Avantasia e Shaman: Uma ode ao Power Metal!

Resenha - Avantasia e Shaman (Espaço das Américas, São Paulo, 02/06/2019)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Alexandre Veronesi
Enviar correções  |  Ver Acessos

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

A terceira edição do Free Pass Metal Festival, ocorrida no último domingo, 02/06, no Espaço das Américas, trouxe um cast de peso à capital paulista, e um autêntico regozijo aos apreciadores do Power Metal: o 'dream team' do Metal mundial AVANTASIA; SHAMAN, em sua bem-sucedida tour de reunião; além do promissor REC/ALL, projeto do vocalista Rod Rossi, que conta com os renomados Felipe Andreoli (baixo), Marcelo Barbosa (guitarra) e Pedro Tinello (bateria). Infelizmente, não pude chegar a tempo de conferir a apresentação do quarteto, mas os comentários que ouvi foram totalmente positivos.

Shaman: merchandising oficial no workshop de Luis Mariutti e Ricardo ConfessoriMarilyn Manson: "Sou o monstro do Lago Ness! Sou o Bicho Papão!"

Pouco após as 18h40 subia ao palco o SHAMAN, aguardadíssima atração co-principal do evento. A introdução "Ancient Winds" veio acompanhada por um vídeo de bastidores e entrevista do início dos anos 2000 no telão, precedendo assim a chegada de Andre Matos (vocal), Hugo Mariutti (guitarra), Luís Mariutti (baixo), Ricardo Confessori (bateria) e Fábio Ribeiro (teclado) com "Turn Away", porrada inicial do "Reason" (2005), que teve sua bela faixa-título apresentada na sequência. As primeiras representantes do "Ritual", álbum de estréia do ano de 2002, foram "For Tomorrow" (com direito à famosa flauta Pan) e "Distant Thunder", cantadas em uníssono pelo público presente. Outra bastante aclamada foi "Innocence", maior 'hit' do segundo álbum do grupo.

Devido à curta duração (1h15, aproximadamente), o SHAMAN não pôde tocar os seus 2 trabalhos na íntegra, conforme vem ocorrendo durante esta turnê de reunião. Entretanto, o repertório foi mesclado de forma tão coesa que arrisco dizer que essa apresentação empolgou ainda mais do que o show completo de 2018.

A seguir, tivemos "Here I Am", "Time Will Come" e "Iron Soul", canções de destaque dos álbuns as quais pertencem, muito bem executadas. Já entrando na reta final da atuação, veio a indispensável "Fairy Tale", o grande sucesso comercial da carreira da banda. Os gritos da platéria eram quase ensurdecedores! "Ritual" e "Pride" encerraram o show com a mais alta energia, deixando em todos nós aquele doce e famoso gostinho de 'quero mais'.

Andre Matos, com alguns quilos e cabelos brancos a mais, continua sendo um dos maiores 'frontmen' do Heavy Metal nacional, e sua voz e enorme alcance ainda impressionam. Falar de Luís, Ricardo, Hugo e Fábio como instrumentistas seria chover no molhado, pois as competências e credenciais de cada um são de conhecimento geral. Basta dizer que todos estão em boa forma, e apesar de alguns pequenos deslizes aqui e acolá, a banda apresentou um ótimo entrosamento. Acho improvável, particularmente, mas torço por uma volta definitiva, assim o quinteto iria retomar o ritmo forte de ensaios e shows, o que os deixaria tão afiados quanto na década passada.

Era então chegada a hora de receber as estrelas da noite. a trajetória do AVANTASIA teve início, no ano de 2000, como uma ambiciosa ideia do vocalista alemão Tobias Sammet (líder do Edguy), para anos mais tarde se tornar uma verdadeira banda, com time fixo e extensas turnês na agenda. Após um hiato de quase 3 anos, Sammet e sua trupe voltam à ação com o ótimo "Moonglow", muito bem recebido pelos fãs e a crítica especializada.

Após a transmissão de um trecho da nona sinfonia de Beethoven nos PA's da casa, Sascha Paeth (guitarra), Oliver Hartmann (guitarra), Michael "Miro" Rodenberg (teclado), Felix Bohnke (bateria), André Neygenfind (baixo), Herbie Langhans (backing vocal), Adrienne Cowan (backing vocal) e, finalmente, o supracitado Tobias Sammet (vocal), tomam o palco para a execução de "Ghost In The Moon". A canção seguinte,"Starlight", trouxe o primeiro convidado da noite: Ronnie Atkins, frontman do Pretty Maids. O dinamarquês empregou sua voz forte e timbre característico também em "Book Of Shallows', que contou com impressionantes guturais de Adrienne nas partes que foram originalmente gravadas por Mille Petrozza (Kreator).

