Kiss: Paul Stanley comenta seis faixas de "Monster"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Nacho Belgrande, Fonte: Site do LoKaos Rock Show
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 08/01/12. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

A edição de fevereiro de 2012 da revista inglesa CLASSIC ROCK traz uma abordagem do guitarrista e vocalista do KISS, Paul Stanley para seis faixas do vindouro álbum da banda, ‘Monster’, que ele mesmo está produzindo.

3482 acessosPaul Stanley: "guitarristas não aprendem a fazer base"5000 acessosEddie Van Halen: "Eruption foi um acidente"

“Eu não estava interessado em fazer um disco a menos que eu estivesse no controle e ninguém concordasse com isso pela metade”, diz Stanley. “A banda está toda lá, o tempo todo, e gravamos as faixas todos olhando um pra cara do outro na mesma sala. Química e camaradagem, isso é essencial. É isso que fez ‘Sonic Boom’ (2009) tão bom, e esse disco é monstruosamente melhor”.

“It’s A Long Way Down”

Stanley: “Fala dos que chegam às alturas e não lidam bem com a queda – é uma baita descida do topo. É uma faixa determinante no sentido de que é bem rápida e muito característica. A bateria de Eric (Singer) nela é incrível”.

“Back To The Stone Age”

Stanley: “Uma que Gene «Simmons» canta. É exatamente o que você espera pelo título. Eu venho de uma escola onde você escreve uma estrofe, uma bridge, um refrão, e daí volta. Isso está no meu sangue. Está na Motown, está nos Beatles, está no Led Zeppelin, está no The Who, em todas as minhas bandas favoritas”.

“Shout Mercy”

Stanley: “Essa é uma ótima faixa. Há muitas faixas que poderiam abrir o álbum, e essa é uma delas. Eu gosto de pensar que a música de abertura é uma declaração do que o álbum se trata, seja ‘Love Gun’ ou ‘Detroit Rock City’. É importante começar com uma faixa que defina o que você vai achar ali”.

“Out Of This World”

Stanley: “Essa é de Tommy (Thayer, guitarrista). Ele foi além dos limites. Ele toca fenomenalmente. Essa tem o tipo de empolgação que eu curto ouvir quando você não sabe muito bem se tudo vai dar em merda ou não. É isso que faz um grande rock n’ roll”.

“Wall Of Sound”

Stanley: “Não estamos tentando recriar a roda; somos melhores quando não pensamos muito. Não é o Cubo Mágico, é uma música, entende? Essa é absolutamente, imediatamente reconhecível e identificável e verdadeira ao KISS. Eu vendo a banda para evitar que saiamos do foco ou da atenção que se quebra por coisas que rolam a nosso redor”.

“Hell Or Hallelujah”

Stanley: “Outra das mais rápidas, e muito certeira. È o que eu acho que seja tão bom sobre esse álbum: toda faixa é necessária. Ninguém faz isso melhor – e muitos tentaram. Quando a gente acerta o alvo, a gente pega na veia. Gravamos 14 faixas. Quantas usaremos ou não será interessante, mas não tem tapa-buracos aqui”.

Stanley disse que o Kiss ia terminar de trabalhar em ‘Monster’ essa semana. Na quarta-feira «4 de janeiro», Stanley fez uma atualização sobre o disco – que é o primeiro de estúdio deles desde ‘Sonic Boom’ de 2009 – dizendo, “Estamos a dois dias de acabarmos esse álbum. É maravilhoso… disparado a melhor coisa que fizemos em não sei quanto tempo. Eu já disse isso ante? Sim! Eu estava certo? Sim! E estou certo essa vez de novo! Na real, esse disco bota pra foder e estamos muito, muito orgulhosos dele.”

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 08 de janeiro de 2012

Paul StanleyPaul Stanley
"Guitarristas não aprendem a fazer base"

444 acessosAce Frehley: "Anomaly" ganha versão deluxe; ouça música inédita747 acessosKiss: bicicleta de triathlon em edição limitada0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Kiss"

KissKiss
A história da famosa introdução dos shows da banda

Ao vivoAo vivo
Álbuns clássicos que você deveria conhecer

GuitarrasGuitarras
As mais icônicas do Rock - Parte 1

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Kiss"

Van HalenVan Halen
Eddie explica os segredos do seu modo de tocar

Whiplash.NetWhiplash.Net
O site protege algumas bandas e prejudica outras?

Iron MaidenIron Maiden
O histórico (e atrapalhado) show no 1º Rock in Rio

5000 acessosContra-baixo: as melhores introduções do Heavy Metal5000 acessosBlack Sabbath: mais uma do Tony Iommi pra cima do pobre Bill Ward5000 acessosSlipknot: Ana Maria Braga surpreende em abertura do Mais Você5000 acessosIron Maiden: Bruce Dickinson cita Donald Trump durante show em New York4274 acessosSepultura: versão de "Johnny B. Goode" no Música Boa ao Vivo5000 acessosKorn: vocalista diz que Sepultura os copiou em Roots

Sobre Nacho Belgrande

Nacho Belgrande foi desde 2004 um dos colaboradores mais lidos do Whiplash.Net. Faleceu no dia 2 de novembro de 2016, vítima de um infarte fulminante. Era extremamente reservado e poucos o conheciam pessoalmente. Estes poucos invariavelmente comentam o quanto era uma pessoa encantadora, ao contrário da persona irascível que encarnou na Internet para irritar tantos mas divertir tantos mais. Por este motivo muitos nunca acreditarão em sua morte. Ele ficaria feliz em saber que até sua morte foi motivo de discórdia e teorias conspiratórias. Mandou bem até o final, Nacho! Valeu! :-)

Mais matérias de Nacho Belgrande no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online