Maloik: detalhes do 1º episódio e entrevista com equipe

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Fernanda Lira, Fonte: Maloik Press, Press-Release
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 20/01/12. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

Enquanto a expectativa para a estreia do programa MALOIK aumenta, já está no ar a nova vinheta na programação da TV MAIS ABC.

374 acessosTorture Squad: versão digital do novo álbum está disponível!5000 acessosPorn Metal: Filmes para inspirar os headbangers solitários

Kai Hansen, Michael Kiske, Marcello Pompeu e Airton Diniz entoam o slogan “DE HEADBANGER, PARA HEADBANGER!!!” e convidam o telespectador para assistir o primeiro programa brasileiro de entretenimento sobre o universo da música pesada.

Confira:

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

MALOIK será transmitido às terças-feiras, quando faltar dois minutos para a meia noite, pela TV MAIS ABC, canal 14 da NET.

Você também pode assistir o MALOIK simultaneamente através do link:
http://www.redetvmais.com.br/aovivo.asp

Outra novidade é que as edições estarão disponíveis 24 horas no site www.maloik.com.br, à partir da quarta-feira. Os telespectadores também poderão participar das enquetes semanais através do site do MALOIK.

Programa de estreia

E o MALOIK faz barulho logo na estreia com as presenças da “lenda” Tibério Luthier. Há ainda um debate entre Ricardo Batalha e Rodrigo Tomé, com o tema Dio ou Ozzy Osbourne. O mais legal é que o público decide quem foi o melhor debatedor, através da enquete disponível no nosso site.

Testamos os conhecidos metálicos de Marcello Pompeu no quadro Heaven and Hell. Já a Tough Girl, Fernanda Lira, entrevista os ícones do metal mundial Kai Hansen e Michael Kiske.
Já o quadro “Desafio das Bandas” apresenta dois clipes de bandas nacionais e o público escolhe o vencedor, também pelo site www.maloik.com.br. Informação e diversão garantidas com todo o peso do metal!

Confira abaixo uma entrevista com os apresentadores Rodney Christófaro e Amilcar Christófaro, que contam detalhes e tiram dúvidas sobre o programa:

Como surgiu a idéia do programa?

Amilcar Christófaro – Acho que o Rodney pode responder melhor essa pergunta (risos)...

Rodney Christófaro – Venho de uma família de músicos, taí o Amilcar que não me deixa mentir (risos), e desde criança a música (principalmente a pesada) faz parte do meu dia-a-dia. Nos encontros familiares, nos shows, sempre rola aquela discussão sobre uma banda, sobre um álbum. Senti que faltava algo parecido com isto na TV.

Como surgiu o nome e o que ele significa?

AC – Já digo que tem a ver com o Deus dos Deuses, Ronnie James Dio. Rodney, é contigo (risos).

RC – Fizemos a primeira reunião de pré-produção com o nome provisório de “Dinossauros”. Depois de uma semana encaminhei um e-mail para a equipe do programa com a sugestão do nome MALOIK e logotipo atual, mas dizendo que era um programa que já existia na gringa. Lógico que aticei a curiosidade de todos para procurar algo no Youtube, que logo perceberam que nada existia. Ele foi aceito imediatamente com os meus argumentos de que Maloik foi o símbolo popularizado por Ronnie James Dio com o nome de origem italiana Malocchio (mau olhado, evil eye).

Qual o objetivo do Maloik?

RC – Sou um fã confesso de Eddie Trunk e seu “That Metal Show”, adorava também os antigos Hard&Heavy que sempre serviram de referência quando pensamos na produção de um programa. Temos como objetivo trazer estas referências, mais as nossas experiências de uma maneira sempre divertida e informativa voltada sempre ao entretenimento.

AC – Com certeza é ter mais uma opção de divulgação do metal em geral e principalmente da nossa cena que é grandiosa e uma das melhores do mundo.

O que o Maloik traz de novo em termos de entretenimento para o headbanger e fã de música pesada?

RC – Com certeza o quadro do jogo “Heaven & Hell” é algo completamente novo. Adoro jogos de tabuleiros, e usei como inspiração vários jogos que fizeram e fazem minha cabeça canalizado para um formato para música pesada.

AC – Tem bastante coisa legal. O Rodney é bem criativo e teve altas idéias com os quadros. O legal é que ele conseguiu juntar isso com o estilo de música que a gente ama e vive, ou seja, diversão garantida.

Nos comente sobre os quadros do programa.

