Regis Tadeu: Os 40 anos de "Fly by Night", do Rush

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Bruce William, Fonte: Na Mira do Regis
Enviar correções  |  Ver Acessos

O crítico musical, jurado de programa de TV, colunista/ produtor/ apresentador do portal do Yahoo, produtor/apresentador de programas de rádio e Diretor de Redação/Editor de revistas Regis Tadeu falou sobre os quarenta anos do álbum "Fly By Night" do Rush, confira alguns trechos:

Não era fácil ser roqueiro na primeira metade dos anos 70. Na verdade, creio que nunca foi. Antes, ficando à margem da sociedade careta, tratado muitas vezes como um pária, a quem só se dirigiam palavras discriminatórias e olhares de reprovação; hoje, sendo alvo de chacota por parte de gente mais "mudéeerrnna", antenada com as últimas novidades, que acha lamentável que ainda existam pessoas que gostem de Slade e Status Quo com tanta "coisa bacana" rolando nos programas da Regina Casé e do Luciano Hulk.

Em 1975, meus quinze anos de idade já tinham sido literalmente abalroados por uma série de álbuns antológicos - os cinco primeiros do Black Sabbath e do Led Zeppelin, todos os discos do Deep Purple com o Ian Gillan e o Roger Glover, mais o Burn com o David Coverdale e o Glenn Hughes, só para citar alguns -, dentre os quais o disco de estreia de um trio canadense chamado... Rush. Quando eu e um amigo descobrimos na coleção do irmão dele o álbum de capa branca, com o nome do grupo escrito em rosa, e com aquelas canções pesadíssimas para aqueles tempos, eu simplesmente enlouqueci.

Foi então que, um belo dia, ao entrar em uma das lojas de discos que havia em meu bairro, deparei-me com aquela coruja imensa a estampar a capa do segundo disco do Rush, Fly by Night. Juntei todas as notas amassadas que tinha em meus bolsos e comprei na hora, sem ouvir. Tinha a certeza que, ao colocá-lo em minha vitrola, receberia de volta a mesma enxurrada de peso na bateria de John Rutsey, distorções nas guitarras de Alex Lifeson e a voz gritada e o baixo pulsante de Geddy Lee.

Cheguei em casa e fui direto para o meu quarto. Botei o álbum para rodar e... Meu queixo caiu tanto que quase esmagou os meus pés.

Leia a matéria completa no link abaixo:

https://br.noticias.yahoo.com/blogs/mira-regis/os-40-anos-de...


Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal


GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção NotíciasTodas as matérias sobre "Rush"Todas as matérias sobre "Regis Tadeu"


Metallica: e se Neil Peart fosse o baterista em Seek & Destroy?Metallica
E se Neil Peart fosse o baterista em "Seek & Destroy"?

Rush: Perguntas e Respostas e curiosidades sobre a bandaRush
Perguntas e Respostas e curiosidades sobre a banda


Dave Mustaine: há bandas cujo nome me ofendeDave Mustaine
"há bandas cujo nome me ofende"

Fotos de Infância: Amy Lee, do Evanescence, muito antes da famaFotos de Infância
Amy Lee, do Evanescence, muito antes da fama


Sobre Bruce William

Bruce William pensava em ser um motoqueiro rebelde mas descobriu que é um Wieder Blutbad nerd apaixonado por uma Fuchsbau. Avy jorrāelan, CatW!

Mais matérias de Bruce William no Whiplash.Net.

adGoo336