Biohazard: iniciada busca por novo vocalista

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Nathália Plá, Fonte: Blabbermouth.net, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 27/08/11. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

A banda de hardcore/metal de Nova Iorque BIOHAZARD dará início a audições para encontrar um substituto ao frontman Evan Seinfeld, que deixou o grupo recentemente.

5000 acessosRolling Stone: As 500 melhores músicas segundo a revista5000 acessosCâncer na língua: Os músicos que sofreram deste mal

Seinfeld saiu do BIOHAZARD em junho após o novo CD da banda ter sido completado e foi substituído temporariamente por Scott Roberts, que tocou no álbum de 2005 da banda "Means To An End" e passou a ser parte da extensão da família BIOHAZARD desde então.

Um comunicado da própria banda foi divulgado: "ATENÇÃO VOCALISTAS!!! Vocês acham que você é bom o bastante para ser uma das vozes do BIOHAZARD? Envie para nós sua música, vídeos, links, etc., para auditions@biohazard.com e vamos dar uma conferida. Experiência é imprescindível, assim como a capacidade de se comprometer 100% à vida de um músico de turnê em tempo integral, pois a banda está com a agenda lotada para 2012 e 2013."

BIOHAZARD deu o nome de "Reborn In Defiance" para seu décimo álbum de estúdio, a sair na Europa antes do fim do ano via Nuclear Blast Records.

O primeiro novo CD de estúdio da banda em seis anos e o primeiro com a formação original - Evan Seinfeld (vocal, baixo), Billy Graziadei (guitarra, vocal), Danny Schuler (bateria) e Bobby Hambel (guitarra) — desde o "State of The World Address" de 1994 foi produzido por Toby Wright, que já trabalho anteriormente com KORN, SLAYER, MÖTLEY CRÜE, KISS, FEAR FACTORY, IN FLAMES, STONE SOUR e OZZY OSBOURNE, dentre outros.

Uma música do álbum, "Reborn", está disponível para streaming neste endereço.

Comentou o guitarrista/vocalista Billy Graziadei: "Quando voltamos a ficar juntos em 2008, nós apagamos a última memória do BIOHAZARD das cabeças das pessoas e a substituímos por uma memória de arrebentar do que o BIOHAZARD costumava ser antigamente."

"As pessoas ouviam que a gente costumava estragar com tudo, mas estarmos juntos novamente como o BIOHAZARD nos deu uma chance de reescrever a história. Agora estamos fazendo isso mais uma vez com um álbum novo em folha."

"O nosso novo álbum, 'Reborn In Defiance', é tudo o que gosto do BIOHAZARD e mais....em 2011! 100% de arrebentar em todos os sentidos.... Vejo vocês no fundo do poço!"

Em uma entrevista recente para o blog sueco Metalshrine Graziadei fez a seguinte declaração sobre a saída de Evan Seinfeld, "Caiu como uma bomba. Veio meio que do flanco esquerdo. Nós terminamos as faixas do disco novo no fim de fevereiro e realmente não tivemos tanto contato com ele assim. Tudo estava sob controle e eu estava trabalhando na mixagem com o Toby «Wright, produtor» e alguns overdubs, idéias diferentes e piano e teclado. Então umas semanas atrás ele liga e diz, 'não consigo mais!' Ele está com uns problemas pessoais e a maioria é segredo. Mas é pessoal entre ele e... é o que está se passando na vida dele, mas ele tomou uma decisão e nós não ficamos contentes com ela, mas nós tomamos a nossa decisão de continuar e seguir em frente. Seria ótimo se ele estivesse aqui e eu sei que ele está orgulhoso do disco e tão feliz com ele quanto nós. Estivemos todos lá e o fizemos juntos e nos focamos igualmente nele, mas ao invés de o deixarmos morrer, dissemos, 'Quer saber? Foda-se! Estamos todos animadíssimos e felizes e mesmo apesar das coisas estarem diferentes não significa que tudo mudou!' O coração e a alma da banda ainda estão intactos e vamos continuar."

Quando perguntado sobre como o baixista/vocalista Scott Roberts, que tocou no álbum "Means To An End" de 2005, estava se saindo como substituto temporário de Evan, Billy disse, "Ele é ótimo! Ele foi o cara que entrou depois do Bobby «Hambel». Levamos um bom tempo para encontrá-lo, mas o conhecíamos e ele entrou na última hora, mas ele veio e fez. Foi um obstáculo difícil de superar mas conseguimos. Ele tocou no Download «festival na Inglaterra», o que foi legal e no dia seguinte tocamos no Metal Hammer e foi um show fenomenal! Todos ficaram tipo 'Uau!' E os editores da revista ficaram tipo... e eles tem feito isso por dez anos e em três dos últimos quatro anos com o ANTHRAX and HELLYEAH e eles ficaram tipo, 'Ninguém arrebentou como vocês!' Foi legal! O que vai acontecer no futuro quando voltarmos para casa, isso veremos."

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Biohazard"

Mad MaxMad Max
Inspirando W.A.S.P., Violator, Biohazard e outros

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Biohazard"

Rolling StoneRolling Stone
As 500 melhores músicas segundo a revista

Câncer na línguaCâncer na língua
Outros cinco músicos que sofreram deste mal

Mr CatraMr Catra
Uma lista das suas maiores influências no rock

5000 acessosUltraje a Rigor: Roger diz que foi tratado como lixo pela equipe dos Stones5000 acessosFãs de Rock: você conhece o estilo de se vestir de cada um5000 acessosMichael Kiske: "O Iron Maiden vende a morte às pessoas!"5000 acessosBlack Sabbath: o riff de "Paranoid" foi copiado de outra banda?5000 acessosSoundgarden: Matt Cameron faz breve comentário sobre Chris Cornell4294 acessosIron Maiden: a homenagem à Nintendo em "Speed Of Light"

Sobre Nathália Plá

Mineira de Belo Horizonte, nasceu e cresceu ouvindo Rock por causa de seu pai. O som de Pink Floyd e Yes marcou sua infância tanto quanto a boneca Barbie, mas de uma forma tão intensa que hoje escutar essas bandas lhe causa arrepios. Ao longo dos anos foi se adaptando às incisivas influências e acabou adquirindo gosto próprio, criando afinidade pelo Hard Rock e Heavy Metal. Louca e incondicionalmente apaixonada por Bon Jovi, não está nem aí pras críticas insistentes dirigidas à banda. Deixando a emoção de lado e dando ouvidos à técnica e qualidade musical, tem por melhores bandas, nessa ordem, BlackSabbath, Led Zeppelin, Deep Purple, Metallica e Dream Theater. De resto, é apenas mais uma apreciadora do bom e velho Rock'n'roll.

Mais matérias de Nathália Plá no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online