Trintões: Vinte álbuns que farão trinta anos em 2019

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Mateus Ribeiro
Enviar Correções  

A década de 1980 foi uma das mais produtivas para a música pesada. Estilos como o thrash, death e black metal apareceram, e outros ganharam um gás novo, como o Hard rock, por exemplo.

No final da década, bandas de vários estilos estavam em seu auge criativo, e presentearam nossos ouvidos com muitos lançamentos inesquecíveis, que são ouvidos até os dias atuais.

publicidade

Então, entre na máquina do tempo, aperte o play, e relembre vinte discos que completarão 30 anos de idade em 2019.

1 – "Beneath The Remains" (Sepultura): Um dos maiores discos da história do metal nacional. O Sepultura começava a dominar o mundo com o lançamento de um dos seus discos mais brutais.

publicidade

2 – "Agent Orange" (Sodom): Terceiro disco dos mestres do thrash alemão, e um dos maiores sucessos de vendas da música pesada alemã. O título se refere ao "Agente Laranja", arma química que os Estados Unidos usaram na guerra do Vietnã.

publicidade

3 – "Fabulous Disaster" (Exodus): É o segundo disco com Steve Zetro Souza nos vocais. Foi lançado nos EUA em 1989, e conta com um dos maiores sucessos da banda, "Toxic Waltz", que por sinal, também é a música de destaque.

publicidade

4 – "Extreme Agression" (Kreator): O título faz jus ao que se encontra no disco. Do começo ao fim, a pancadaria é incessante. Um dos maiores discos do metal germânico.

publicidade

5 – "Dr. Feelgood" (Motley Crue): O quinto disco do fenômeno californiano vendeu "apenas" seis milhões de cópias só nos Estados Unidos. Acredito que esse número fale um pouco do tamanho de "Dr. Feelgood".

publicidade

6 – "Hot In The Shade" (KISS): É do disco que conta com "Forever", a maior balada de uma banda acostumada a fabricar baladas.

publicidade

7 – "The Real Thing" (Faith No More): O melhor disco de uma das bandas mais insanas e criativas da música pesada. Um clássico fundamental em qualquer coleção.

8 – "Handle With Care" (Nuclear Assault): O ápice do Nuclear Assault, uma das bandas mais subestimadas (e politizadas) da historia.

9 – "Brasil" (Ratos de Porão): Registro histórico da banda brasileira. Apesar de ser lançado quase trinta anos atrás, é um retrato fiel do que o nosso país passa atualmente.

10 – "Slip Of The Tongue" (Whitesnake): O disco, que conta com uma regravação de "Fool For Your Loving", foi gravado por uma verdadeira seleção. No meio da constelação de músicos, estava um guitarrista meia boca chamado Steve Vai.

11 – "Follow The Blind" (Blind Guardian): Segundo disco de uma das bandas mais legais da Alemanha. Destaque para a música "Valhalla", e para o inusitado cover para "Barbara Ann", dos Beach Boys.

12 – "The Mind Is a Terrible Thing to Taste" (Ministry): A obra prima dos mestres do metal industrial norte americano.

13 – "Gutter Ballet" (Savatage): Clássico álbum da banda de heavy metal norte americana, e o sucessor de "Hall Of The Mountain King".

14 – "Mother´s Milk" (Red Hot Chili Peppers): O disco com uma capa polêmica foi o primeiro trabalho de John Frusciante com a banda. Além de ter sido o primeiro disco de ouro, foi o primeiro passo para o RHCP se tornar um fenômeno (que continua firme e forte até hoje).

15 – "...But Seriously" (Phil Collins): É o quarto disco de estúdio da carreira solo do baterista/vocalista. A música "Another Day In Paradise" ganhou o Grammy, na categoria Gravação do Ano.

16 – "Practice What You Preach" (Testament): Fecha a trinca dos primeiros discos da sensacional banda de thrash norte americana.

17 – "Rotting" (Sarcófago): Uma pedrada. Álbum fundamental no desenvolvimento do metal extremo nacional. Nota: vale a pena ver o manifesto da contra capa.

18 – "The Headless Children" (W.A.S.P.): O disco apresenta uma mudança na temática das letras da banda, que tomaram um direcionamento mais sério. "The Headless Children" apresenta um grande cover para "The Real Me", do The Who.

19 – "The Seeds Of Love" (Tears For Fears): Grande lançamento da banda britânica, o terceiro disco do Tears For Fears tem dois dos principais sucessos da banda no Brasil: "Woman In Chains" e "Advice For The Young At Heart".

20 – "Symphonies of Sickness" (Carcass): Segundo disco dos reis da podridão, "Symphonies..." foi o primeiro disco do Carcass a ter o som mais "polido", o que não se pode dizer das letras.

publicidade


WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin