [risos]. A razão, te digo agora, a razão pela qual ele fez o que fez foi porque não teve alguém para fazer ele se focar e por os pés no chão. Se ele jogasse o microfone e saísse do palco depois da primeira música, eu diria a ele "Cara, lembra quando éramos crianças e queríamos ver nossas bandas favoritas? Lembra o tanto que tínhamos de trabalhar pra juntar dinheiro para vê-los? É o que essas pessoas fizeram para nos ver. Você não pode fazer isso." E ele diria, "Você tem razão, Steven," e isso o colocava com os pés no chão.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Crawdaddy!: Muitas bandas não tem essa visão.

Adler: Ele falou muita bobagem, vamos admitir. Ele não pode negar isso, mas ele também fez muitas coisas maravilhosas e essas coisas não aparecem na imprensa. As pessoas querem ouvir o que é negativo.




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Freddie Mercury: 18 fotos espontâneas ao lado do namorado Jim HuttonFreddie Mercury
18 fotos espontâneas ao lado do namorado Jim Hutton

Metal: Gibson.com enumera 50 melhores músicas do gêneroMetal
Gibson.com enumera 50 melhores músicas do gênero


Sobre Nathália Plá

Mineira de Belo Horizonte, nasceu e cresceu ouvindo Rock por causa de seu pai. O som de Pink Floyd e Yes marcou sua infância tanto quanto a boneca Barbie, mas de uma forma tão intensa que hoje escutar essas bandas lhe causa arrepios. Ao longo dos anos foi se adaptando às incisivas influências e acabou adquirindo gosto próprio, criando afinidade pelo Hard Rock e Heavy Metal. Louca e incondicionalmente apaixonada por Bon Jovi, não está nem aí pras críticas insistentes dirigidas à banda. Deixando a emoção de lado e dando ouvidos à técnica e qualidade musical, tem por melhores bandas, nessa ordem, BlackSabbath, Led Zeppelin, Deep Purple, Metallica e Dream Theater. De resto, é apenas mais uma apreciadora do bom e velho Rock'n'roll.

Mais matérias de Nathália Plá no Whiplash.Net.

Cli336 CliHo Cli336