Girls Girls Girls: 25 anos do clássico do Mötley Crüe

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Nacho Belgrande, Fonte: Playa Del Nacho
Enviar correções  |  Ver Acessos

Por Mary Ouellette, traduzido por Nacho Belgrande

Os anos 80 foram uma época igualmente decadente e perigosa para o MÖTLEY CRÜE. Mas quando a banda emergiu em 15 de maio de 1987 com 'Girls Girls Girls', algo estava diferente.

Mandando na notória Sunset Strip, o grupo subiu à fama após lançar 'Too Fast For Love' em 1981, 'Shout At The Devil' em 1983, e 'Theatre of Pain' em 1985 - todos dentro de um período de quatro anos. Mas com 'Girls' veio uma transformação completa: Vince Neil, Tommy Lee, Mick Mars e Nikki Sixx trocaram a lycra e a maquilagem por couro e motocicletas, abrindo uma nova era para a banda enquanto lançavam seu quarto disco de estúdio em 1987.

O disco é uma crônica de um período negro da carreira da banda, afundada em abuso de drogas, álcool e devassidão generalizados, além de suas vidas pessoais desregradas vividas no submundo de Los Angeles - submundo esse que eles ajudaram a moldar pessoalmente. O álbum marca uma era na qual a banda estava lutando para não se separar e sobreviver, além de esforço para fazer o melhor disco possível - no final das contas, eles conseguiram tudo isso.

O disco começa com o hino 'Wild Side', preparando o terreno pro resto do disco. 'Wild Side', possivelmente a melhor faixa do disco, tornou-se desde então presença obrigatória nos shows da banda. Enquanto a mordida da faixa não se sustenta ao longo de todo o álbum, ela definitivamente fornece material para a banda elaborar no futuro e provou ser um momento de brilho em 'Girls Girls Girls'.

A faixa-título do álbum - ainda parte da playlist de todas as casas de strip de ponta a ponta nos EUA mais de duas décadas depois - é sacana, sleazy e Crüe no osso. Composta durante um tempo quando vídeos de música eram não somente relevantes, mas geralmente exigidos, o vídeo ousado para a faixa deixou uma impressão marcante. Mostrava os quatros membros andando em suas Harleys, cabelo ao vento, de puteiro em puteiro, homenageando as damas.

Tal como Nikki Sixx recapitulou em seu livro, 'The Heroin Diaries: A Year in the Life of a Shattered Rock Star', ele estava até o joelho no vício em heroína nessa época, algo que inspirou a faixa 'Dancing On Glass'. Foi nesse espaço de tempo, depois de 'Girls Girls Girls' ter sido lançado que Sixx meteu o pé na jaca e sofre uma overdose, uma das muitas que o vitimariam ao longo de sua luta contra a drogadição.

Sixx foi declarado morto pelos paramédicos e revivido no hospital. Não demorou muito até que Sixx deixasse o hospital contra ordens médicas, fosse pra casa e começasse o círculo vicioso de nodo. Anos depois, Sixx referiu-se à banda nesse tempo como 'uma zona' e 'fora de controle'.

O terceiro e derradeiro single 'You're All I Need' era a balada obrigatória daquele tempo. Apesar de ser uma canção melosa com uma bela melodia de piano, o conteúdo da letra não era tão doce... ou esperado. A polêmica faixa relata um conto de amor que deu errado onde um namorado mata sua namorada pra que ela nunca o deixasse.

Os versos "You're all I need, make you only mine / I loved you so I set you free / I had to take your life" não são exatamente românticos, mas Sixx sempre fez as coisas a seu modo e nessa canção não foi diferente. O vídeo seria eventualmente banido da MTV, a principal vitrine daquele tempo pré-internet. (...)

Matéria Completa:
http://playadelnacho.wordpress.com/2012/05/16/girls-girls-gi...




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção NotíciasTodas as matérias sobre "Motley Crue"


Mötley Crüe: Vince Neil desmente boato de reunião frustrada por físico e rehabMötley Crüe
Vince Neil desmente boato de reunião frustrada por físico e rehab

Mötley Crüe: Rehab e físico de Vince impedem proposta milionária por reuniãoMötley Crüe
Rehab e físico de Vince impedem proposta milionária por reunião

Mötley Crüe: lançado lyric video oficial de "Ride With The Devil"

Steel Panther: banda rebate Mötley Crüe e relembra que eles foram traíras com Vince NeilSteel Panther
Banda rebate Mötley Crüe e relembra que eles foram traíras com Vince Neil

Mötley Crüe: Nikki Sixx xinga vocal do Steel Panther após piada com Vince NeilMötley Crüe
Nikki Sixx xinga vocal do Steel Panther após piada com Vince Neil

Motley Crue: uma banda mais redonda, pesada e com uma baita consistência no álbum de 1994

Steel Panther: se pudesse ressuscitar um músico, seria Vince Neil, diz Michael StarrSteel Panther
"se pudesse ressuscitar um músico, seria Vince Neil", diz Michael Starr

Mötley Crüe: veja clipe de "Same Ol' Situation (S.O.S.)" com cenas de "The Dirt"Mötley Crüe: Vince Neil toca clássicos da banda em show nos EUA; assista

Mötley Crüe: The Dirt salvou amizade entre membros da banda, afirma Nikki SixxMötley Crüe
The Dirt salvou amizade entre membros da banda, afirma Nikki Sixx

Na cadeia: astros do rock que foram enjauladosNa cadeia
Astros do rock que foram enjaulados

Nikki Sixx: Scott morreu no meu ônibus e estava dormindo na mesma cama que euNikki Sixx
Scott morreu no "meu ônibus e estava dormindo na mesma cama que eu"


Piadas sobre músicosPiadas sobre músicos

Doors: Perguntas e respostas e curiosidades diversasDoors
Perguntas e respostas e curiosidades diversas


Sobre Nacho Belgrande

Nacho Belgrande foi desde 2004 um dos colaboradores mais lidos do Whiplash.Net. Faleceu no dia 2 de novembro de 2016, vítima de um infarte fulminante. Era extremamente reservado e poucos o conheciam pessoalmente. Estes poucos invariavelmente comentam o quanto era uma pessoa encantadora, ao contrário da persona irascível que encarnou na Internet para irritar tantos mas divertir tantos mais. Por este motivo muitos nunca acreditarão em sua morte. Ele ficaria feliz em saber que até sua morte foi motivo de discórdia e teorias conspiratórias. Mandou bem até o final, Nacho! Valeu! :-)

Mais matérias de Nacho Belgrande no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336