Thiago Bianchi: "O Audioslave foi a última grande banda de Rock"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Carlos Garcia, Fonte: site Road to Metal
Enviar Correções  

Em entrevista ao site ROAD TO METAL, o vocalista do NOTURNALL conversou sobre diversos assuntos, desde os bons resultados alcançados pela banda, o fim das atividades com o SHAMAN, a parceria com Russel Allen, e, claro, sobre a cena musical e do Rock/Metal, e em sua opinião a música atual atravessa a pior fase desde que ele nasceu. Citou ainda a falta de personalidade e identidade de bandas atuais, e colocou o AUDIOSLAVE como a última grande banda que surgiu, . Confira alguns trechos:

Spin: as 30 melhores faixas instrumentais de todos os tempos

Power Metal: 10 álbuns essenciais segundo About.com

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"A última grande banda de Rock que existiu foi o Audioslave, por volta de 2001, se não engano... E nós, que estamos em 2014. O que apareceu depois dali que trouxe alegrias um pouco maiores? Ninguém mais sabe os nomes dos guitarristas, baixistas, bateristas e vocalistas das bandas, porque se eles não estão mascarados, eles realmente nem sabem em que bandas eles estão, porque tem tantas bandas que não conseguem ficar unidos e de chamar aquilo de sua própria casa. E não estou falando do Slipknot, eu estou falando de muita gente mascarada mesmo, de bandas que usam máscara e não conseguem identificar a sua própria música, que fazem aquilo por dinheiro e não por marketing. Então eu poderia ficar muito bem nessa amarga de reclamar que tudo é uma bosta, são tudo uns filhos da puta e não fazer nada a respeito. Mas, hoje em dia, e foi a tônica dessa entrevista, eu me posiciono junto com aquelas pessoas que realmente querem a mudança e que querem fazer alguma coisa pra que elas mudem e pras que achem coisas novas porque, de repente, se até hoje não apareceram coisas que prestem de uns tempos pra cá, quem sabe eu não fosse à pessoa que levantasse o traseiro da cadeira pra que isso acontecesse."

"Sobre a questão do cenário do Heavy Metal. Eu realmente, e até mais uma vez eu falo, que quem me alertou pra isso foi o Quesada. Foi a primeira pessoa que falou e que me abriu os olhos pra isso e que concordo com ele até hoje. Eu nunca mais vou reclamar sobre isso, porque as pessoas querem o que elas querem ter. Se você acha que está faltando alguma coisa, você que levante a sua bunda da cadeira e faça alguma coisa pra que isso melhore. A música atual, sim, é a pior fase desde que eu nasci. Eu não me lembro de uma fase musical tão pífia, pobre e ridícula quanto esta que a gente está vivendo agora. E isso, pra mim, é fato. Quando você liga o rádio não dá pra ouvir uma música. Você começa a ficar meio preocupado, porque só os anos 80 é que vão te salvar. Nem os anos 70 estão salvando mais, porque não é só de Led Zeppelin que um roqueiro vive. As coisas estão complexas pra música, então eu não sou um cara que fica ouvindo tudo por ai e fica falando: ‘Caralho, ainda bem que apareceu essa banda’."

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Então, acho que você tem que levantar e fazer a diferença! E eu sou desse tipo de turma. Se a resposta que você estava procurando era essa, está uma merda mesmo, porque são poucas bandas que me atraem e são poucas bandas que a gente ouve junto pra fazer música e fala: "O que está rolando no mundo?" Pouquíssimas bandas respiram! O Brasil está na pior fase de bandas que, realmente, não fazem coisas novas. Existem sim aquelas bandas que conseguem respirar e que, até mesmo, os dinossauros conseguem revigorar. Mas o cenário é critico! Então o meu conselho pras pessoas que estão fazendo música, e que querem fazer algo melhor pra si mesmo e para o mundo, é que continuem buscando a diferença e não buscando serem mais parecidos com fulano ou ciclano. Chega de banda cover, chega de gente querendo parecer com outra pessoa, porque é uma coisa que não faz bem pro Brasil, falando enquanto brasileiro."

Confira a entrevista completa no link abaixo:

http://roadtometal.com.br/2014/11/entrevista-noturnall-parte...




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Spin: as 30 melhores faixas instrumentais de todos os temposSpin
As 30 melhores faixas instrumentais de todos os tempos

Power Metal: 10 álbuns essenciais segundo About.comPower Metal
10 álbuns essenciais segundo About.com


Sobre Carlos Garcia

Antes de tudo sou um colecionador, que começou a cair de cabeça no Metal e Classic Rock quando o Kiss esteve no Brasil em 1983, a partir daí não parei mais. Criei fanzines, como o Zine Barulho, além de colaborar com outros zines e depois web zines e sites, como os saudosos Metal Attack e All the Bangers. Atualmente sou um dos editores e redator do Road to Metal. O melhor de tudo são as amizades que fazemos, além do contato e até amizade com alguns de nossos heróis.

Mais matérias de Carlos Garcia no Whiplash.Net.

Goo336x280 GooAdapHor Goo336x280