Bagageira Urbana: uma história de vida e de resistência do Rock em Santa Inês

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Evilásio Júnior, Fonte: Jornal Agora Santa Inês
Enviar correções  |  Ver Acessos

A vida imita a arte ou é a arte que imita a vida? Uma coisa é certa, Ferreira Gullar tinha razão: "a arte existe, pois a vida não basta."

Separados no nascimento: James Hetfield e o Leão ValenteSeparados no nascimento: Dave Mustaine e um Cocker Spaniel

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Edson Russo, trinta e cinco, violonista e vocalista da banda de Pop Rock, de Santa Inês, "Bagageira Urbana", foi construindo a sua história de vida junto com o anseio de ter uma banda, com sua paixão pelo Rock: "Eu era um garoto normal até o ano de 1993, quando estudava a 3ª série na Escola Municipal Tales Ribeiro Gonçalves, aqui no bairro que moro até hoje, há 35 anos. Nesse ano foi a primeira vez que ouvi a música 'País e filhos', da banda Legião Urbana, aí então minha vida mudou, eu quis saber de quem era a canção e conhecer as outras músicas dessa banda, pois eu queria ser igual a eles, tocar e cantar músicas boas, de letras ricas como as de Renato Russo." Relatou-me Edson.

O menino Edson alimentava em seu íntimo o sonho de ter uma banda, seu pai tocava violão, segundo o vocalista, veio daí a influência para tocar um instrumento: "Como meu pai também tocava violão, eu nasci com o dom de aprender rápidas as notas e ensinar meus irmãos a tocar pra um dia formar uma banda de pop Rock e ser famoso ao menos em Santa Inês." Contou o vocalista.

Durante algum tempo, Edson, seus irmãos e colegas se juntavam no quintal de sua casa. Ali eles escreviam a história da "Bagageira Urbana", nem imaginavam que daquela brincadeira de criança sairia a banda que há quase uma década vem tocando o melhor do Rock Nacional nas casas de eventos de Santa Inês, eventos na cidade e cidades vizinhas. Sobre essa fase da vida, ele disse: "Então passamos quatro anos brincando no quintal de casa eu e meus irmãos Neno (Ednilton) e Nenim (Wagner) e primos, ensinei todos a tocar e o Rock era o ritmo que a gente sempre ouviu desde 1993, então, passávamos o dia inteiro brincando de banda com violão emprestado, pois não tínhamos condições pra comprar um e nem nossos pais podia dar instrumentos de verdade pra gente . Então eu tocava no violão, meu irmão numa bateria de lata e Wagner, irmão caçula, em outro violão, tudo emprestado. (risos)."

O nome da "Bagageira Urbana" é bem peculiar, pode ser compreendido e lido de suas formas: uma homenagem ao grande Legião Urbana, grupo que marcou época, que fez parte do marco cultural da música brasileira, que ficou conhecido como Rock Nacional, que teve a contribuição de bandas como: Paralamas do Sucesso, Titãs, Ira, Ultraje a Rigor, Barão Vermelho, RPM, Engenheiros do Hawaii, Nenhum de Nós, Biquíni Cavadão, Kid Abelha, Capital Inicial, Blitz, entre outros.

A outra leitura que pode ser feita do nome da banda, é a relatada por Edson, que veio da atividade econômica que ele exercia na época, como pode ser lido no seguinte trecho: "No ano de 2002 eu comecei a trabalhar numa bicicleta bagageira vendendo pastéis, suco e coxinha pelas ruas de Santa Inês, passei dois anos nessa vida e foi vendendo lanches que eu parei pra pensar qual seria o nome da banda, então baixei a vista e prestei atenção na bicicleta bagageira que já tava comigo há dois anos e resolvi juntar bagageira com o segundo nome da banda que mudou minha vida a Legião Urbana."

A primeira formação da banda teve Edson Russo (voz e violão), Neno (baterista), Wagner (baixo), Erasmo (violão) e de Assis (guitarra), sobre esse período, Edson discorre: "de 2003 a 2010 conheci várias pessoas entrando e saindo por seus motivos pessoais, da banda de garagem, que eu formei. Depois de tantos anos de ensaio a gente já tinha um repertório de 30 músicas de Raul Seixas, Legião Urbana, Capital, Engenheiros etc. Formamos, então, uma banda de Pop Rock fazendo vaquinha e comprando instrumentos de verdade: violão, bateria e baixo. Conhecemos o "de Assis", um guitarrista que passamos a disciplinar com nosso estilo e veio Erasmo, um amigo que já tinha um violão profissional. No ano de 2010 fomos convidados pra fazer uma participação especial no tributo Renatissimamente Russo, organizado por Jorjoh Fersan."

Hoje, depois de muitas e idas e vidas, a Bagageira Urbana segue firma e forte tocando nas noites de Santa Inês. O líder do grupo define a filosofia da banda com estas palavras: "Somos uma banda inspirada nas bandas dos anos 80 e sempre seremos. Sempre passando a mensagem a todos que quem acredita sempre alcança. Hoje, continuamos tocando em barzinhos, eventos de rock em outras cidades e sempre unido todos os músicos de Santa Inês que gostam do estilo."

A atual formação da banda é: Edson Russo (voz e violão), Neno (bateria), Márcio (baixo) e Marcelo (guitarra). Continuam tocando com o mesmo entusiasmo e a força que impulsionaram a longevidade da banda, que se tornaram marca registrada do grupo.

Como disse Renato Russo: Urbana Legio ormnia vincit (a Legião Urbana a tudo vence), sem sombra de dúvida, a Bagageira Urbana também.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção NotíciasTodas as matérias sobre "Bagageira Urbana"


Separados no nascimento: James Hetfield e o Leão ValenteSeparados no nascimento
James Hetfield e o Leão Valente

Separados no nascimento: Dave Mustaine e um Cocker SpanielSeparados no nascimento
Dave Mustaine e um Cocker Spaniel


Sobre Evilásio Júnior

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

adClio336|adClio336