Guns N' Roses: ex-empresário fala da batalha contra drogas

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Samuel Coutinho, Fonte: ultimateclassicrock.com, Tradução
Enviar Correções  

Em uma publicação sobre as loucuras que aconteciam em sua época no GUNS N´ROSES, o ex-empresário Alan Niven, declarou em uma entrevista que ele é grato por "nenhum dos membros da banda ter morrido no seu tempo de gerência." "Isso foi uma grande recompensa", explica Niven à revista Classic Rock, enquanto narra os esforços que teve que fazer para deixar os músicos livres de vícios de drogas: "Você tem que ajudá-los a lutar nessa batalha, mas só eles podem ganhar a guerra."

Guns N' Roses: Buckethead foi orientado por Josh Freese a não entrar para a banda

Rolling Stone: As 500 melhores músicas segundo a revista

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Ele explica os vários truques que usava para deixar a banda em sua própria casa de reeabilitação, exemplos disso eram os convites de entrevistas para revistas de guitarra, ou algum show marcado no Havaí ou em qualquer outro lugar, ele sempre deixava a banda ocupada.

O artigo conta em detalhes que durante as gravações do álbum duplo "Use Your Illusion" de 1990, os esforços foram ainda mais difíceis em deixar a banda longe das drogas e do álcool, afim que ficassem focados no sucesso e fama e viver à altura das expectativas, como foi na estréia em 1987, com o álbum "Appetite for Destruction".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A pressão levou à saída do baterista Steven Adler, que de acordo com Slash, não foi capaz de se recompor a tempo para as sessões de gravação: "Nós preferimos respeitar sua vontade, pois ele não seria capaz de gravar a tempo, e corríamos o risco de uma recaída novamente que nos levaria a mais um ano para terminá-lo".


Cli336x280 CliIL Cli336x280