Sepultura: entrevista com Andreas Kisser ao Road to Metal

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Débora Reoly, Fonte: Road To Metal
Enviar Correções  

Andreas Kisser concedeu uma entrevista ao Road To Metal, blog gaúcho dedicado ao Heavy Metal, que cada vez mais está se consolidando como um dos principais sites de notícias do gênero no Brasil. Confira abaixo um trecho da entrevista realizada por Renato Sanson e Eduardo Cadore.

"Quando uma banda tem mais de 25 anos de história, ajudou a consolidar uma cena em um país abandonado ao samba e pagode, e quando lança discos que foram marcos divisores a nível mundial, pouco temos a falar, ou aquilo que escrevermos aqui se torna redundante diante de um nome desses: SEPULTURA.

publicidade

Road to Metal: O Sepultura está trabalhando na divulgação de "Kairos", novo álbum que é baseado na própria história da banda. O que impressiona é a receptividade do disco por parte da mídia e dos fãs, muitos deles comparando o álbum ao clássico "Arise". Como integrante dessas duas fases, quais as principais mudanças desde o disco de 1991 até agora, passados exatos 20 anos?

publicidade

Andreas Kisser: São muitas mudanças, tanto dentro como fora da banda. O baterista e o vocalista são diferentes o que traz uma sonoridade diferente pra banda, apesar de independentemente da formação, o Sepultura sempre trouxe algo de novo a cada disco. Outras mudanças são as tecnológicas. 20 anos atrás só existia fax, só tinha vinil e o CD estava nascendo. Hoje temos o que temos, os grandes avanços da tecnologia e informação, mas o mais importante é que estamos aqui, no presente, sendo uma banda relevante no mundo, este é o nosso Kairos.

publicidade

RtM: Sobre os shows que você fez com a Big Four, o que representou tocar com os norte americanos do Anthrax está lenda do Thrash Metal ainda mais substituindo a lenda viva Scott Ian?

Andreas: Foi uma grande honra, o Anthrax faz parte do meu DNA como guitarrista, me influenciaram muito, juntos com as bandas do Big 4. Fiquei muito feliz com a convocação, feita diretamente por Scott Ian. Preparei-me bastante e foi fantástico. A química entre a gente funcionou e os shows foram memoráveis, uma das melhores experiências da minha vida, eu só tenho que agradecer a confiança do Anthrax."

publicidade

Para conferir a entrevista na íntegra, o link para o Road To Metal:
http://roadtometal.blogspot.com/2011/10/entrevista-sepultura...




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Max Cavalera: Não dou a mínima para o que pensa o pessoal do Korn ou qualquer outro!Max Cavalera
"Não dou a mínima para o que pensa o pessoal do Korn ou qualquer outro!"

Avril Lavigne: Aprenda com Rihanna como fazer um meet & greetAvril Lavigne
Aprenda com Rihanna como fazer um meet & greet


Sobre Débora Reoly

Débora Reoly era gaúcha de Ijuí, formada em Pedagogia e Turismo e dona da agência de viagens Rocktour, especializada em excursões a shows na América do Sul. Seu lema era "A vida não é um show de Rock. São vários!". Débora morreu em 2017, de uma doença auto-imune. Facebook: www.facebook.com/debora.reoly.

Mais matérias de Débora Reoly no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin