Bandas novas: dois serviços que podem alavancar sua carreira

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Leonardo Daniel Tavares da Silva, Fonte: Alt
Enviar Correções  

O blog Alt, do Estadão, especializado em bandas novas e música independente deu uma dica muito interessante nesta semana para bandas novas começarem a construir seu público: apresentar-se na Internet.

A matéria do blog apresentou duas ferramentas que podem ajudar as bandas a se apresentar gratuitamente na grande rede. Para usar os serviços, é relativamente simples. O músico deve se cadastrar, agendar o horário de seu show e, finalmente, tocar para quem quiser ouvi-lo.

publicidade

Um delas é o Clapme, que pode ser acessado através do link abaixo:

http://clapme.com.br/

publicidade

Segundo o blog Alt, a plataforma de transmissão de shows ao vivo Clapme conta com mais de 500 artistas cadastrados e realiza, em média, quatro transmissões por semana. Os shows podem ser conferidos ao vivo ou posteriormente. No momento dessa postagem encontramos 62 shows apresentados anteriormente. Os interessados criam um perfil no site e escolhem entre os horários disponibilizados o horário de suas apresentações. Detalhes técnicos são trocados por email.

publicidade

O artista deve também escolher entre as três modalidades possíveis: Open (completamente gratuito), Session (fechada, mas com "ingressos" podendo variar de valores monetários a tuítes ou compartilhamentos no Facebook) e Event (transmitindo um show que já aconteceria sem a intervenção do serviço - que no caso fica responsável apenas pela transmissão).

publicidade

O site paga as contas oferecendo vários outros serviços adicionais, como mershandising, suporte técnico presencial nas trasmissões e venda de artigos como CDs, DVDs, camisetas e ingressos para shows físicos.

A segunda dica do Alt é o Netshow.me, que ainda será lançado mas que já pode ser acompanhado em sua página no Facebook:

https://www.facebook.com/netshow.me

publicidade


Na plataforma, vários shows podem ser transmitidos simultaneamente e todas as apresentações cobrarão ingressos, que podem variar desde 50 centavos de real a quanto o artista achar que pode cobrar. Uma parcela do faturamento após a dedução dos impostos fica com o artista, outra com o site.

publicidade




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Legião Urbana: a versão de Renato Rocha sobre a sua saídaLegião Urbana
A versão de Renato Rocha sobre a sua saída

Manowar: o dia em que a banda arregou pro Twisted SisterManowar
O dia em que a banda arregou pro Twisted Sister


Sobre Leonardo Daniel Tavares da Silva

Daniel Tavares nasceu quando as melhores bandas estavam sobre a Terra (os anos 70), não sabe tocar nenhum instrumento (com exceção de batucar os dedos na mesa do computador ou os pés no chão) e nem sabe que a próxima nota depois do Dó é o Ré, mas é consumidor voraz de música desde quando o cão era menino. Quando adolescente, voltava a pé da escola, economizando o dinheiro para comprar fitas e gravar nelas os seus discos favoritos de metal. Aprendeu a falar inglês pra saber o que o Axl Rose dizia quando sua banda era boa. Gosta de falar dos discos que escuta e procura em seus textos apoiar a cena musical de Fortaleza, cidade onde mora. É apaixonado pela Sílvia Amora (com quem casou após levar fora dela por 13 anos) e pai do João Daniel, de 1 ano (que gosta de dormir ouvindo Iron Maiden).

Mais matérias de Leonardo Daniel Tavares da Silva no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin