Tom Morello: fã de Mötley e AC/DC, apesar de letras misóginas e demoníacas

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Igor Miranda, Fonte: Hard Drive Radio/Blabbermouth
Enviar correções  |  Ver Acessos

O guitarrista Tom Morello (Prophets Of Rage, ex-Rage Against The Machine e Audioslave) falou sobre seus ídolos na música em entrevista à Hard Drive Radio, transcrita pelo Blabbermouth. Ele afirmou que já foi fã de Mötley Crüe e AC/DC, apesar de considerar as letras "misóginas por um lado" e "quase adoradoras do demônio por outro". Além disso, o músico comentou sobre o posicionamento político de alguns grandes nomes da música.

Cinema: 5 filmes clássicos do Rock e seus títulos em "versão brasileira"Malmsteen: Slash, Vai, Satriani e Wylde falam do guitarrista

"Sou fã da música de Ted Nugent e Kid Rock e gosto de ambos como pessoas, os considero amigos. Há pessoas com as quais eu talvez não concorde, mas são pessoas boas, decentes e das quais me orgulho de ter amizade. Não há teste decisivo - e certamente não houve no Rage Against The Machine, nem há no Prophets Of Rage. Você não precisa concordar com a mensagem para curtir. Há lugar para você na plateia", disse.

Morello conta que, todos os dias, alguém chega a ele e diz que foi atraído por seu som pelo tom agressivo, poderoso e raivoso - normalmente, referem-se ao Rage Against The Machine - e pela exposição de ideias até então desconhecidas por essas pessoas. "Pessoas que se tornam professores universitários, advogados que defendem moradores de rua ou anti-fascistas que atiram tijolos, em parte por algumas ideias que não existem na cultura mainstream e que foram introduzidas graças a uma banda que detonava", afirmou.

Ao citar que as pessoas podem gostar do som sem concordar com as ideias expressadas, Tom Morello citou os casos de Noam Chomsky, Mötley Crüe e AC/DC. "Amo Noam Chomsky, mas não quero fazer mosh com ele. Você deve gravar discos f*das, fazer shows f*das e parte da plateia pode responder ao conteúdo das letras ou à ideologia da banda. Fui grande fã do Mötley Crüe e AC/DC, e o conteúdo das letras era super misógino por um lado, e uma espécie de quase-adoração-diabólica por outro. E eu não passei a odiar mulheres ou adorar o demônio, embora tenha amado essas bandas", disse.

As afirmações de Tom Morello foram feitas nos vídeos a seguir (em inglês e sem legendas).

Comente: "Você não precisa concordar com a mensagem para curtir", disse Tom Morello. Qual a sua opinião sobre isso?




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção NotíciasTodas as matérias sobre "Prophets of Rage"Todas as matérias sobre "AC/DC"Todas as matérias sobre "Motley Crue"Todas as matérias sobre "Ted Nugent"Todas as matérias sobre "Kid Rock"Todas as matérias sobre "Rage Against The Machine"


Cinema: 5 filmes clássicos do Rock e seus títulos em versão brasileiraCinema
5 filmes clássicos do Rock e seus títulos em "versão brasileira"

AC/DC: a primeira reação de Brian Johnson ao saber de problema de audiçãoAC/DC
A primeira reação de Brian Johnson ao saber de problema de audição

Anthrax: após realizar sonho no Rock in Rio, banda recria foto do AC/DC em 1985Anthrax
Após realizar sonho no Rock in Rio, banda recria foto do AC/DC em 1985

Karl Golden: AC/DC, riffs e solos essenciais da bandaRock In Rio 1985: História & Bastidores - Parte 1 (vídeo)Entrevista: Martin Popoff, a máquina de escrever do rock/metal

AC/DC: algumas coisas boas às vezes retornam, diz post misteriosoAC/DC
Algumas coisas boas às vezes retornam, diz post misterioso

AC/DC: polícia utiliza música da banda para espantar bisão nos EUAAC/DC
Polícia utiliza música da banda para espantar bisão nos EUA

AC/DC: Brian Johnson teve bloqueio criativo na criação do álbum Back in BlackAC/DC
Brian Johnson teve bloqueio criativo na criação do álbum Back in Black

Solos de guitarra estendidos: os melhores feitos em shows ao vivoSolos de guitarra estendidos
Os melhores feitos em shows ao vivo

AC/DC: riffs mais fáceis são os mais difíceis de escreverAC/DC
"riffs mais fáceis são os mais difíceis de escrever"

AC/DC: O making of da clássica faixa Highway To HellAC/DC
O making of da clássica faixa "Highway To Hell"

GayC/DC: Um tributo gay ao AC/DCGayC/DC
Um tributo gay ao AC/DC


Malmsteen: Slash, Vai, Satriani e Wylde falam do guitarristaMalmsteen
Slash, Vai, Satriani e Wylde falam do guitarrista

Marilyn Manson: 7 coisas que você não sabia sobre eleMarilyn Manson
7 coisas que você não sabia sobre ele

Metallica: James Hetfield imitando Dave Mustaine na TVMetallica
James Hetfield imitando Dave Mustaine na TV

Joe Satriani: por que ele não entrou no Deep Purple?Joe Satriani
Por que ele não entrou no Deep Purple?

Guns N' Roses: a verdadeira história de Rocket QueenGuns N' Roses
A verdadeira história de "Rocket Queen"

Metal Elvis: conheça a versão pesada (mas não gorda) do Rei do RockMetal Elvis
Conheça a versão pesada (mas não gorda) do Rei do Rock

Slayer: Kerry King lista suas músicas favoritas do MegadethSlayer
Kerry King lista suas músicas favoritas do Megadeth


Sobre Igor Miranda

Jornalista formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU) e apaixonado por rock há mais de uma década. Começou a escrever sobre música em 2007, com o surgimento do saudoso blog Combe do Iommi. Atualmente, é redator-chefe da área editorial do site Cifras e mantém um site próprio (www.IgorMiranda.com.br). Também co-fundou o site Van do Halen, para o qual trabalhou até 2013.

Mais matérias de Igor Miranda no Whiplash.Net.

adGoo336|adClio336