Slipknot: para Joey Jordison o Black Sabbath não é nada sem Ward

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Samuel Coutinho, Fonte: Metal da Ilha
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 27/09/13. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

A revista Metal Hammer do Reino Unido recentemente teve a oportunidade de conversar com o o baterista Joey Jordison (SLIPKNOT/SCAR THE MARTYR) e pediu para que ele desse suas opiniões sobre alguns assuntos, dentro do metal, que repercutiram este ano. Confira o que ele tem a dizer.

1257 acessosTony Iommi: almoço de domingo com Ian Anderson5000 acessosRatos de Porão: O elogio de João Gordo aos garotos do Restart

Sobre o AVENGED SEVENFOLD:

Jordison: "Honestamente, eu não tenho nenhum disco do Avenged Sevenfold e eu não ouvi o novo álbum. Eu li sobre as comparações com o METALLICA no novo álbum, e eu acho que existe uma certa controvérsia em torno disso, mas eu não presto atenção nisso. Nada contra eles, eu não quero desprezá-los, mas eu simplesmente nunca fui fã deles: não que seja ruim, eles são apenas uma daquelas bandas que eu meio que ignoro".

Sobre o Metallica:

Jordison: "Essa banda é do caralho. Sem o Metallica, eu não estaria fazendo o que eu faço hoje. Eu tenho todos os discos do Metallica, é claro, e eu gostava de passar horas tocando bateria no porão da casa dos meus pais, com o aparelho de som atrás de mim, ouvindo os discos e aprendendo as batidas de Lars [Ulrich]. E hoje em dia, para mim, o Metallica pode fazer qualquer merda que eles quiserem. Talvez 'Lulu' não tenha agradado, mas na minha opinião, o Metallica tem passe livre para fazer qualquer coisa, eu realmente curto qualquer coisas que eles fazem. O LED ZEPPELIN e o THE WHO passaram a tocha para o Metallica, eles são a banda da nossa geração. Tudo o que eles fazem agora tem uma certa reação simplesmente porque eles são grandes, mas sem o Metallica não haveria bandas pesadas, dificilmente haveria. Tem gente que têm dificuldade em dizer isso, e, obviamente, existem uma tonelada de outras grandes bandas, mas tem uma razão para eles serem grandes e capazes de expandir a sua audiência para milhões e milhões de pessoas. Eu não tenho nada além do que elogios".

Sobre o BLACK SABBATH:

Jordison: "O SABBATH só é SABBATH com Bill Ward. Sinto muito, é só. Bill Ward é um dos bateristas mais subestimados de todos os tempos - o cara é foda, surreal, é um grande, um grande músico. E eu simplesmente não consigo ver o Black Sabbath sem Bill Ward, porque ele era parte integral da banda. Ele é como o John Bonham e Keith Moon, um dos bateristas que criaram as partes de bateria dessas canções clássicas tão especiais, como riffs de guitarra ou vocais. Eu respeito o que os caras estão fazendo agora, mas sinto muito, não contem comigo".

Fonte original desta matéria:
http://www.blabbermouth.net/news/slipknots-joey-jordison-has...

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Tony IommiTony Iommi
Almoço de domingo com Ian Anderson

1423 acessosTony Iommi: "Valeu a pena desde o 1° dia", diz sobre carreira456 acessosHeavy Lero: a segunda parte da história do Black Sabbath com Dio0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Black Sabbath"

Max CavaleraMax Cavalera
"Ozzy me encorajou muito depois que saí do Sepultura".

Bill WardBill Ward
"Eu sou o baterista do Black Sabbath"

Black SabbathBlack Sabbath
A capa rejeitada que foi parar no disco do Rainbow

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Slipknot"0 acessosTodas as matérias sobre "Black Sabbath"

Ratos de PorãoRatos de Porão
O elogio de João Gordo aos garotos do Restart

GuitarraGuitarra
Os melhores solos da história segundo a Guitar World

Sem imaginação?Sem imaginação?
Os nomes de bandas mais estúpidos da história

5000 acessosKid Vinil: "Uns 10 mil vinis e mais uns 10 mil CDs!"5000 acessosAs regras do Black Metal5000 acessosPlanno D: 10 coisas que irritam metaleiros (vídeo)5000 acessosPearl Jam: a visão da banda sobre "Even Flow"5000 acessosIron Maiden: desvendando a música "Paschendale"5000 acessosRockstars: as esposas mais gostosas do rock - 1ª parte

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Sobre Samuel Coutinho

Nascido no interior de SP no dia 15/12/1986, em uma cidade chamada Ilha Solteira, Samuel Coutinho se entregou ao heavy metal logo na adolescência. Seu forte sempre foi o heavy metal melódico, variando desde o prog-metal até ao power-metal.

Mais matérias de Samuel Coutinho no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online