Duff McKagan: a depressão depois do 11 de setembro

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Nacho Belgrande, Fonte: Playa Del Nacho
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 14/09/12. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

Cortesia do blog de Duff no jornal estadunidense Seattle Weekly

De vez em quando, a vida nos arrebenta. Alguns de nós possuem a maquilagem química que pode surgir nessas ocasiões. Alguns de nós temos uma grande rede familiar e de amigos que de algum modo nos ajuda no processo. Outros de nós talvez não tenham nenhum desses ventos em nossas popas.

860 acessosGuns N' Roses: visita dos músicos a Jerusalém é cancelada5000 acessosNirvana: "Teoria é um desperdício de tempo", dizia Kurt

A depressão muitas vezes nos deixa isolados dos outros e nos faz correr da vida no geral. Estar sozinho com seus próprios pensamentos pode e será o lugar mais aterrorizador e perigoso para o doente da maioria dos tipos de depressão.

Alguns de nós são nascidos com esse traço. Alguns de nós passam por algo no começo OU depois na vida [ou tanto cedo COMO mais tarde] que pode de repente disparar uma espiral descendente.

Eu nunca tinha passado por uma depressão pra valer em minha infância ou até o começo de minha vida adulta. Eu tinha muitos amigos que tinham, mas eu ainda ficava ressabiado… e pensava comigo mesmo, “Sai dessa!” quando meus amigos me contavam de seus problemas com a depressão. Mas eu TENHO sofrido ataques de pânico durante a maior parte de minha vida, e eu realmente entendo que desequilíbrios químicos e outros fatores podem se acumular contra alguém… muito além do domínio do ‘sai dessa!”

E daí, no dia 11 de setembro de 2001, aconteceu.

O mundo parecia estar de cabeça pra baixo, e todos os fronts estavam sob ataque. De repente tudo era temerário, e meu próprio lugar nesse mundo parecia enlameado e sem proteção. Minhas filhas tinham 4 e 1 anos, e do nada, minha visão idealista de ser o pai perfeito foi agudamente obscurecida por movimentos além da minha habilidade de controle. Eu afundei em um espesso e escuro estado do ser. A depressão pela primeira vez.

Ah sim. Sim. Eu entendo. A depressão É de fato, algo tangível.

E uma vez que a porta fora aberta para a depressão em meu caso, o monstro se tornou uma coisa viva em minha vida. Eu pude olhar pra ele e o examiná-lo depois, mas naquele instante inicial, eu não via uma luz no fim do túnel.

O mundo parece ficar mais assustador dia após dia. Relatórios de desemprego. Algum cuzão fazendo um filme independente zoando da crença de outra pessoa. O fracasso de nossos Republicanos e Democratas em agir de verdade no Congresso. Pessoas se ferindo e sendo mortas em lugares como o Afeganistão… e por aí vai. Mas o que eu descobri ao lutar com pensamentos e sentimentos de depressão e conversar mesmo e sair de casa – encare o dia se puder. “Hoje vai ser o melhor dia da minha vida” não é um mau lugar pra se começar. Compartilhe suas ‘coisas’ com os outros. Não tenha medo de fazê-lo. Você pode se surpreender com o tanto de pessoas parecidas que há por aí. A depressão e a ansiedade tocaram a maioria de nós em maior ou menor grau.

E alguns tipos de depressão precisam mesmo de tratamento médico.

Semana passada, houve um artigo muito corajoso escrito por um homem e divulgado na internet. Ele sofre de uma luta horrível com uma depressão séria, e decidiu escrever sobre sua jornada até agora. Eu pago pau pra esse tipo de coragem e peito.

Conforme vocês verão, Andrew Lawes passou por muita treva, e teve o presente de um novo bebê para ajudá-lo a sair dessa ‘coisa’. O Sr. Lawes ficou provavelmente embasbacado com a grande resposta que obteve de outros convalescentes. Você não está sozinho, meu amigo. Obrigado por nos deixar entrar.

De novo, ESSE espaço é um fórum para todos nós trocarmos idéia. O mundo pode parecer sombrio e fudido e grande demais, mas somos nós que iremos mudar algo, se há algo pra ser mudado.

Há uma saída para a depressão – você só tem que chegar até um lugar no qual possa examinar o monstro.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, nos links abaixo:

Post de 14 de setembro de 2012
Post de 11 de setembro de 2016

Guns N RosesGuns N' Roses
Visita dos músicos a Jerusalém é cancelada após ataque terrorista

1428 acessosLoudwire: em vídeo, os 10 maiores riffs de metal dos 80's1573 acessosFabio Lima: 13 músicas pelo Guns N' Roses0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Guns N' Roses"

Corey TaylorCorey Taylor
Ele quer a formação clássica do GNR de volta

SlashSlash
Sempre bêbado nos clipes do Guns N' Roses

Guns N RosesGuns N' Roses
Perguntas e respostas e curiosidades diversas

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "11 de Setembro"0 acessosTodas as matérias sobre "Guns N' Roses"0 acessosTodas as matérias sobre "Loaded"0 acessosTodas as matérias sobre "Velvet Revolver"

NirvanaNirvana
"Teoria é um desperdício de tempo", dizia Kurt

Black Label SocietyBlack Label Society
O assassinato atribuido à "seita" de Zakk Wylde

Rede GloboRede Globo
Em 1985, explicando o que são os metaleiros

5000 acessosMetallica: noiva toca "Master..." na bateria no casamento5000 acessosMegadeth: Electra mostra para Kiko como está fera no Português5000 acessosEm 08/03/1995: Ingo Schwichtenberg, baterista do Helloween, comete suicídio5000 acessosAndré Forastieri: por que os brasileiros não gostam mais de rock?5000 acessosSexo: como se comportam os fãs de cada vertente de Metal?5000 acessosSoundcheck: Bandas que mandam bem até na passagem de som

Sobre Nacho Belgrande

Nacho Belgrande foi desde 2004 um dos colaboradores mais lidos do Whiplash.Net. Faleceu no dia 2 de novembro de 2016, vítima de um infarte fulminante. Era extremamente reservado e poucos o conheciam pessoalmente. Estes poucos invariavelmente comentam o quanto era uma pessoa encantadora, ao contrário da persona irascível que encarnou na Internet para irritar tantos mas divertir tantos mais. Por este motivo muitos nunca acreditarão em sua morte. Ele ficaria feliz em saber que até sua morte foi motivo de discórdia e teorias conspiratórias. Mandou bem até o final, Nacho! Valeu! :-)

Mais matérias de Nacho Belgrande no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online