Corey Taylor: Verdades sobre Joey Jordison e Jim Root

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Amanda Dumont, Fonte: Metal Hammer, Tradução
Enviar correções  |  Ver Acessos

A "coisa com o Jim", maneira como Corey se refere a demissão do guitarrista Jim Root do Stone Sour em maio de 2014, ainda é um assunto delicado, pois o músico toca no Slipknot. Jim também não ficou contente com a decisão e chegou a postar nas redes sociais: "Não estou mais na banda. Não foi minha decisão. Não estou feliz com isso".

Iron Maiden: como soa a voz de Bruce Dickinson isolada?Bateria: imagine se ele tocasse um equipamento mais decente

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Isso acabou em uma confrontação, dizendo de maneira suave", admite Corey. "Mas literalmente explodiu e depois acabou, pois sabíamos que tínhamos um projeto para trabalhar. Eu não queria que o foco dele desviasse e eu não queria que o meu foco desviasse, então sentamos e conversamos por 20-30 minutos antes de começarmos. Colocamos tudo para fora. Ele se sentiu horrível e eu também pelo que ele estava passando. É uma daquelas situações onde você tem que tomar decisões mesmo que você não goste, mas no final das contas é preciso fazer o que é melhor para a maioria".

Pela perspectiva de quem olha de fora, parece que o problema com o Jim foi baseado em diferenças musicais e com o Joey em personalidades diferentes. O vocalista comenta sua versão.

"Não foi isso.", diz Corey. "Jim é uma das pessoas mais talentosas que conheço. Havia uma diferença, não em termos musicais, mas de objetivos, entende? Não posso falar muito sobre isso agora porque estamos a todo vapor no Slipknot e a última coisa que eu quero é que ele leia algo e interprete errado. Tudo que eu disser aqui vou dizer a ele também, então é difícil fazer isso, mais difícil do que qualquer fã entenderia. Existem momentos onde as coisas explodem e é preciso sentar e conversar para resolver."

Quando perguntado se ainda tinha contato com Joey Jordison, Corey foi direto.

"Não falo com ele tem um tempo", disse o vocalista. "Somos muito diferentes. Não é porque não o amo ou não tenha saudades. É doloroso, falamos sobre ele o tempo todo, mas ao mesmo tempo, sentimos falta dele ou sentimos falta de quem ele era antigamente? Tudo se resume a isso. É uma grande pena".

Pressionado novamente a falar sobre a "coisa com o Jim" e sobre quem o demitiu, Corey prefere ficar em silêncio. "Eu falei muito sobre esse assunto, falei mais que qualquer um", ele confirma. "Gostaria que as coisas tivessem terminado diferente. Não fiquei feliz com nada disso."




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção NotíciasTodas as matérias sobre "Slipknot"Todas as matérias sobre "Stone Sour"Todas as matérias sobre "Joey Jordison"Todas as matérias sobre "Corey Taylor"Todas as matérias sobre "Jim Root"


Revolver Magazine: Os 20 melhores álbuns de 2014Revolver Magazine
Os 20 melhores álbuns de 2014

Slipknot: Joey Jordison acha que foi despedido de forma covardeSlipknot
Joey Jordison acha que foi despedido de forma covarde


Iron Maiden: como soa a voz de Bruce Dickinson isolada?Iron Maiden
Como soa a voz de Bruce Dickinson isolada?

Bateria: imagine se ele tocasse um equipamento mais decenteBateria
Imagine se ele tocasse um equipamento mais decente


Sobre Amanda Dumont

Formada em jornalismo é colaboradora no site desde 2011. Cobriu o Rock In Rio de 2011 e 2013 como integrante da TV Rock In Rio e atualmente trabalha com assessoria de imprensa. Apaixonada por música, está sempre atrás de novidades e curiosidades.

Mais matérias de Amanda Dumont no Whiplash.Net.

adGoo336