Nirvana: "Kurt queria desbancar o lado político em suas letras"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Brunelson T., Fonte: Rock in The Head
Enviar Correções  

Danny Goldberg, empresário do NIRVANA e que acabou de lançar o livro que marca os 25 anos do falecimento de Kurt Cobain, "Serving The Servant", falou sobre a visão de Cobain sobre os direitos dos homossexuais e política - em uma entrevista para o site American Songwriter.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Seguem alguns trechos:

"Acho que ele tinha uma ideia muito clara do que queria fazer e do que não queria fazer. Kurt não queria ser tão didático ao ponto do NIRVANA ser considerado apenas uma banda política, como o DEAD KENNEDYS, por exemplo. Ele amava grupos como o DEAD KENNEDYS e FUGAZI, mas Kurt chegou a me falar que queria que os seus fãs soubessem que ele tinha senso de humor".

"Ele gostava de rock, ele gostava da música em si e ele não queria ser conhecido como uma pessoa polêmica, mas por outro lado, Kurt tinha sentimentos profundos sobre certas questões, particularmente sobre o que chamamos de direitos gay e lésbico, feminismo e apenas princípios igualitários gerais entre as pessoas".

"Quando o disco 'Nevermind' foi lançado, ele realmente queria desbancar o lado político e depois que eles se tornaram muito bem sucedidos, Kurt se sentiu quase compelido a ser um pouco mais sincero".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal


Goo336 GooInArt Cli336