Roy Z: "Ronnie James Dio me batizou"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Caio Ramalho, Fonte: Rock Overdose, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 07/10/14. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

O guitarrista e produtor americano Roy Z participa de uma entrevista de quase uma hora de duração com o Greece's Rock Overdose. O trecho a seguir vem dessa entrevista:

1987 acessosDio: os álbuns com o vocalista, do pior para o melhor5000 acessosChorão: Tico Santa Cruz solta o verbo à sociedade hipócrita

Por que você mudou seu sobrenome de "Ramirez" para "Z"?

Roy Z: "Ah, é uma história complicada. Lá nos anos 80, aqui em Los Angeles, havia esse serial killer, o Night Stalker (algo como "seguidor da noite"), e ele estava invadindo casas, estuprando mulheres e as matando. Seu nome era Richard Ramirez. Isso criava uma imagem muito negativa pra mim, quando eu ia para as audiências, tentar entrar no ramo, sabe, como um cara jovem. Então, eu vi que a reação negativa estava criando uma 'vibe' ruim. E quando chamavam meu nome no restaurante, todo mundo olhava como se eu fosse algum parente do serial killer. Então, eu troquei meu nome para "Zerimar" que é "Ramirez" ao contrário. E realmente saiu na revista Guitar Player como Roy Zerimar. Então eu fui fazer o teste com o Dio, quando Rowan Robertson conseguiu o show. E no quadro, meu nome estava apenas "Roy Z". Meu amigo gostou muito daquilo. Meu amigo, que me levou ao teste, falou: "Cara, adorei esse nome. Você deveria ficar com esse nome." E ele começou a me chamar de Roy Z, e então todo mundo começou a me chamar de Roy Z, e acabou pegando, sabe. Tempos depois, eu descobri que o cara que tinha escrito meu nome como "Roy Z" era o Dio. Ele disse: "Se ele vai conseguir esse show, vai se chamar Roy Z." Então, de certa maneira, Ronnie James Dio me batizou como Roy Z.

Quando você era mais jovem, um adolescente, pensava em se tornar um guitarrista?

Roy Z: "Não, eu queria ser um jogador de baseball profissional. Eu tinha um machucado bem feio. Eu era bom, mas, olhando bem, eu acho que não era bom suficiente. Eu me machuquei, e então... Eu sempre amei música, que se tornou minha paixão, por causa do meu amor pelos Beatles. Eu descobri que se eu não fosse pro esporte profissional, eu iria querer fazer música. Foi muito simples, digo, minha mãe diz que antes mesmo de eu aprender a falar, eu já cantava junto com os Beatles (risos). Então, aí está."

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

DioDio
Os álbuns com o vocalista, do pior para o melhor

1240 acessosSteven Adler: clássicos do GNR em evento beneficente de Dio224 acessosCollectors Room: podcast traz raridade de Dio e muito metal0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Dio"

RoadrunnerRoadrunner
Os melhores frontmen de todos os tempos

Black SabbathBlack Sabbath
Curiosidades sobre o clássico álbum "Heaven and Hell"

Heaven & HellHeaven & Hell
Baterista Bill Ward explica a sua ausência da banda

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 07 de outubro de 2014

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Dio"

ChorãoChorão
Tico Santa Cruz solta o verbo à sociedade hipócrita

Dave MustaineDave Mustaine
David Gilmour faz mais com uma nota que shredders com dúzias delas

Black SabbathBlack Sabbath
Uma prazerosa biografia não-autorizada

5000 acessosAngra: Kiko Loureiro demite empresário ao estilo Roberto Justus5000 acessosSeparados no nascimento: Phil Lynott e Tiririca5000 acessosHeaven & Hell: mistérios e autocensura na capa de álbum5000 acessosLemmy: ele ainda está vivo e fez pacto com Illuminati, diz conspiracionista5000 acessosLegião Urbana: Confira homenagem a Renato Russo no Domingão do Faustão3382 acessosBlack Metal: comediante coloca corpse paint e toca na rua

Sobre Caio Ramalho

20 anos, headbanger, açougueiro, tradutor e estudante de Letras na FFLCH, USP. Estuda língua e cultura chinesas, domina a língua inglesa, e anseia pelo dia em que os trabalhos tradutológicos paguem suas dívidas. Eterno adorador de video-games, filmes, Rock n´ Roll, Country, poesia e cerveja.

Mais matérias de Caio Ramalho no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online