Marilyn Manson: "Amo as mulheres, mas não o que elas fazem comigo"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Nacho Belgrande, Fonte: Playa Del Nacho
Enviar correções  |  Ver Acessos

MARILYN MANSON falou de suas experiências como modelo - e diz que a indústria da moda não é algo que ele leve a sério.

Heavy Metal: os dez melhores álbuns lançados em 1991Metallica: Lars Ulrich quase saiu no tapa com Lou Reed

O cantor - que deve aparecer em um filme com SULLY ERNA do GODSMACK - já 'modelou' para a marca Saint Laurent e no passado teve roupas de palco desenhadas por Jean Paul Gaultier. Mas ele revela que não consegue se identificar com a moda moderna, e em particular, sua representação das mulheres.

Ele disse ao site Dazed: "O mundo da moda é muito absurdo. Quando você vai aos desfiles, você assiste às pessoas desfilando pela passarela e você está esperando que alguém caia. É a única razão pela qual eu já fui a um desfile, para ver ser uma modelo vai tropeçar e cair. Pode soar cruel, mas é assim que as coisas são."

"É o que todo mundo faz, eles estão esperando que algo de ruim aconteça. Todo mundo quer ver uma tragédia."

Ele também revela que a postura de seu pai em relação às mulheres era 'suja' durante sua criação e ele insiste que ele não entraria num relacionamento com alguém que não levasse sua própria aparência a sério.

Ele continua: "A época da moda com a qual eu realmente me identifico é a dos anos 20 e 30. Foi antes de as pessoas acharem que era legal vestir camisetas ou calças de moletom, parecendo não se importar com nada. Se uma garota começar a vestir calças de moletom em um relacionamento, já era. As garotas deveriam sempre estar se apresentando bem a você quando você chega em casa. "Querida, cheguei", e ela está vestindo lingerie, mãos na cintura. "Vem, que tem, querido."

"A visão que meu pai tinha das mulheres era, 'se você quer arrumar um homem, abra as pernas, e se você quiser manter esse homem, fique com a porra da boca calada". É sujo. Mas é como eu nasci e fui criado."

"Não estou dizendo que seja a minha filosofia, só estou dizendo que foi isso que meu pai me ensinou. Eu não sou machista, mas eu tendo a incitar características misóginas. Eu amo mulheres. Eu apenas não amo o que elas fazem comigo às vezes. O amor é um mundo estranho. Eu acho que se você diz, 'Eu sou dedicado a você. Eu quero estar com você. Você é minha parceira', isso é uma coisa muito mais poderosa para se expressar."



GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção NotíciasTodas as matérias sobre "Marilyn Manson"


Marilyn Manson: isso é o que acontecia na tour de 1996Marilyn Manson
Isso é o que acontecia na tour de 1996

Marilyn Manson: cantor sai em defesa de Johnny DeppMarilyn Manson
Cantor sai em defesa de Johnny Depp


Heavy Metal: os dez melhores álbuns lançados em 1991Heavy Metal
Os dez melhores álbuns lançados em 1991

Metallica: Lars Ulrich quase saiu no tapa com Lou ReedMetallica
Lars Ulrich quase saiu no tapa com Lou Reed


Sobre Nacho Belgrande

Nacho Belgrande foi desde 2004 um dos colaboradores mais lidos do Whiplash.Net. Faleceu no dia 2 de novembro de 2016, vítima de um infarte fulminante. Era extremamente reservado e poucos o conheciam pessoalmente. Estes poucos invariavelmente comentam o quanto era uma pessoa encantadora, ao contrário da persona irascível que encarnou na Internet para irritar tantos mas divertir tantos mais. Por este motivo muitos nunca acreditarão em sua morte. Ele ficaria feliz em saber que até sua morte foi motivo de discórdia e teorias conspiratórias. Mandou bem até o final, Nacho! Valeu! :-)

Mais matérias de Nacho Belgrande no Whiplash.Net.