Demos: ainda existe espaço e finalidade pra elas?

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Nacho Belgrande, Fonte: Playa del Nacho
Enviar correções  |  Ver Acessos

A demo - especialmente a demo não-solicitada, agora parece completamente obsoleta. Antes de um promotor, selo ou executivo poder simplesmente ouvir uma faixa online, e checar o YouTube, o Twitter, BigChampagne ou o Facebook atrás de sinais de vida inteligente, a demo era o que havia. Quando uma banda precisava desesperadamente de uma gravadora, ou de um empresário para engrenar a carreira, era a demo que apelavam, e com ela atingiam públicos muito menores.

Pensadores e autores que inspiraram o Heavy Metal: Friedrich NietzscheGaleria: Musas do Rock e Heavy Metal

Naqueles dias, fazer música isoladamente queria dizer algo, e descobrir certos artistas era uma tarefa por vezes altamente recompensadora.

Na verdade, hoje em dia, o que chega fisicamente às caixas postais das gravadoras é provavelmente MUITO INFERIOR ao que rola lá fora - onde as bandas estão interagindo, carregando músicas, fazendo shows, e fazendo outras coisas além de mandar e-mails. E é por isso que a última iniciativa da rádio estadunidense KCRW em relação a tais artefatos é deveras interessante. Na manhã de hoje, a estação inaugurou o 'Malcolm', um sistema online de fácil navegação para qualquer banda carregar sua música e a expor. "Estamos orgulhosos por sermos uma das poucas estações de rádio que ainda aceita e ouve demos não solicitadas", afirmou a emissora em um email ao site Digital Music News

Ótimo, não? Nem tanto; muitos anos atrás, na Musexpo, Jason Bentley da KCRW admitira que é difícil administrar um artista com pouco apelo no mundo real. E matematicamente, é estatisticamente impossível resenhar tudo que existe e chega. Mas talvez começar a conversa seja o último cartucho da KCRW.

O que quer dizer que há espaço para demos não-requeridas no fim das contas, com algumas adaptações ao mundo de hoje. "A KCRW tem agido ativamente no auxílio a vários artistas em começo de carreira, desde BECK até grupos mais recentes, como o FOTZ e o TANTRUMS AND QUADRON", explicou o arquivista e DJ da rádio Eric Lawrence.

"Em muitos casos, a música fora enviada a nós do nada e nós nos comprometemos a continuar essa tradição ouvindo a tantas demos quanto for possível."




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção NotíciasTodas as matérias sobre "Indústria Musical"


Vinil: comprar toca-discos com USB para converter LP é estupidezVinil
Comprar toca-discos com USB para converter LP é estupidez

A Música É O Que Importa: e mais 16 mentiras em que músicos creemA Música É O Que Importa
E mais 16 mentiras em que músicos creem


Pensadores e autores que inspiraram o Heavy Metal: Friedrich NietzschePensadores e autores que inspiraram o Heavy Metal
Friedrich Nietzsche

Galeria: Musas do Rock e Heavy MetalGaleria
Musas do Rock e Heavy Metal


Sobre Nacho Belgrande

Nacho Belgrande foi desde 2004 um dos colaboradores mais lidos do Whiplash.Net. Faleceu no dia 2 de novembro de 2016, vítima de um infarte fulminante. Era extremamente reservado e poucos o conheciam pessoalmente. Estes poucos invariavelmente comentam o quanto era uma pessoa encantadora, ao contrário da persona irascível que encarnou na Internet para irritar tantos mas divertir tantos mais. Por este motivo muitos nunca acreditarão em sua morte. Ele ficaria feliz em saber que até sua morte foi motivo de discórdia e teorias conspiratórias. Mandou bem até o final, Nacho! Valeu! :-)

Mais matérias de Nacho Belgrande no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336