Nazareth: "As Curitibas deste planeta é que nos fazem continuar"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por André Molina, Fonte: SINNERS ROCK BEER - BEM PARANÁ
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nesta quinta-feira (31 de outubro), a lendária banda escocesa Nazareth esteve no Tork n Roll, em Curitiba, para se apresentar em celebração ao aniversário de 50 anos de idade. Na ocasião, o grupo liderado pelo baixista Pete Agnew apresentou o novo vocalista Carl Sentance, desde 2015 no Nazareth após a saída de Dan Mc Cafferty. Foi a primeira vez do grupo com o novo vocalista na capital paranaense, que tem um público fiel, sempre presente em seus shows.
Na ocasião, o grupo ainda lançou o novo disco "Tatooed On My Brain": o vigésimo quarto álbum de estúdio, gravado em 2018, e também o primeiro com o novo cantor.

Antes de embarcar para Curitiba, o baixista e fundador Pete Agnew concedeu breve entrevista e falou sobre o carinho compartilhado entre a banda e a capital paranaense, o novo álbum e a integração no novo vocalista Carl Sentance.

O Nazareth tem um público fiel em Curitiba, que sempre lota os shows. A banda há alguns anos chegou a gravar DVD e CD ao vivo na capital paranaense. Você poderia recordar esta experiência?

Desde a primeira vez que tocamos em Curitiba, fomos nocauteados pela reação do público. Tanto que, quando foi decidido fazer uma gravação do 'Live in Brazil' para DVD e CD, não havia dúvida sobre onde o faríamos.

Curitiba foi escolhida por unanimidade pela banda (e nossa equipe) e, como todos os que já assistiram, podem concordar que este foi um dos melhores shows que Nazareth já tocou. A maravilhosa atmosfera criada pelo público naquela noite é algo que sempre lembraremos.

Será a primeira vez do Nazareth com o novo vocalista. O que a banda espera do público? Será uma experiência nova na cidade.

Desta vez, quando chegarmos, o público poderá ver o grande Carl Sentance em ação e eu garanto que eles vão amar esse cara como todos os outros lugares que tocamos desde que ele se juntou a nós.

Ele é um cantor brilhante, mas também tem uma conexão maravilhosa com o público e faz com que todos sintam que fazem parte do show. Difícil de descrever ... Apenas venha e divirta-se!

Quais características vocês podem destacar do novo cantor?

O melhor de Carl é que ele é completamente diferente de Dan em sua abordagem de nossas músicas, e isso deu a todo material uma nova vida e tornou-se renovado novamente.

Muitas pessoas que buscam preencher a posição de Dan enviaram gravações para ouvirmos onde a maioria era "imitadores de Dan" e definitivamente não queríamos isso.

Nós pensamos que, se decidíssemos continuar como uma banda, não seria apenas uma roupa tentando recriar o passado, mas algo comemorando um presente emocionante com vista a um futuro criativo.

Recentemente a banda gravou um novo disco com esta formação. Como analisam o novo trabalho?

Tudo valeu a pena e você pode ouvir isso em nosso novo álbum, "Tattooed On My Brain", que é provavelmente um dos melhores álbuns de Nazareth já gravados e, de fato, recebeu as melhores críticas de qualquer álbum em toda a nossa carreira!

Então agora sabemos que estamos em posição de ser uma banda com uma história orgulhosa que está gravando e tocando concertos com a emoção de uma nova banda. No entanto, deixaremos isso para Curitiba para decidir, e só posso dizer quanto estamos ansiosos para ir lá para arrasar!

Esta turnê comemora 50 anos de trajetória. O Nazareth é uma das bandas do hard rock com mais longevidade. Ao que vocês atribuem esta longa carreira?

Quando você pergunta sobre a nossa longevidade, só posso dizer que a música não é um trabalho, é um modo de vida e é impossível imaginarmos viver de outra maneira.

Mas o mais importante, são as "Curitibas" deste planeta que tornam impossível parar, porque elas querem mais e nos fazem querer mais.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção NotíciasTodas as matérias sobre "Nazareth"


Nazareth: O rock and roll não se aposenta. Em 2021 vamos lançar novo álbum.Nazareth
O rock and roll não se aposenta. Em 2021 vamos lançar novo álbum.

Dan McCafferty: Álbum solo é uma viagem no tempo

Heavy Metal (o filme): trilha sonora do caralho!Heavy Metal (o filme)
Trilha sonora do caralho!

Brasil: Bandas que gravaram discos ao vivo em nosso paísBrasil
Bandas que gravaram discos ao vivo em nosso país


Woodstock: som ruim, gente demais e cheiro de fezes e urinaWoodstock
Som ruim, gente demais e cheiro de fezes e urina

Metal: as bandas e sub-gêneros mais odiados pelos metalheadsMetal
As bandas e sub-gêneros mais odiados pelos metalheads


Sobre André Molina

André Molina é jornalista, economista e começou a ouvir heavy metal ainda quando era criança. Tem 30 anos de idade e Rock 'n' Roll é sua religião.

Mais matérias de André Molina no Whiplash.Net.

adGoo336