Yngwie Malmsteen: novas bandas não se tornarão Astros do Rock

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Roberto Ferreira Jr., Fonte: Blabbermouth, Tradução
Enviar correções  |  Ver Acessos

Em uma recente entrevista para a The Rockpit, o lendário guitarrista sueco YNGWIE MALMSTEEN falou sobre como a sua carreira tem sido afetada pelo fato de que, na era de músicas disponibilizadas pela internet e redes sociais, discos não vendem mais como antes.

Ghost: e se Yngwie Malmsteen tocasse em "Dance Macabre"?Ultimate Guitar: os 100 melhores solos de guitarra

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Vou resumir em poucas palavras", disse. "Basicamente, o que aconteceu com a internet foi que a máquina de fazer dinheiro foi eliminada. Quando a máquina de dinheiro foi eliminada, todas essas pessoas que não tem nada a ver com música, e que costumavam ganhar milhões de dólares, começaram a fazer outras coisas. Então todo mundo falou 'Tudo bem, as bandas ainda tem contratos'. Mas não é assim! A razão pela qual as bandas são contratadas e caras novas podem se dar bem é porquê pessoas acham que eles podem podem fazer dinheiro com essas bandas. Então os fãs vão ouvir novas músicas enquanto a máquina continua funcionando, investindo um milhão e ganhando 10 milhões. Então, quando não há retorno, bandas novas não são contratadas ou apresentadas e nenhuma gravadora age como eles agiam antes".

Ele adiciona: "Pessoas amam heavy metal, pessoas amam rock & roll e pessoas amam guitarristas, mas não há dinheiro nisso... Não há nada novo surgindo! Simplesmente porque as gravadoras, os revendedores, os distribuidores, os designers gráficos, fotógrafos e assim por diante, eles não estão fazendo dinheiro... Então eles dizem, 'Foda-se tudo isso!' e eles vão fazer outra coisa. As novas bandas que começam numa garagem não serão expostas e os fãs não vão chegar à sua música".

Perguntado se ele acha que isso vai levar à um aumento nas apresentações ao vivo, YNGWIE disse: "Olha, é o seguinte, se você já está estabelecido, se você é o JUDAS PRIEST ou YNGWIE MALMSTEEN, você está de boa. Não faz diferença. Você faz o que vem fazendo e é a mesma coisa. Mas se você é um Zé Ninguém e você quer soar bem, quer aparecer, você não pode pegar um ônibus ou uma vaga num show de abertura porque não tem nenhuma máquina lá investindo em você".

"Todos os caras da antiga, como ALICE COOPER, SCORPIONS, THE POLICE e outros mais, eles estão maiores do que nunca".

"Você se lembra dos dias quando aparecia uma banda nova à cada semana? Não está acontecendo! Naquela época, alguém podia investir algumas centenas em uma banda e faturar milhões".

"Se você faz um produto que as pessoas roubam e isso custa dinheiro pra fazer, você não vai ter ninguém colocando dinheiro nisso".

"Para mim, eu agradeço a Deus todos os dias por estar onde estou. Eu posso fazer o que eu quiser e não tenho que me preocupar com a produção de um disco ou o primeiro single. Não preciso me preocupar com toda essa merda".

"Se você não está estabelecido você nunca vai ter uma grande mansão, uma Ferrari, nunca será um astro do Rock. É uma vergonha. Se você está estabelecido, não tem do que reclamar".

Questionado se ele acha que isso está levando à uma nostalgia pelos anos 70, YNGWIE MALMSTEEN disse: " A maior razão por isso acontecer com todas essas bandas é por conta das vendas dos álbuns, porque não há nada de novo, porque as pessoas que colocam essas bandas no mapa só fazem isso por dinheiro! Se eu falasse 'Ei, tenho um vídeo no Youtube. Dá uma olhada'... o quê vai te separar de outros bilhões de pessoas?"




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção NotíciasTodas as matérias sobre "Yngwie Malmsteen"


Ghost: e se Yngwie Malmsteen tocasse em Dance Macabre?Ghost
E se Yngwie Malmsteen tocasse em "Dance Macabre"?

Generation Axe: o G3 de Steve Vai em um belo disco ao vivo

Ex de Malmsteen: nos drogávamos e ele me batiaEx de Malmsteen
Nos drogávamos e ele me batia

Yngwie Malmsteen: Blackmore foi o último que o impressionouYngwie Malmsteen
Blackmore foi o último que o impressionou


Ultimate Guitar: os 100 melhores solos de guitarraUltimate Guitar
Os 100 melhores solos de guitarra

Uruca: Os 9 mais azarados da história do RockUruca
Os 9 mais azarados da história do Rock


Sobre Roberto Ferreira Jr.

Nascido na cidade de São Paulo, mudou-se para o interior ainda pequeno. Baterista há 20 anos, teve seu primeiro contato com a bateria aos 11 e aos 15 já tocava no no circuito underground. Atuando profissionalmente como fotógrafo e câmera man, participou da cobertura de vários shows e festivais. Algumas de suas influências musicais: Jethro Tull, Kansas, Pink Floyd, Motörhead, Black Sabbath, Rolling Stones, Iron Maiden, Rainbow, Deep Purple entre outras. Atualmente está mais focado no som setentista, mais progressivo, mas sem perder o peso do metal.

Mais matérias de Roberto Ferreira Jr. no Whiplash.Net.

adGoo336