Kerry King: novo disco do Slayer, Anselmo e Mayhem Festival

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Nacho Belgrande, Fonte: Playa Del Nacho
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 30/04/12. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?


4066 acessosSlayer: Kerry King elege seus dez álbuns de metal favoritos5000 acessosHall Of Shame: as melhores músicas ruins da história do Metal

Por Liz Ramanand do Loudwire

O guitarrista do SLAYER, Kerry King, juntou-se recentemente aos membros do Anthrax, Megadeth e seu colega de banda Dave Lombardo na Metal Masters 3 Clinic desse ano, que teve como convidados especiais Phil Anselmo do Pantera e Geezer Butler do Black Sabbath.

Quando o site Loudwire se encontrou com King antes da Metal Masters Clinic, ele tinha acabado de voltar do funeral de seu roadie e técnico de guitarra, Arman Crump, ocorrido naquela manhã e tinha acabado de passar o som para a clínica. King falou sobre a experiência da Metal Masters, o novo álbum do Slayer, o Mayhem Festival e muito mais.

O que ser parte da Metal Masters significa pra você?

É do caralho, é legal tocar com caras que não sejam os mesmos com os quais você está tocando faz 30 anos, é divertido. Eu tenho tocado com Phil Anselmo desde antes de ‘Cowboys From Hell’ – todos os outros eu já conheço há mais tempo, então é legal.

Quando lhe abordaram para juntar-se ao Metal Masters, o que passou pela sua cabeça?

Dependeria de quem estava junto, pra começo de conversa. Quando me disseram que Phil tinha aceitado, eu pensei, ‘OK, vamos reviver Phil e deixar que as pessoas o vejam cantando heavy metal, o que ele não tem feito em 12 anos’. Ele ainda é uma força do Metal, então estamos no palco com ele e há uma fúria rolando. É demais.

Parte da Metal Masters é compartilhar técnicas com os fãs. Se você pudesse ter aulas com um músico, morto ou vivo, com quem seria e por quê?

Provavelmente Randy Rhoads, eu diria Dimebag, mas éramos amigos – eu gostaria de ter outra noite com ele, não sei se uma aula. Você não tem como errar com Randy Rhoads.

Como você descreveria a Metal Masters para alguém que não a conheça?

É muito legal, cara, o palco que temos é apertado demais pra tanta gente como temos lá em cima. Eu não acho que eu jamais vá conseguir subir direito naquele palco, você sempre vê uma bagunça de guitarristas em partes diferentes do palco que não conseguem chegar até seus pedais. Vai ser legal, estamos tocando músicas divertidas, Phil ensaiou pra isso, eu sei que ele soa muito bem, então mal posso esperar.

Há fãs bem jovens que são músicos também, olhando para seus ídolos no palco. Que conselho você daria a eles?

Dos bons ou dos ruins? (risos)

Vamos começar com um bom.

Se você vai tentar se dar bem nesse redemoinho, é melhor que você faça algo que você goste, ou os fãs vão manjar de cara.

E dos ruins?

Desista.

Bem, os fãs de Slayer não estão desistindo, vocês estão voltando pro estúdio, você pode nos dizer o que os fãs podem esperar e os progressos do álbum até agora?

Só faz algumas semanas que estamos trabalhando nele, já que o produtor de nosso último disco teve uma pequena janela de tempo e eu e Dave estamos trabalhando em nove faixas, então achamos que poderíamos ir e terminar uma ou duas músicas e fazer a demos de todo o resto, então é o que estamos tentando fazer agora. Eu não sei se alguma coisa vai sair em tempo pra Mayhem ou não, espero que terminemos duas e possamos ir pra Mayhem.

O que você espera da Mayhem Tour?

Vai ser demais. Como é que algo com Slayer, Slipknot e Motorhead pode NÃO ser bom? Vai ser muito do caralho. Nós fizemos a Mayhem três anos atrás então é bom estar de volta, vai ser bem mais pesada do que a que eu participei, então eu vou me acabar.

O que é que você tem que levar em turnê com você – nada de eletrônicos?

Nada de eletrônicos? Minhas correntes, elas seguram minhas calças (risos).

Quando você começou a usar as correntes?

Já faz um tempo.

Estamos falando de desde sua adolescência?

Bem, eu tive correntes diferentes naquela época e por muito tempo eu não as usei. Daí eu raspei a cabeça e queria acrescentar algum movimento, então eu peguei as correntes e elas ficavam balançando da perna e elas parecem bem Metal, elas são de metal. Apenas incrementam a visão do que estamos fazendo.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 01 de maio de 2012

SlayerSlayer
Kerry King elege seus dez álbuns de metal favoritos

766 acessosHeavy Metal: os 10 melhores riffs dos anos noventa399 acessosTudo no Shuffle: Thrash Metal, 10 Grandes Riffs586 acessosDave Lombardo: Ele quase morreu por overdose de café? Não!0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Slayer"

SlayerSlayer
Marcelo Vasco fala da emoção de assinar a capa do "Repentless"

Phil AnselmoPhil Anselmo
5 discos essenciais em sua coleção

Kerry KingKerry King
"Nunca imaginei voltar a tocar com o Megadeth!"

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Slayer"

Hall Of ShameHall Of Shame
As melhores músicas ruins da história do Metal

PsicografiaPsicografia
Uma suposta carta do espírito de Cássia Eller

Fãs de RockFãs de Rock
Você conhece o estilo de se vestir de cada um

5000 acessosO Suprassumo do Superestimado: os 11 mais (ou menos) nacionais5000 acessosSpike: os sete piores solos de guitarra5000 acessosHeavy Metal: cinco discos necessários dos anos setenta5000 acessosNirvana: Polícia de Seattle libera novas fotos do corpo de Cobain3846 acessosMetaleiro: popularizado no 1º RIR, termo continua polêmico4566 acessosSteven Adler: é difícil para ele ver o Frank Ferrer tocar suas músicas

Sobre Nacho Belgrande

Nacho Belgrande foi desde 2004 um dos colaboradores mais lidos do Whiplash.Net. Faleceu no dia 2 de novembro de 2016, vítima de um infarte fulminante. Era extremamente reservado e poucos o conheciam pessoalmente. Estes poucos invariavelmente comentam o quanto era uma pessoa encantadora, ao contrário da persona irascível que encarnou na Internet para irritar tantos mas divertir tantos mais. Por este motivo muitos nunca acreditarão em sua morte. Ele ficaria feliz em saber que até sua morte foi motivo de discórdia e teorias conspiratórias. Mandou bem até o final, Nacho! Valeu! :-)

Mais matérias de Nacho Belgrande no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online