O segundo convidado também é escandinavo, oriundo da Noruega, velho conhecido e venerado pelos fãs do AVANTASIA: Jørn Lande. O cantor dividiu as vozes com Tobias em "The Raven Child" e "Lucifer", esta última ganhando uma interpretação absolutamente assombrosa por parte de Jørn, que é, indiscutivelmente, um dos melhores vocalistas de sua geração.

Antes da execução de "Alchemy" e "Invincible", ambas do novo registro, Tobias chama ao palco o lendário Geoff Tate, conhecido por seu extenso trabalho com o Queensryche, e pertencente ao seleto panteão dos gigantes do Heavy Metal. Embora algumas das notas altíssimas que o consagraram já não possam mais ser alcançadas, a voz de Tate permanece singular e poderosa, sem contar o carisma e a boa presença de palco do cantor.

Há alguns meses atrás, quando este evento foi anunciado, o 'release' informava que Andre Matos faria uma aparição especial no set do AVANTASIA, porém, nada mais foi dito durante o restante da divulgação. A dúvida foi sanada da cabeça dos fãs somente quando Tobias, visivelmente feliz, chama Andre ao palco para a apresentação da clássica "Reach Out For The Light", uma das poucas músicas dos 'Metal Operas' presentes no show atual. Desnecessário dizer, mas a casa veio abaixo, neste que foi um dos momentos mais emocionantes da noite.

Logo após, foi tocada "Moonglow", com Adrienne fazendo as vezes de Candice Night (Blackmore's Night), mais uma vez encantando a todos com sua bela voz. E por falar em encantar, a canção seguinte foi surpreendente e inusitada, pelo menos para aqueles que não estão muito familiarizados com o novo disco: "Maniac", divertido sucesso do músico pop Michael Sembello, que ficou amplamente conhecida através do filme "Flashdance", de 1983. Eric Martin, frontman do Mr. Big e último convidado da noite, ficou aqui incumbido de dividir as linhas vocais com Sammet, missão esta que cumpriu com maestria, assim como nas seguintes, "Dying For An Angel" e "The Story Ain't Over".

Tobias não estava brincando quando disse que o concerto teria 3 horas de duração, afinal, ainda estávamos na metade. "The Scarecrow" foi uma das mais ovacionadas, e pudemos novamente prestigiar a genialidade de Jørn Lande ao microfone. Durante "Promised Land" (Jørn e Eric) e "Twisted Mind" (Eric e Geoff), o anfitrião da festa foi descansar as suas privilegiadas cordas vocais, e deixou toda a responsabilidade nas mãos dos convidados (que naturalmente não desapontaram), voltando na sequência para cantar o hino que dá nome ao grupo junto à Geoff Tate.

Incrível notar a química e precisão dos instrumentistas do AVANTASIA, inclusive o baixista André Neygenfind, recém integrado ao grupo. Me sinto na obrigação de citar também que o 'big boss', Tobias Sammet, está cantando DEMAIS. Este foi o meu terceiro show da banda e posso dizer, sem nenhuma dúvida, que nunca o vi performar tão bem quanto nesta noite.

Os cinco últimos sons do set regular foram todos extraídos dos álbuns "Ghostlights" (2016) e "The Scarecrow" (2008), sendo eles "Let The Storm Descend Upon You" (com Jørn e Ronnie), "Master Of The Pendulum" (com Ronnie), "Shelter From The Rain" (com Herbie Langhans e Oliver Hartmann assumindo os vocais principais, sem Tobias no palco), "Mystery Of A Blood Red Rose" (com Geoff), e a 'Bon Joviana', animada e controversa "Lost In Space". Após um rápido intervalo, veio o encerramento apoteótico com "Farewell" (com Adrienne) e o já famoso medley de "Sign Of The Cross" e "The Seven Angels" com todos os cantores no palco (exceto Andre Matos), e chuva de papel picado prateado ao término.

Pois bem, as 3 horas de espetáculo prometidas foram entregues, mas isso não foi um ponto positivo. Muitos discursos, brincadeiras, piadas e falatório interrompiam o show a todo o momento, entre 99% das músicas, o que frequentemente esfriava o clima da apresentação. Uma pena, pois tinha tudo para ser perfeita.

Em suma, o AVANTASIA entregou um show extraordinário, musicalmente irretocável, repleto de talentos do mais alto escalão do Rock / Metal, e com um excelente repertório. Mais uma noite absolutamente memorável para os fãs brasileiros.

