Stone Temple Pilots: tentando não ferir os sentimentos de Weiland

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Nathália Plá, Fonte: For Those About To Rock
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 31/05/13. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

O Stone Temple Pilots explicou as razões pelas quais foram tomadas medidas legais contra o ultrajado vocalista Scott Weiland – afirmando que ele transformou uma turnê da banda em uma jornada solo sem dizer nada a ninguém.

2930 acessosSTP: Banda se despede de Chester com mensagem emocionada5000 acessosLed Zeppelin: as crianças da capa de "Houses Of The Holy"

A segunda saída de Weiland da banda foi confirmada em fevereiro, muito embora ele tenha argumentado em diversas ocasiões que ainda é membro e acredita em um futuro em conjunto.

Na semana passada foi revelado que Dean DeLeo, Robert DeLeo e Eric Kretz recrutaram o frontman do Linkin Park, Chester Bennington, como substituto de Weiland. Posteriormente eles ajuizaram uma ação judicial contra seu ex-colega.

Agora, a banda explica: “Nosso propósito ao mover essa ação é não ferir o Scott. Queremos seguir em frente com produtividade e as escolhas e atitudes do Scott nos impediam de fazer isso”.

“Estávamos em processo de organização de nossa turnê de 20º aniversário juntos para comemorar o lançamento de nosso primeiro álbum, Core. O plano era uma grande turnê na qual tocaríamos o álbum na íntegra juntamente com algumas outras músicas do STP”.

“Dá para imaginar nosso choque e desapontamento quando, sem nenhum aviso prévio, soubemos que o Scott pegou essa turnê para si como se fosse solo – e decidiu fazer exatamente o que tínhamos planejado em grupo. Descobrimos isso da mesma forma que vocês: vimos um anúncio disso”.

Eles insinuam que não é a primeira vez que o vocalista violou os termos do acordo firmado pelos membros e afirmam que as ações dele “foram prejudiciais à banda e os impedia de seguir adiante”.

Quando Weiland e seus procuradores se recusaram a cumprir o contrato, o STP concluiu que não havia outra alternativa senão levar o caso aos tribunais.

“Já estava passando da hora de fazermos músicas novas”, eles afirmam, “o que era impraticável dentro do ambiente disfuncional em que nos encontrávamos. Ficamos nessa tempo o bastante e decidimos seguir em frente”.

“Desejamos o melhor ao Scott. Estamos realmente empolgados com as novas músicas que estamos fazendo com o Chester, inclusive a música que acabamos de lançar, ‘Out Of Time’”.

Bennington explicou recentemente que desde que ele permanecesse comprometido com o Linkin Park, entrar para o STP seria “tranquilo”.

Nota de autoria de Martin Kielty, publicada originalmente na classicrockmagazine.com.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Stone Temple PilotsStone Temple Pilots
Banda se despede de Chester com mensagem emocionada

815 acessosStone Temple Pilots: Por que eles devem entrar para o Rock Hall?0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Stone Temple Pilots"

STPSTP
Comparar Weiland com Chester é comparar bebê com fisiculturista

Drogas e ÁlcoolDrogas e Álcool
Protagonistas nos piores shows de grandes astros

Nikki SixxNikki Sixx
Scott morreu no "meu ônibus e estava dormindo na mesma cama que eu"

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Stone Temple Pilots"

Led ZeppelinLed Zeppelin
As crianças da capa de "Houses Of The Holy"

Futebol e rockFutebol e rock
As paixões de Harris, McCartney, Daltrey e outros

MotorheadMotorhead
Perguntas dos fãs respondidas por Lemmy

5000 acessosAvenged Sevenfold: "The Rev" dizia que não passaria dos 305000 acessosTime Magazine: os 100 maiores álbuns de todos os tempos5000 acessosSlipknot: Corey Taylor explica porque o mundo pop não suporta o Heavy Metal5000 acessosGuns N' Roses: comediante amigo dos caras diz que ajudou na reunião5000 acessosGuns N' Roses: Zakk Wylde conta como quase entrou na banda5000 acessosHard & Metal: dez músicas que soam melhor ao vivo

Sobre Nathália Plá

Mineira de Belo Horizonte, nasceu e cresceu ouvindo Rock por causa de seu pai. O som de Pink Floyd e Yes marcou sua infância tanto quanto a boneca Barbie, mas de uma forma tão intensa que hoje escutar essas bandas lhe causa arrepios. Ao longo dos anos foi se adaptando às incisivas influências e acabou adquirindo gosto próprio, criando afinidade pelo Hard Rock e Heavy Metal. Louca e incondicionalmente apaixonada por Bon Jovi, não está nem aí pras críticas insistentes dirigidas à banda. Deixando a emoção de lado e dando ouvidos à técnica e qualidade musical, tem por melhores bandas, nessa ordem, BlackSabbath, Led Zeppelin, Deep Purple, Metallica e Dream Theater. De resto, é apenas mais uma apreciadora do bom e velho Rock'n'roll.

Mais matérias de Nathália Plá no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online