Deep Purple: Gillan fala sobre a longevidade da banda

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Nathália Plá, Fonte: blabbermouth.net, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 24/11/12. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?


1015 acessosDeep Purple: Anunciada uma nova coletânea da banda5000 acessosEllen Jabour: Slayer, Metallica, Guns e Judas no seu Top10

Leslie Wilson Jr. do GulfNews.com's Tabloid entrevistou recentemente o vocalista do DEEP PURPLE, Ian Gillan. Seguem alguns trechos da conversa.

GulfNews.com: Como vocês mantém o entusiasmo e a energia ao longo das turnês e dos anos? Qual o segredo?

Gillan: Bem, eu não sei ao certo. Nós nunca planejamos chegar tão longe. Possivelmente é a forma como nos preparamos no início. Nós não tínhamos ambição, exceto a de fazer da banda a melhor possível. Toda rua em que morei no sul da Inglaterra tinha uma banda, então você tenta e rouba o guitarrista ou o baterista da banda da rua mais próxima, apenas para melhorar sua própria banda e só o que importava para nós era apenas tocar a música que amávamos. Nós não dávamos importância à imagem. Na verdade, nós não temos um relações públicas – nunca tivemos – e nós nunca demos importância a essas coisas de negócios corriqueiras. Então há uma simplicidade básica no caráter da banda que sobreviveu e não acho que tenha mudado de jeito nenhum. A música meio que amadureceu com a gente – ela cresceu um pouco, suponho – mas ainda tem toda a energia e o entusiasmo que tínhamos quando eramos garotos. Tirando isso, não conseguiria responder a sua pergunta porque é algo muito próximo de mim. Tudo o que sei é que há total energia e ainda amamos isso.

GulfNews.com: Você tem gritado rock por mais de 40 anos. Como você consegue?

Gillan: É bem natural, eu faço muito disso, então me mantenho razoavelmente em forma. Meus colegas que foram cantores desistiram para curtir seu sucesso ou constituir famílias e não puderam continuar. Então eles tentaram voltar após alguns anos mas foi muito difícil por causa das cordas vocais, que diferentemente de cordas de guitarra, são imperdoáveis, você não pode trocá-las. A maioria das coisas estão dentro de meu alcance, eu canto bem naturalmente, então não faço força, nunca fiz.

GulfNews.com: Em virtude do sucesso que o DEEP PURPLE alcançou, a banda foi nomeada para o Rock And Roll Hall Of Fame. O quanto isso é uma honra?

Gillan: [risos] Sem que me pedissem, eu foi nomeado para receber um título há um tempo e fiquei meio farto desse tipo de coisa e então racionalizei a situação. Quando eu era menino, a última coisa que eu queria era ser institucionalizado e meio que lutei contra o estabelecimento minha vida toda. Contudo, quando eu tive a chance de pensar a respeito da nomeação, eu tomei consciência de que estava vendo pessoas a meu redor ficando felizes com isso e compreendi que isso é para minha família e para meus amigos e não é só para mim, é para as pessoas que nos apoiaram por todos esses anos, particularmente nos maus momentos. Então vejo isso de uma forma diferente agora, com uma certa dose de humildade.

Leia a entrevista na íntegra no GulfNews.com's Tabloid!

http://gulfnews.com/about-gulf-news/al-nisr-portfolio/tabloi...

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Kerry KingKerry King
O Deep Purple influenciou mais o Thrash que o Black Sabbath

1015 acessosDeep Purple: Anunciada uma nova coletânea da banda994 acessosDeep Purple: Ian Gillan, uma das vozes extraordinárias1066 acessosBanda dos sonhos: qual seria a sua?0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Deep Purple"

Deep PurpleDeep Purple
Os álbuns da banda, do pior para o melhor

Deep PurpleDeep Purple
Ian Gillan indignado por ausência de Morse e Airey

David CoverdaleDavid Coverdale
Os álbuns com o cantor, do pior para o melhor

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Deep Purple"

Ellen JabourEllen Jabour
Slayer, Metallica, Guns e Judas no Top10 da modelo

Mötley CrüeMötley Crüe
A ousada tattoo de modelo paulista em tributo à banda

AC/DCAC/DC
Os últimos dias do vocalista Bon Scott

5000 acessosAC/DC: setlist, fotos e vídeos do show arrasador com Axl Rose5000 acessosKing Diamond: o "Rei Satânico"5000 acessosRacismo: Metalheads saem na porrada contra white-powers na Califórnia5000 acessosSlipknot: como são os membros da banda sem as máscaras?5000 acessosCorey Taylor: "Seu nome era Lemmy e ele tocava Rock n Roll"4265 acessosOrgulho Nacional: as capas mais bonitas por artistas brasileiros

Sobre Nathália Plá

Mineira de Belo Horizonte, nasceu e cresceu ouvindo Rock por causa de seu pai. O som de Pink Floyd e Yes marcou sua infância tanto quanto a boneca Barbie, mas de uma forma tão intensa que hoje escutar essas bandas lhe causa arrepios. Ao longo dos anos foi se adaptando às incisivas influências e acabou adquirindo gosto próprio, criando afinidade pelo Hard Rock e Heavy Metal. Louca e incondicionalmente apaixonada por Bon Jovi, não está nem aí pras críticas insistentes dirigidas à banda. Deixando a emoção de lado e dando ouvidos à técnica e qualidade musical, tem por melhores bandas, nessa ordem, BlackSabbath, Led Zeppelin, Deep Purple, Metallica e Dream Theater. De resto, é apenas mais uma apreciadora do bom e velho Rock'n'roll.

Mais matérias de Nathália Plá no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online