Undead Manz: The Rise of the Undead é a criação de uma nova raça humana

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Gleison Junior, Fonte: Roadie Metal, Press-Release
Enviar Correções  

Press-release - Clique para divulgar gratuitamente sua banda ou projeto.

O disco "The Rise of The Undead", primeiro álbum da banda The Undead Manz, pode ser considerada uma obra que além de criar uma perspectiva de uma nova humanidade, poderia muito bem ser retratada em uma película visual, ou quem sabe, um filme de longa-metragem.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Isso em muito se deve ao fato do vocalista Z, personagem central e elaborador de toda a trama do Universo Undead, ser um amante de simbolismos e misticismo. Além de grande apreciador desses elementos, o músico é um grande redator e compositor, sendo responsável por toda a criação do que já foi lançado e o que será lançado futuramente pela banda.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Dito isso, "The Rise of the Undead", foi totalmente dissecado por Z, que, apresenta detalhadamente cada um dos pontos do disco lançado em 2017 e disponível em todas as plataformas de Streaming.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Confira abaixo o texto que descreve toda a natureza dessa obra impactante, expressiva e carregada de sobriedade. Com vocês "The Rise of the Undead":

"Diante da decadência da humanidade pela perda cada vez maior do "valor à vida", eis que surge uma nova espécie de "criatura" humanoide, a qual coabita com as demais criaturas terrenas. Estas criaturas, apesar de terem evoluído dos humanos, sentem-se alheias aos mesmos, aos seus "costumes", recolhendo-se aos seus antros e praticando suas artes místicas e naturais, como fizeram os vampiros em séculos passados, vivendo sua eternidade discretamente nas sombras".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"O Nascimento dos Undeadz" pode ser considerado um fato histórico na evolução da existência, na evolução do ser humano visto que, enquanto a maioria dos viventes desta Era procura atingir apenas a "satisfação da carne" através da luxuria, pelo acúmulo de bens materiais e demais futilidades cotidianas, esta nova "raça" faz de sua existência um cátodo energético, distribuindo diretamente no âmago do cosmos um turbilhão de positividade através da reciclagem de energia negativa adsorvida da própria atmosfera terrena. "Z", o primeiro Undead, precipitando suas conclusões referentes à observação do comportamento humano, individual e coletivo, somado ao seu longo estudo das artes ocultas e dos dogmas religiosos, pela busca do entendimento da existência e do cosmos, pela prática da alquimia antiga e da física, em consulta íntima ao oráculo universal teve visão de revelar os ensinamentos entalhados em seu Grimório pessoal, através da mais antiga das artes magicas - A música.

publicidade

"A música, para Z, é tida como propriedade sagrada, sendo um poderoso veículo para a meditação, transgressão e doutrinação, sendo considerado, portanto, o melhor veículo para a transcrição dos ensinamentos acima mencionados. Para tanto, sentiu a necessidade de incrementar sua jornada com a companhia de discípulos, nobres cavaleiros dispostos ao enfrentamento vindouro".

"Deveria identificar tais criaturas vagantes inseridas em uma sociedade sem vida. "The Rise Of The Undead" é exatamente a transposição dos sentimentos e ensinamentos iniciais a qualquer estudante de Artes Ocultas, ou mesmo de qualquer Ser Humano que CONTESTA a INJUSTIÇA SOCIAL a que todos nós (humanos e demais espécies), sob todos os aspectos, somos submetidos dentro desta vã existência - A Ordem dos que Governam / dos que são Governados".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Este primeiro trabalho pode ser considerado o precursor para o entendimento da "Doutrina Undead", o primeiro capitulo de um Grimório Mágico transcendental iniciático aos futuros seguidores/discípulos.

"The Rise Of The Undead" inicia de forma unanime, com o nascimento da Seita Undead através de um ritual cósmico, pela Morte de seu antigo "Ser" que dá origem ao seu "Novo Ser" - "Deum Tempus", é o Tempo de Deus, é aceito como o "marco zero", a hora inicial universal, O Início, portanto, o Nascimento".

"Assim como a semente antecipa a vinda do fruto, "Seeds of…" Antecipa a vinda da Verdade Absoluta, apenas o prelúdio para o martelo que pregara "…Evil" no coração do discipulado. Após o recebimento desta verdade, torna-se um caminho sem volta à antiga vida, de humanidade cegada. "Desde o princípio dos tempos, O Mal habita no coração do Homem, permanece dormente esperando por uma chance, para acordar e tomar o Poder".

"Diante da iminente ameaça, se ergue em oposição ao Mal a NAÇÃO UNDEAD. "O.B.M." - Only Bad Man expressa explicitamente "quem são aqueles "A Ordem dos que Governam", humanos pútridos sedentos de poder, que não medem consequências para matar sua sede. "Ad Clamor Clavium" concretiza musicalmente exatamente o que se lê neste título, o sentimento da mais profunda tristeza de saber que a humanidade possui as chaves para as portas, entretanto, não faz o devido uso, abrindo as portas erradas e trazendo para esta dimensão forças, e até mesmo entidades, que nunca deveriam coabitar neste plano".

"Diante desta ameaça propositalmente imposta aos "que são Governados", aos pequenos, surge o sentimento de afrontamento, de luta! "Fearless" transmite esse sentimento, de sermos destemidos diante dos obstáculos,, de rebelião diante do Mal, de enfrentarmos nossos demônios interiores buscando a auto evolução, e ademais, a evolução de tudo aquilo que nos rodeia".

"The Death" - A Morte - encerra este capítulo quebrado o maior paradigma de todo ser vivo, o maior de todos os medos dos instintos básicos, a iminência de deixar de existir. A composição é subliminar e através da simbologia demonstra que a morte não se trata meramente do encerramento da existência, e sim, da passagem para outro plano, uma evolução do Ser como uma promoção para outro escalão. O protagonista desta viagem é o próprio Anjo da Morte que narra em primeira pessoa sua própria existência e seu sentimento diante de seu trabalho. Afinal, "O que você sabe sobre a Morte? " o seu "Doce Hálito pode aliviar o seu fardo".

Finalizando, Destino Out toma forma ainda no dentro do resquício de sua antecessora, criando a atmosfera finalista do ritual. A canção expressa a confusão mental da "passagem", da transposição para o outro plano, o desconhecido. O disco pode (e deve) ser submetido ao loop para maior absorção dos sentimentos e ensinamentos contidos nele, pois dentro do vórtex criado em sua audição ele se auto insere no continuum do espaço-tempo astral".

Formação:
Z – Vocals/Guitarra
Jaws – Baixo
A.K. – Teclados
Reactor – Bateria

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Legião Urbana: a versão de Renato Rocha sobre a sua saídaLegião Urbana
A versão de Renato Rocha sobre a sua saída

Separados no nascimento: Bruce Dickinson e Leopoldo PachecoSeparados no nascimento
Bruce Dickinson e Leopoldo Pacheco


Sobre Gleison Junior

Casado, Pai do Gustavo e do Bernardo - Amante do bom e velho Rock and Roll - Apresentador do programa Roadie metal, A Voz do Rock e idealizador das coletâneas Roadie Metal, além de criar e administrar o site Roadie Metal!

Mais matérias de Gleison Junior no Whiplash.Net.

Cli336 Cli336 Cli336 Cli336 WhiFin CliHo Cli336 Cli336