Deep Purple e Stephen Bentley-Klein: "Lazy", ao vivo em homenagem a Jon Lord

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ricardo Bellucci, Fonte: You Tube/earMusic
Enviar correções  |  Ver Acessos

O talento dos músicos do Deep Purple é inconteste. Possuem uma técnica extremamente apurada, capaz de construir uma sonoridade peculiar, marcadas pela leve influência do jazz. Suas composições, ou muitas delas, são verdadeiros clássicos.

Slipknot: "para cada Mustaine falando merda há um Hetfield"Versões originais: 10 músicas que foram "tomadas" emprestadas

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Essa capacidade de elaborar músicas que marcam uma época advém não apenas da técnica, mas da alma de cada músico. Tocar o ouvinte, eis a questão!

Creio que ao vivo, uma banda revele mais claramente esse dom, digamos assim. Quando uma banda atinge este estágio, ela transcende o gênero musical ao qual ela se identifica, passando a transitar pela esfera universal da música.

No caso de Lazy, executada ao vivo, na homenagem ao grande John Lord, o Purple e seus convidados alcançaram, com precisão, o nível de transcendência, tornando sua música um elemento de permanência dentro do universo cultural.

O refinado toque de violino, a sutileza da guitarra, a mestria no teclado, a densidade da voz de Gillan, o baixo seguro e eficiente de Roger Glover e a excelência técnica de Ian Paice na bateria formam um conjunto harmônico, leve, sutil, com uma sonoridade fluída e alternância rítmica. Uma verdadeira obra de arte.

São músicas como essa que tocam nossa alma e transcendem o tempo!
Um clássico! Para compreender essa profundidade, apenas ouvindo, ou melhor dizendo, "mergulhando" nessa obra prima:




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por escolha do autor os comentários foram desativados nesta nota.


Todas as matérias da seção NotíciasTodas as matérias sobre "Deep Purple"Todas as matérias sobre "Jon Lord"


Ian Gillan: Dio era o homem mais gentil que já conhecemosIan Gillan
"Dio era o homem mais gentil que já conhecemos"

Deep Purple: 20 curiosidades/fatos do clássico Machine HeadDeep Purple
20 curiosidades/fatos do clássico "Machine Head"


Slipknot: para cada Mustaine falando merda há um HetfieldSlipknot
"para cada Mustaine falando merda há um Hetfield"

Versões originais: 10 músicas que foram tomadas emprestadasVersões originais
10 músicas que foram "tomadas" emprestadas


Sobre Ricardo Bellucci

Math teacher, pesquisador, vocalista frustrado, historiador amador e economista por acaso. Um eterno aprendiz.

Mais matérias de Ricardo Bellucci no Whiplash.Net.

adGoo336