AC - Tem muita coisa legal que acredito que o pessoal irá curtir. O Hellraiser vem numa espécie de “Que fim levou” do Milton Neves, saca? (risos) Trazendo a tona grandes músicos e personalidades da nossa cena das antigas, mostrando o que eles estão fazendo hoje. O Heaven and Hell é um jogo de perguntas e respostas bem curioso.Tem a Fernanda no Tough Girl fazendo entrevista a rodo com banda gringa e nacional. O Batalha será o mediador dos debates sobre vários assuntos no quadro “Campo de Batalha”. Tá interessante.

RC - O Amilcar citou o Milton Neves. Temos várias referências legais que podemos adaptar e tranformar em quadros. O Hellraiser tivemos está referência para a idéia, porém o formato e a fotografia vieram dos documentários do Discovery Channel. A Tough Girl com a Fernanda Lira e não podemos deixar de citar sua incansável escudeira e repórter cinematográfica Desiree Cantuária, fazem uma espécie de CQC do metal para conseguir as matérias. O “Campo de Batalha” certamente tem o Throwdown do “That Metal Show” como inspiração. Com relação ao jogo, posso dizer que é algo genuinamente Maloik, com inspirações nos jogos de tabuleiro Trivial Pursuit, Master, Quest e Nonsense.

O metal nacional terá espaço no programa?

RC – Tenho tomado um cuidado muito grande para dosar a participação de todas as vertentes da música pesada e em especial o espaço do metal nacional. O quadro Hellraiser e o Desafio de bandas é praticamente 100% dedicado ao metal nacional. Sempre com participações de músicos brasileiros nos debates do quadro “Campo de Batalha”, o mesmo acontecendo nas entrevistas da Fernanda nas externas de shows no Brasil.

AC - Pelo amor de Deus, com certeza absoluta! E fora esses quadros, já tem várias outras idéias também rolando que temos que esperar o momento certo para encaixar. Temos que ter cuidado, pois tudo isso tem que se resumir em 30 minutos por programa.

A interatividade hoje é muito importante nos programas. Como os telespectadores vão poder interagir com o Maloik, já que o programa não será ao vivo?

RC – Neste formato, fica impossível se fazer um programa ao vivo. Ou no máximo o que daria para fazer algo parecido com o CQC, chamadas e cabeças ao vivo e matérias gravadas. Com relação a interatividade o programa passará simultaneamente ao horário da TV no site da emissora http://www.redetvmais.com.br/aovivo.asp?idpraca=1 e a partir do dia seguinte da exibição passará na íntegra no site do Maloik - www.maloik.com.br. A participação do público será sempre pedida para interagir com nosso site através do quadro “Campo de Batalha” e no quadro “Desafio de Bandas” que o internauta votará naquela banda ou assunto de sua preferência.

O programa focará em algum segmento específico do metal ou abrangerá rock em geral?

AC – Não. A intenção é passar e divulgar todas as vertentes do metal até a cabeça cair (risos) mas sem se fechar, dando espaço para o Rock n roll clássico também com certeza.

RC – Temos um lema interno para a seleção das bandas ou assuntos: Dá para fazer o sinal do Maloik de forma verdadeira? Dá? Então entra no programa. Mas temos também divulgado que mostramos o “universo da música pesada” e se tratando de “universo” temos realmente uma gama universal para lidar.

Como se deu a escolha da equipe do programa que também conta com Ricardo Batalha (Redator-chefe da revista Roadie Crew)e Fernanda Lira (Banda Nervosa, Heavy Nation e colunista do Whiplash.net)?

RC – Quando sonhava com o formato do programa sempre imaginei o Ricardo Batalha na equipe. Ele é meu amigo dos primórdios da Roadie Crew e conhece como ninguém, na minha opinião hoje o maior especialista do gênero. A Fê apareceu meio que no esquema do nepotismo (risos) ela namora com o Amilcar, ou seja é minha priminha, mas demonstrou no desenrolar da produção um profissionalismo acima da média com conhecimento de deixar muito headbanger das antigas no chinelo, e o que é mais importante, uma vontade absurda de fazer as coisas acontecerem.

Onde será gravado e transmitido o programa?

RC – Basicamente, concentramos as gravações dos quadros no estúdio da Neuron. Somente o quadro da Fernanda é feito em externas. A transmissão inicial será na TV+ ABC pela Net. Acontecerá transmissão simultânea no site da TV+ na internet também. É como se fosse um teste. Depois deste período de experiência, poderemos constar na grade nacional da emissora. Por isso galera, participe. Mande e-mail, acesse o nosso site, o site da emissora, sem vocês não avançamos.

