Lita Ford: "Sharon Osbourne nunca perdoa nem tampouco esquece"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Nacho Belgrande, Fonte: Playa Del Nacho
Enviar Correções  

No novo episódio do podcast do jornalista canadense MITCH LAFON, ele entrevista a icônica guitarrista e vocalista LITA FORD. Durante a conversa, ela discute seu relacionamento com OZZY e SHARON OSBOURNE, sua recente aparição no Heavy Montreal, o finado RANDY CASTILLO, seu vindouro livro ‘Living Like A Raunaway: A Memoir’, as RUNAWAYS, o produtor KIM FOWLEY, Eric Singer do Kiss, seu novo disco, a era de ‘Wicked Wonderland’, sua longa ausência dos holofotes para criar seus filhos, a subtração dos mesmos por parte do pai, e muito mais.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre Sharon Osbourne: "Eu adorava a Sharon. Eu não queria demiti-la, mas ao mesmo tempo, havia algumas coisas rolando que estavam de fato destruindo minha carreira. Ela é uma daquelas pessoas que guardam mágoa para sempre. Ela não é do tipo que perdoa e esquece. "

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre seu livro: "Eu o escrevi basicamente sobre sexo, drogas e rock n’ roll."

Sobre as Runaways: "Aquela era de fato a banda de Kim Fowley. Ele comandava o espetáculo. Quando ele saiu, as coisas começaram a desmoronar lentamente. "

Sobre seus filhos: "Eu não consigo mais vê-los. Eu não sei onde eles estão e não falo com eles desde 2010. "




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Johnny Ramone: Não era bom abrir o show do Black SabbathJohnny Ramone
"Não era bom abrir o show do Black Sabbath"

Heaven & Hell: mistérios e autocensura na capa de álbumHeaven & Hell
Mistérios e autocensura na capa de álbum


Sobre Nacho Belgrande

Nacho Belgrande foi desde 2004 um dos colaboradores mais lidos do Whiplash.Net. Faleceu no dia 2 de novembro de 2016, vítima de um infarte fulminante. Era extremamente reservado e poucos o conheciam pessoalmente. Estes poucos invariavelmente comentam o quanto era uma pessoa encantadora, ao contrário da persona irascível que encarnou na Internet para irritar tantos mas divertir tantos mais. Por este motivo muitos nunca acreditarão em sua morte. Ele ficaria feliz em saber que até sua morte foi motivo de discórdia e teorias conspiratórias. Mandou bem até o final, Nacho! Valeu! :-)

Mais matérias de Nacho Belgrande no Whiplash.Net.

Goo336 Cli336 GooInArt