Machine Head: oito farão teste para vaga de baixista

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Seguir Whiplash.Net

Por Nathália Plá, Fonte: blabbermouth.net, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 02/05/13. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

779 acessosMachine Head: explicando insultos racistas e homofóbicos em música5000 acessosSlipknot: Mick Thomson esfaqueado em briga com irmão

O MACHINE HEAD, banda de metal proveniente da ‘Bay Area’ de San Francisco, iniciou recentemente o processo de procura por um baixista temporário para o Rockstar Energy Drink Mayhem Festival nos E.U.A.

Robb Flynn, guitarrista/vocalista da banda, comentou: "Nós temos oito caras selecionados até agora – alguns caras 'conhecidos', outros que estão começando a aparecer, e todos tem experiência de palco / turnê. É empolgante, de certa forma, e esquisito de outra. Eu nunca imaginei que fosse passar por esse processo de novo, e isso mexe com minha cabeça de vez em quando. É apenas uma vaga temporária para o Mayhem, mas esses caras tem de mandar bem em vários níveis. Eles irão substituir alguém de respeito; o cara que estava no palco tinha presença, então vamos testar esses caras musicalmente, criativamente e no quesito performance e ver se há alguma química ali".

O baixista Adam Duce separou-se do MACHINE HEAD em fevereiro. Flynn deu explicações em uma publicação online: "Podemos ter mandado o Adam embora em 11 de fevereiro, mas o Adam já tinha saído do MACHINE HEAD há mais de uma década. Ele apenas não se preocupou em contar para ninguém... mas a gente sabia".

Ele acrescentou: "O Adam não estava feliz na banda há muito tempo. Mas como sair? Para um cara como o Adam, tudo se trata de vencer ou perder. Uma vitória esplêndida ou o fracasso definitivo. Não havia meio termo... Não importava o quão infeliz ou farto ele estava, sair da banda seria visto como uma 'derrota' ou 'fracasso'. A bem da verdade, ele estava de saco cheio. De saco cheio das turnês, das gravações, dos ensaios, de olhar capa de álbum, de fazer parte de uma equipe mas ficar fora do jogo, de esperar a lua de mel acabar quando já se passaram 20 anos de casamento. De saco cheio de nunca acertar em cheio, de entalhar uma obra de arte... de saco cheio de se importar".

O "Machine Fucking Head Live", novo álbum ao vivo do MACHINE HEAD, vendeu 3.000 cópias nos Estados Unidos em sua primeira semana de lançamento. É o segundo trabalho ao vivo da banda; o "Hellalive" saiu em 2003.

O mais recente álbum de estúdio do MACHINE HEAD, "Unto The Locust", vendeu mais de 17.000 cópias nos Estados Unidos em sua primeira semana de lançamento alcançando a posição No. 22 da The Billboard 200 – colocando o MACHINE HEAD no Top 25 pela primeira vez na história da banda, que tem 17 anos.

O "Machine Fucking Head Live" foi gravado em vários locais da turnê do ano passado. Ele traz músicas de todo o extenso catálogo da banda, incluindo favoritas do público como "Imperium", "Aesthetics of Hate", "Locust", "Ten Ton Hammer", "This is the End" e "Halo".

O "Machine Fucking Head Live" foi mixado e masterizado no Trident Studios em Pacheco, Califórnia por Juan Urteaga e Robb Flynn.

O MACHINE HEAD atualmente está buscando um novo selo após o término do prazo do contrato da banda com a antiga gravadora Roadrunner Records.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Seguir Whiplash.Net

Machine HeadMachine Head
Explicando insultos racistas e homofóbicos em música

630 acessosMachine Head: Ouça "Bastards", faixa "folk" do novo álbum1423 acessosMachine Head: Robb Flynn diz que nunca haverá outro Burn My Eyes335 acessosMachine Head: veja vídeo ao vivo de "Ten Ton Hammer"311 acessosMetal Hammer: Machine Head na capa da nova edição0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Machine Head"

Machine HeadMachine Head
Os álbuns da banda, do pior para o melhor

Thrash MetalThrash Metal
Os melhores discos lançados depois do ano 2000

Robb FlynnRobb Flynn
Literalmente cagando e andando no palco

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Machine Head"


SlipknotSlipknot
Mick Thomson esfaqueado em briga com irmão

MegadethMegadeth
A canção que Dave Mustaine menos gosta

VinilVinil
21 coisas que ninguém nunca lhe conta sobre colecioná-lo

5000 acessosLed Zeppelin e o lendário encontro com Elvis Presley5000 acessosBlack Sabbath: As 10 melhores músicas da banda segundo a Ultimate Classic Rock5000 acessosAC/DC: "aquela coisa Glam foi idéia do Malcolm"5000 acessosMotorhead: Phil Taylor deixou R$6,4 milhões, nada pra ex-mulher5000 acessosLuxúria: uma lista de alguns dos clipes mais sexys da história5000 acessosMetallica: o que Kirk pensa quando dizem que eles não são mais pesados

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 02 de maio de 2013


Sobre Nathália Plá

Mineira de Belo Horizonte, nasceu e cresceu ouvindo Rock por causa de seu pai. O som de Pink Floyd e Yes marcou sua infância tanto quanto a boneca Barbie, mas de uma forma tão intensa que hoje escutar essas bandas lhe causa arrepios. Ao longo dos anos foi se adaptando às incisivas influências e acabou adquirindo gosto próprio, criando afinidade pelo Hard Rock e Heavy Metal. Louca e incondicionalmente apaixonada por Bon Jovi, não está nem aí pras críticas insistentes dirigidas à banda. Deixando a emoção de lado e dando ouvidos à técnica e qualidade musical, tem por melhores bandas, nessa ordem, BlackSabbath, Led Zeppelin, Deep Purple, Metallica e Dream Theater. De resto, é apenas mais uma apreciadora do bom e velho Rock'n'roll.

Mais matérias de Nathália Plá no Whiplash.Net.