Como é dividir a apresentação de um programa entre primos? Quais as maiores dificuldades que enfrentaram?

RC – Falar o quê? Nossos pais no passado faziam algo juntos que era tocar. Como não tenho talento, tive que encontrar algo para fazer que envolvesse a música, e apresentar o programa com o Amilcar é um motivo de muita satisfação e orgulho. Além de ser meu primo e acompanhar a sua caminhada na vida e no Torture Squad, o Amilcar é uma das pessoas mais autênticas e de bom coração que conheço.

AC – É muito legal. A gente tem esta convivência normal de família desde sempre né, e agora com o lance do programa é mais um motivo de a gente estar entre família de novo. Acho muito bacana. Aliás, eu nunca pensei em apresentar programa ou fazer algo desse tipo, aí vendo o que já gravamos, vi que se eu me portar do jeito que ta acontecendo, a coisa rola e vamo que vamo.

Como sabemos, o Amilcar é baterista do Torture Squad e o Rodney é dono de uma empresa bem sucedida de publicidade, a Neuron. Como balancear a responsabilidade de realizar o programa sem prejudicar banda e empresa?

RC – Reclamar do quê? Amo o que faço. Como dizia Confúcio: “Escolha um trabalho que goste e não terá que trabalhar nem um dia na sua vida.”

AC – Dá para dividir o tempo e doar 100% para cada coisa sim. É corrido com certeza, mas dá pra fazer e não atrapalha.

Deixem uma mensagem final para os telespectadores do Maloik.

RC – O Maloik não quer ser melhor, nem pior, apenas diferente. E ter uma missão sim: a de unir e fortalecer a cena no Brasil. Quem sabe um dia produzir um programa especial entre Stay Heavy, Sleevers, TV Corsário e tantos outros parceiros que estão há tanto tempo no desafio diário de levar adiante o imaginário da música pesada.

AC - Headbangers e cena metal nacional... O Maloik está chegando para ser mais uma opção dentre as outras tantas guerreiras que já estão por aí. Chegamos para divulgar a nossa grandiosa cena e o metal em geral. Espero que todo mundo assista e curta.

Serviço:

MALOIK estreia dia 24 de janeiro de 2012 e será transmitido às terças-feiras, quando faltar dois minutos para a meia-noite, na TV MAIS ABC (canal 14 da NET).
Outras formas para assistir ao MALOIK:
transmissão simultânea pela link
http://www.redetvmais.com.br/aovivo.asp
Disponível 24 horas pelo www.maloik.com.br (a partir das quartas-feiras)

Mais Informações:
Paulo Roberto Unzelte – MTB: 29.299
Tel: 011-2351-5452 / 011-7195-2440
e-mail: maloik@maloik.com.br
neuronfilmes@neuronbrasil.com.br
Site:
http://www.maloik.com.br

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

374 acessosTorture Squad: versão digital do novo álbum está disponível!890 acessosTorture Squad: novo álbum está recheado de participações especiais658 acessosVitor Rodrigues: renomado vocalista apresenta seu novo projeto220 acessosTorture Squad: lançado lyric video de "Cursed By Disease"1083 acessosTorture Squad: veja a capa do álbum "Far Beyond Existence"254 acessosTorture Squad: divulgados título e tracklist do novo álbum!0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Torture Squad"

Death MetalDeath Metal
Mais cinco álbuns nacionais que você deve escutar

Metal BrasileiroMetal Brasileiro
10 bandas recomendáveis fora o Sepultura

Heavy MetalHeavy Metal
Site elege as dez melhores bandas do Brasil

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Torture Squad"

Porn MetalPorn Metal
Filmes para inspirar os headbangers solitários

Rock in RioRock in Rio
Algumas das maiores vaias em edições nacionais

CoverCover
15 bandas que são quase tão boas quanto o original

5000 acessosDrogas e Álcool: protagonistas nos piores shows de grandes astros5000 acessosCovers: quando bandas de Heavy e Power Metal prestam tributo5000 acessosRammstein: "Se alguém rir das gordinhas, eu quebro a cara dele!", diz Till Lindemann5000 acessosU2: banda manda caixa de cerveja Guinness pro alcoólatra Slash5000 acessosGuns N' Roses: leia a carta em que Axl rejeita a nomeação5000 acessosAlice In Chains: 10 coisas que você (com certeza) não sabia sobre Layne Staley

Sobre Fernanda Lira

Sem descrição cadastrada.

Mais matérias de Fernanda Lira no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online