Matérias Mais Lidas

imagemConfira as músicas que o Iron Maiden está ensaiando para turnê que passa pelo Brasil

imagemLuciano Hang processa vocal do Fresno e quer indenização de R$ 100 mil por danos morais

imagemA simpatia de James Hetfield ao conversar com pais de bebê que nasceu durante show

imagemComo Max Cavalera aprendeu inglês tendo abandonado a escola aos 12 anos de idade

imagemMalmsteen ameaça cancelar show por que vocalista Jeff Scott Soto estava no local

imagemVocalista do Gwar diz que integrantes do Maiden são "um bando de velhas britânicas"

imagemKiko Loureiro explica por que acha uma merda seu solo de guitarra em "Rebirth"

imagemAdrian Smith e a volta ao Maiden: "queriam o Bruce e já tinham dois guitarristas"

imagemO segredo da longevidade do baixista do Guns N' Roses tem inspiração nos Stones

imagemJames LaBrie fala sobre a possibilidade de trabalhar novamente com Mike Portnoy

imagemQuando Pete Townshend faltou a um show do The Who pra ir assistir o Pink Floyd

imagemTico Santta Cruz sai em defesa de Juliette na polêmica com Samantha Schmutz

imagemComo o Lollapalooza desmereceu Ozzy Osbourne e ele deu a volta por cima

imagemVangelis, compositor de cinema e lenda do prog rock grego, morre aos 79 anos

imagemQuando Angus Young, do AC/DC, detonou o Led Zeppelin e os Rolling Stones


Stamp

Obituary: a banda de death metal mais fofinha do mundo

Por Luiz Cesar Pimentel
Fonte: Blog do Luiz Pimentel
Em 10/04/14

Donald Tardy é baterista de uma das bandas mais extremas de metal à noite. De dia, você pode encontrá-lo pelas ruas de Tampa, na Flórida, atrás de gatos de rua para oferecer-lhes mais dignidade de vida. Donald é baterista do Obituary, que toca aqui no Brasil neste abril (dia 24, no Rio, 26 no pernambucano Abril pro Rock e 27 em São Paulo). Se gostar da música, não perca um dos shows, pois o grupo é lendário, léguas acima de seus 30 anos de existência. Se você gosta de gatos e animais, pode entrar em contato pelo [email protected]

Teclei com ele e o cara me explicou mais sobre essa vida dupla.

Vocês estão há mais de 30 anos prestando serviços ao metal extremo. Qual é o segredo para sobreviver tanto tempo no limite?

Cerveja gelada e carne assada. Brincadeira. Nós somos apenas pessoas normais, apesar de tocarmos música extrema. A maioria das pessoas que encontramos fica impressionada com o quão normais somos nas nossas rotinas familiares. Agora, no palco, a história é diferente, porque nós botamos para foder. Mas ao ir para casa voltamos a ser pessoas normais.

Obituary, Morbid Angel, Deicide, Cannibal Corpse. Por que a ensolarada Florida tem tantas bandas de death metal?

Por causa da água suja e lamacenta.

Quais são as suas histórias favoritas da banda nessas três décadas?

São mais histórias do que consigo imaginar e apontar apenas uma. Por isso focamos no agora, e este ano promete ser um dos mais agitados de nossa história. Além disso somos os melhores amigos uns dos outros no grupo.

Obituary nasceu na época do vinil e K7, passou pelo CD, MP3 e internet. O que toda essa mudança de mercado afetou a banda?

Toda a tecnologia leva à queda de venda de discos. Nós vendemos hoje um terço do que costumávamos vender por causa da Internet. Não há nada que possamos fazer sobre isso. Só podemos seguir em frente e pensar em maneiras de ainda sobreviver financeiramente neste cenário, por isso estamos lançando disco por conta própria e não para que uma gravadora lucre. O cenário tem mudado muito rapidamente e o Obituary tenta sempre ficar um passo à frente das mudanças. Possuir um estúdio próprio e sermos capazes de gravar um álbum é um bom passo neste momento.

(Nota: a banda vai lançar o disco novo com dinheiro arrecadado por crowdfunding.)

Qual é a razão da demora de lançar um disco novo?

Não é fácil compor um álbum. Mas nós estamos nos divertindo com o processo do disco atual. Só que leva tempo. Mesmo sendo tão amigos e parceiros como somos uns dos outros na banda.

Conte sobre Unation e Metal Meowlisha.
UNation é um site que ajudamos a desenvolver em cima do que pensamos que os fãs gostarão de ter online. (UNation é uma rede social - http://www.unation.com/). Metal Meowlisha sou eu e minha namorada (Heather). Somos apenas um casal de metaleiros que amam animais. Aqui na Flórida a população de gatos de rua é um problema sério, então ajudamos a recolher, castrar, vacinar e dar carinho. É apenas enxergar um problema e doar seu tempo para ajudar. Moradores de rua tem voz. Animais de rua não. Apenas tentamos ser a voz deles. (http://obituary.cc/helpcats.html)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

PRB
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Veja filmagem profissional do Obituary tocando "Cause of Death" na íntegra

Death Metal: 30 músicas para começar a se interessar pelo estiloDeath Metal: 30 músicas para começar a se interessar pelo estilo




Sobre Luiz Cesar Pimentel

Luiz Cesar Pimentel é jornalista, escritor e diretor de conteúdo do portal R7. Jornalista desde 1992, e autor dos livros Sem Pauta - Reportagens, Histórias e Fotos de um Jornalista pelo Mundo (Ed. Seoman, 2005), compilado de coberturas em 18 países como correspondente, e Você Tem que Ouvir Isso! (Ed. Pensamento, 2011). Trabalhou na Folha de S Paulo, Editora Abril, Trip, os portais Starmedia, Zip.net, UOL e Virgula além de ser colunista e colaborador de Caros Amigos, Carta Capital, Playboy, Rolling Stone, Sexy, Jornal da Tarde, Elle e Superinteressante.

Mais matérias de Luiz Cesar Pimentel.