MOA: Felipe Negri fala ao G1 sobre a suposta agressão

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Juliana Carolino, Fonte: G1
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 22/04/12. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

"Após publicar em seu perfil no Facebook, na madrugada deste domingo (22), que foi vítima de sequestro e agressão no Metal Open Air, festival coproduzido por sua empresa, Felipe Negri afirmou, em entrevista exclusiva ao G1, que o episódio ocorreu a mando de Natanael Junior, sócio da Lamparina Produções, organizadora local do festival."

879 acessosMOA: para produtor, mídia foi "tendenciosa" ao cobrir fiasco5000 acessosDeath Metal: as 10 melhores (ou piores?) capas do estilo

“Reduzi a velocidade por causa de um bloqueio e veio um Celta, com um sobrinho do Natanael Júnior em altíssima velocidade, com um ‘capanga’. Fecharam meu carro, coisa de filme de ação”, descreve Negri. “Desceram, o cara fez menção de que estava armado, aí achei que ali era o fim. E aí abriram as portas, esse capanga puxou a chave do carro, e nessa de puxar ele bateu, pegou aqui em mim «aponta para a testa», mas tudo bem, eu achei que o cara ia atirar mesmo.”

Negri conta então que, em seguida, foi tirado de seu carro. “Eles tiraram eu e minha noiva e falaram: ‘Você não saem daqui’. Foi um sequestro.” Ele relembra que, antes da abordagem, combinara de se encontrar, no mesmo hotel, com Marcelo Caio, sócio da Lamparina. “Era uma tentativa de tentar trazer mais uma banda [internacional, para tocar depois do Korzus] pelos menos”, justifica Negri. Antes de sair do Parque Independência, contudo, ele diz ter sido visto por Natanael: “Acho que ele ficou desconfiado...”.

No início da tarde deste domingo, na nota em que anunciou o cancelamento do MOA, a Lamparina Produções respondeu ao que Negri postara no Facebook: “Sobre a suposta agressão ao Sr. Felipe Negri, em nenhum momento isso aconteceu. Ele se recusou a colocar as bandas da noite de sábado, apesar de pagas. Além disso, quis retirar sua equipe técnica e se evadir do local. Foi sim exigida a sua presença e da respectiva equipe para a continuidade e segurança dos shows, em respeito ao público presente”.

Leia a matéria completa em:

http://g1.globo.com/ma/maranhao/noticia/2012/04/apos-fracass...

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 23 de abril de 2012

879 acessosMOA: para produtor, mídia foi "tendenciosa" ao cobrir fiasco2580 acessosMOA: Cinco anos depois, produtor na organização de novo festival0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Metal Open Air"

Metal Open AirMetal Open Air
O maior fiasco da história do Heavy Metal no Brasil!

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Metal Open Air"

Death MetalDeath Metal
As 10 melhores (ou piores?) capas do estilo

Edu FalaschiEdu Falaschi
Os dez vocalistas brasileiros preferidos dele

AngraAngra
Ouça algumas versões bizarras de músicas da banda

5000 acessosMotorhead: Lemmy fala sobre ser solteiro para sempre5000 acessosEddie Van Halen: "Eruption foi um acidente"5000 acessosSteve Perry: 5 fatos curiosos sobre o ex-vocalista do Journey5000 acessosLegião Urbana: Bonfá toca bateria com telefone e passa vergonha na TV5000 acessosNa hora do sim: casal sobe ao altar tocando guitarra4590 acessosIron Maiden: "Run To The Hills" como você nunca ouviu antes

Sobre Juliana Carolino

Juliana Carolino, 23 anos, é amazonense de Manaus, formada em Direito e colaboradora do Manaus Rock, site especializado mais acessado da região. Conhecida como jufromhell desde criancinha.

Mais matérias de Juliana Carolino no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online