SETLISTS

AVANTASIA

Symphony No. 9, Op. 125 (Ode to Joy) (intro)
01. Ghost In The Moon
02. Starlight (Ronnie Atkins)
03. Book Of Shallows (Ronnie Atkins e Adrienne Cowan)
04. The Raven Child (Jørn Lande)
05. Lucifer (Jørn Lande)
06. Alchemy (Geoff Tate)
07. Invincible (Geoff Tate)
08. Reach Out For The Light (Andre Matos)
09. Moonglow (Adrienne Cowan)
10. Maniac (Michael Sembello cover) (Eric Martin)
11. Dying For An Angel (Eric Martin)
12. The Story Ain't Over (Eric Martin e Adrienne Cowan)
13. The Scarecrow (Jørn Lande)
14. Promised Land (Eric Martin e Jørn Lande)
15. Twisted Mind (Eric Martin e Geoff Tate)
16. Avantasia (Geoff Tate)
17. Let The Storm Descend Upon You (Jørn Lande e Ronnie Atkins)
18. Master Of The Pendulum (Ronnie Atkins)
19. Shelter From The Rain (Herbie Langhans, Oliver Hartmann e Adrienne Cowan)
20. Mystery Of A Blood Red Rose (Geoff Tate)
21. Lost In Space
Bis:
22. Farewell (Adrienne Cowan)
23. Sign Of The Cross / The Seven Angels (todos, exceto Andre Matos)

SHAMAN

Ancient Winds (intro)
01. Turn Away
02. Reason
03. For Tomorrow
04. Distant Thunder
05. Innocence
06. Here I Am
07. Time Will Come
08. Iron Soul
09. Fairy Tale
10. Ritual
11. Pride




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Avantasia"Todas as matérias sobre "Shaman"Todas as matérias sobre "REC/ALL"


Shaman: merchandising oficial no workshop de Luis Mariutti e Ricardo ConfessoriViper: mais informações sobre histórico show em São PauloViper: banda anuncia turnê de 10 shows com músicos do ShamanShaman: Reason era o testamento da banda

Luis Mariutti: Se eu sou o melhor eu não sei, mas os meus fãs sãoLuis Mariutti
"Se eu sou o melhor eu não sei, mas os meus fãs são"

Esfera do Rock: Andre Matos se foi. E agora?Brasil: O crescimento do Dia do Rock e o nascimento do Dia do Metal

Angra & Friends: veja músicos do Angra, Shaman e Viper tocando Carry OnAngra & Friends
Veja músicos do Angra, Shaman e Viper tocando "Carry On"

Andre Matos: uma breve biografia no Memórias do Rock (vídeo)

Sinistra: banda de Edu Ardanuy, Luis Mariutti, Nando Fernandes e Rafael Rosa solta singleSinistra
Banda de Edu Ardanuy, Luis Mariutti, Nando Fernandes e Rafael Rosa solta single

Andre Matos: Prefeitura de SP declara dia de sua morte como Dia do MetalAndre Matos
Prefeitura de SP declara dia de sua morte como Dia do Metal

Andreas Kisser: Andre Matos tocava Iron Maiden numa época que poucos conseguiamAndreas Kisser
Andre Matos tocava Iron Maiden numa época que poucos conseguiam

Andre Matos: homenagem no Sana 2019 em Fortaleza

Angra: A morte do Andre foi um enorme meteoro no planeta metal brasileiroAngra
"A morte do Andre foi um enorme meteoro no planeta metal brasileiro"

Andre Matos: ele planejava focar na música clássica e morar perto do filhoAndre Matos
Ele planejava focar na música clássica e morar perto do filho

Andreas Kisser: Andre Matos tocava Iron Maiden numa época que poucos conseguiamAndreas Kisser
Andre Matos tocava Iron Maiden numa época que poucos conseguiam

Família: irmãos que tocam ou já tocaram juntos na mesma bandaFamília
Irmãos que tocam ou já tocaram juntos na mesma banda

Andre Matos: Carina Fragozo explica a letra de Carry On, do AngraAndre Matos
Carina Fragozo explica a letra de "Carry On", do Angra


Marilyn Manson: Sou o monstro do Lago Ness! Sou o Bicho Papão!Marilyn Manson
"Sou o monstro do Lago Ness! Sou o Bicho Papão!"

Metallica: ouça Nothing Else Matters em escala maiorMetallica
Ouça "Nothing Else Matters" em escala maior

Regis Tadeu: a tsunami de lixo musical da atual música brasileiraRegis Tadeu
A tsunami de lixo musical da atual música brasileira

Slash: "Só dá para exceder até certo ponto"Pattie Boyd: o infernal triângulo com George Harrison e Eric ClaptonPra ouvir e discutir: os melhores discos lançados em 2001Separados no nascimento: Ozzy Osbourne e Jim Carrey

Sobre Alexandre Veronesi

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

adGoo336|adClio336