Matérias Mais Lidas

imagemA bizarra exigência de Ace Frehley para participar da última turnê do Kiss

imagemLady Gaga: "o Iron Maiden mudou a minha vida!"

imagemSummer Breeze Open Air Brasil acontece em abril de 2023 em São Paulo

imagemEngenheiros do Hawaii e as tretas com Titãs, Lulu Santos, Lobão e outros

imagemMax Cavalera revela como "selou a paz" com Tom Araya, vocalista do Slayer

imagemPink Floyd: Gilmour nega alegação de Waters sobre "A Momentary Lapse of Reason"

imagem"Stranger Things" traz cena com "Master of Puppets", do Metallica

imagemPink Floyd: Suas 10 músicas mais subvalorizadas, segundo a What Culture

imagemO álbum do The Who que Roger Daltrey achou "uma m*rda completa

imagemA opinião de Arnaldo Antunes sobre a competição interna que havia nos Titãs

imagemO grave problema do refrão de "Eagle Fly Free", segundo Fabio Lione

imagemLobão explica porquê todo sertanejo gostaria, no fundo, de ser roqueiro

imagemDavid Bowie recusou (mais de um) convite para produzir o Red Hot Chili Peppers

imagemDave Mustaine cutuca Kiss e bandas "preguiçosas" que usam playbacks

imagemRegis Tadeu explica porque Ximbinha é um dos melhores guitarristas do Brasil


Stamp

W. Axl Rose: "ele é tudo que falta no rock de hoje", diz Fortus

Por Nacho Belgrande
Fonte: Playa Del Nacho
Em 18/07/15

O guitarrista empregado da atual formação da banda do vocalista W. AXL ROSE, RICHARD FORTUS [também do DEAD DAISIES], foi entrevistado durante a semana que passou pelo site Rock About, e dentre a vasta gama de assuntos abordados, falou sobre aquele que é seu patrão desde o começo deste século.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O que segue abaixo é uma tradução livre de um trecho da conversa.

[…]

Como foi o seu teste para a banda em 2001?

Eu havia recebido uma ligação me perguntando se eu estaria interessado em fazer um teste para o GN’R. Eu estava programado para ir a Los Angeles dali a algumas semanas e disse, ‘Claro, vou estar por aí de qualquer modo gravando, então aproveito’. Eles disseram, ‘ótimo’. Eu tinha trocado algumas mensagens com os empresários deles e não ouvi mais nada deles, então pensei, ‘não vai rolar’. Daí eu fui para LA e Tommy Stinson e Josh Freese, que eram o baixista e o baterista da banda na época, eram a cozinha do disco para o qual eu fora contratado para gravar.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Daí eu disse, ‘Hey! Era para eu fazer um teste com vocês essa semana. Que engraçado que estamos tocando na mesma sessão de gravação. ’ Eles responderam, ‘Ah sim! Você é o tal! Bem, Axl achou um cara, o Buckethead, e ele cancelou os testes. ’ Fizemos o disco e Tommy e eu nos tornamos grandes amigos e acabamos gravando muitas outras coisas juntas. Mas da vez seguinte que o GN’R precisou de alguém, um ano depois, eles me ligaram de novo. Naquela época eu estava em turnê pela Europa e eu tinha dois dias de folga e fui de avião para LA, saindo de Londres. Eu saí do avião, fiz o teste, fiquei conversando com Axl sobre música, e daí subi de novo no avião, voltei para a Europa e terminei a turnê. Depois daquela turnê eu comecei com o GN’R em 2001.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Qual o atual status do GN’R? Você disse antes que poderia haver um plano de gravar e sair em turnê com o grupo ano que vem. Isso ainda vai rolar?

O atual estado do GN’R está bem no ar ainda. A última coisa que eu ouvi falar deles é que eles queriam terminar as gravações que temos e lança-las ano que vem e começar a excursionar. Mas já faz um tempo que não tenho notícias de ninguém de lá, referindo-me aos empresários ou Axl. Então não sei de fato.

Quando você toca músicas do GN’R ao vivo, você tenta acrescentar seu próprio estilo aos clássicos.

Dentro do bom senso. Eu acho que é um equilíbrio delicado tentar permanecer respeitoso ao original, e ainda assim você querer fazer algo seu e com o qual você fique à vontade; ao invés de apenas copiar nota por nota o que outra pessoa fez, o que eu acho difícil de fazer toda santa noite. Mas Axl não encana com isso. Eu acho que você precisa ter reverência pelas músicas quando você está lidando com a obra pregressa de algo como o GN’R e o quanto as pessoas são atreladas àqueles arranjos e frases. Muitos dos solos de Slash são ganchos, eles são parte da música. É uma coisa difícil. Você tem que ser respeitoso, e ainda assim, fazer o seu próprio lance. Então é sempre um desafio.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Quais são suas músicas do GN’R favoritas para se tocar ao vivo?

Das novas, eu gosto de tocar ‘Better’. Das antigas, eu curto ‘It’s So Easy’ e ‘You Could Be Mine’. Essas sempre são divertidas de se tocar.

Quanto de material você tem gravado para o novo álbum do GN’R?

Há muita coisa gravada que está guardada. Eu não faço ideia do que será usado ou apagado ou se acabaremos regravando. Eu realmente não faço ideia do que rola com essas coisas.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Como tem sido trabalhar com Axl Rose?

Axl sempre foi legal comigo e é um baita de um músico. Algumas pessoas são muito musicais. Elas simplesmente são música, e ele é a música personificada, ele de fato o é. Ele é simplesmente um dos caras que vivem música. Ele sempre pensa musicalmente. Ele ouve – o que o que faz dele um grande músico. Música é tudo que importa a ele. Eu nunca encontrei alguém com tanta integridade musical e artística quanto Axl Rose.

As pessoas falam sobre não fazer as coisas por dinheiro, mas ele realmente nunca faz nada somente por dinheiro. Para ele, tudo gira em torno da música. Tem que ser sobre música. É por isso que ele não dá entrevistas, porque isso não tem nada a ver com música. E para ele, é o que importa. Eu acho que isso é incrivelmente admirável. Axl incorpora, sob vários aspectos, o que falta no rock n’ roll agora – sua mística, e ele é um enigma.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

E ele não fala. Ele não se defende. Pessoas como Slash sabem disso. Elas sabem que Axl não vai se defender na imprensa. Então elas falam o que querem sobre ele sabendo que ele não vai contestar. Porque no começo, ele foi tão ferrado por jornalistas, repetidamente, ao ponto que ele não fala mais. As pessoas dizem a merda que for que queiram dizer. Mas ele está numa situação onde nada além da música importa. É só com isso que ele se importa e você não vê mais isso.

[…]

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Airbourne 2022
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp


Axl Rose: Mick Wall quer desmascarar "arregada" para Vince Neil



Sobre Nacho Belgrande

Nacho Belgrande foi desde 2004 um dos colaboradores mais lidos do Whiplash.Net. Faleceu no dia 2 de novembro de 2016, vítima de um infarte fulminante. Era extremamente reservado e poucos o conheciam pessoalmente. Estes poucos invariavelmente comentam o quanto era uma pessoa encantadora, ao contrário da persona irascível que encarnou na Internet para irritar tantos mas divertir tantos mais. Por este motivo muitos nunca acreditarão em sua morte. Ele ficaria feliz em saber que até sua morte foi motivo de discórdia e teorias conspiratórias. Mandou bem até o final, Nacho! Valeu! :-)

Mais matérias de Nacho Belgrande.