Legião Urbana: filme "Eduardo e Mônica" ganha data de estreia nos cinemas

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Igor Miranda, Fonte: Facebook
Enviar correções  |  Ver Acessos

O filme "Eduardo e Mônica", inspirado na música de mesmo título da Legião Urbana, ganhou data de estreia para os cinemas brasileiros. De acordo com a produtora Gávea Filmes, o longa será exibido a partir de 11 de junho.

Villa Lobos, Bonfá e Gessinger: Um encontro histórico em terras catarinensesHalford: o que há escondido sob a roupa de couro?

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A produção é protagonizada por Gabriel Leone e Alice Braga, respectivamente nos papéis de Eduardo e Mônica. O enredo é conhecido de todos: basta ler a letra da música para saber a história do filme. Porém, a ideia do longa é materializar aquilo que é apenas cantado por Renato Russo.

Confira o cartaz oficial:

René Sampaio assume a direção e reedita sua parceria com a produtora Bianca De Felippes - ambos estiveram envolvidos no filme "Faroeste Caboclo" (2013), também inspirado em uma música da Legião Urbana.

O elenco conta, ainda, com Otávio Augusto (como Bira, avô de Eduardo), Juliana Carneiro da Cunha (Lara, mãe de Mônica), Victor Lamoglia (Inácio, amigo de Eduardo), Bruna Spínola (Karina, irmã da Mônica), Digão Ribeiro, Eli Ferreira, Luisa Viotti, Ivan Mendes (amigos da Mônica) e Fabrício Boliveira (participação especial). A estreia está marcada para abril de 2020.

Assista ao trailer:

Veja, abaixo, a sinopse do filme:

"O casal se conheceu numa festa estranha, com gente esquisita. Não era nada parecido, mas se completava muito bem, que nem feijão com arroz, ela era de Leão e ele tinha 16, viveram também muitas aventuras e estão prestes a viver mais uma."

Confira, também, a letra de "Eduardo e Mônica" (via Letras.com.br):

"Quem um dia irá dizer
Que existe razão
Nas coisas feitas pelo coração?
E quem irá dizer
Que não existe razão?

Eduardo abriu os olhos, mas não quis se levantar
Ficou deitado e viu que horas eram
Enquanto Mônica tomava um conhaque
No outro canto da cidade, como eles disseram

Eduardo e Mônica um dia se encontraram sem querer
E conversaram muito mesmo pra tentar se conhecer
Um carinha do cursinho do Eduardo que disse
Tem uma festa legal, e a gente quer se divertir

Festa estranha, com gente esquisita
Eu não tô legal, não aguento mais birita
E a Mônica riu, e quis saber um pouco mais
Sobre o boyzinho que tentava impressionar
E o Eduardo, meio tonto, só pensava em ir pra casa
É quase duas, eu vou me ferrar

Eduardo e Mônica trocaram telefone
Depois telefonaram e decidiram se encontrar
O Eduardo sugeriu uma lanchonete
Mas a Mônica queria ver o filme do Godard

Se encontraram, então, no parque da cidade
A Mônica de moto e o Eduardo de camelo
O Eduardo achou estranho e melhor não comentar
Mas a menina tinha tinta no cabelo

Eduardo e Mônica eram nada parecidos
Ela era de Leão e ele tinha dezesseis
Ela fazia Medicina e falava alemão
E ele ainda nas aulinhas de inglês

Ela gostava do Bandeira e do Bauhaus
Van Gogh e dos Mutantes, de Caetano e de Rimbaud
E o Eduardo gostava de novela
E jogava futebol de botão com seu avô

Ela falava coisas sobre o Planalto Central
Também magia e meditação
E o Eduardo ainda tava no esquema
Escola, cinema, clube, televisão

E mesmo com tudo diferente, veio mesmo, de repente
Uma vontade de se ver
E os dois se encontravam todo dia
E a vontade crescia, como tinha de ser

Eduardo e Mônica fizeram natação, fotografia
Teatro, artesanato, e foram viajar
A Mônica explicava pro Eduardo
Coisas sobre o céu, a terra, a água e o ar

Ele aprendeu a beber, deixou o cabelo crescer
E decidiu trabalhar (não!)
E ela se formou no mesmo mês
Que ele passou no vestibular

E os dois comemoraram juntos
E também brigaram juntos muitas vezes depois
E todo mundo diz que ele completa ela
E vice-versa, que nem feijão com arroz

Construíram uma casa há uns dois anos atrás
Mais ou menos quando os gêmeos vieram
Batalharam grana, seguraram legal
A barra mais pesada que tiveram

Eduardo e Mônica voltaram pra Brasília
E a nossa amizade dá saudade no verão
Só que nessas férias, não vão viajar
Porque o filhinho do Eduardo tá de recuperação

E quem um dia irá dizer
Que existe razão
Nas coisas feitas pelo coração?
E quem irá dizer
Que não existe razão?"




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção NotíciasTodas as matérias sobre "Legião Urbana"


Villa Lobos, Bonfá e Gessinger: Um encontro histórico em terras catarinensesLegião Urbana: veja entrevista com Mayrton Bahia, ex-produtor da banda (vídeo)

Dinho Ouro Preto: covers de Legião Urbana, O Rappa e Lulu em novo EP; ouçaDinho Ouro Preto
Covers de Legião Urbana, O Rappa e Lulu em novo EP; ouça

Em 02/01/1985: Legião Urbana lançava o seu primeiro disco

Legião Urbana: filme Eduardo e Mônica, inspirado na música, ganha trailerLegião Urbana
Filme "Eduardo e Mônica", inspirado na música, ganha trailer

Legião Urbana: Carlos Trilha relembra sua fase na banda brasilienseLegião Urbana
Carlos Trilha relembra sua fase na banda brasiliense

Biblioteca Nacional: fã de Andre Matos, novo presidente já criticou Legião e CaetanoBiblioteca Nacional
Fã de Andre Matos, novo presidente já criticou Legião e Caetano

Enem 2019: prova do 1° dia tem Legião Urbana na capa, Cazuza e até MadonnaEm 26/10/1989: Legião Urbana lançava o álbum As Quatro Estações

Em 11/10/1996: morria Renato Russo, um dos maiores artistas de uma geraçãoEm 11/10/1996
Morria Renato Russo, um dos maiores artistas de uma geração

NX Zero: junto com Wesley Safadão em rockão da LegiãoNX Zero
Junto com Wesley Safadão em rockão da Legião

Em 11/10/1996: Morre Renato Russo, da banda Legião UrbanaEm 11/10/1996
Morre Renato Russo, da banda Legião Urbana


Halford: o que há escondido sob a roupa de couro?Halford
O que há escondido sob a roupa de couro?

Rock e Metal: todo artista tem uma fase vergonhosaRock e Metal
Todo artista tem uma fase vergonhosa


Sobre Igor Miranda

Jornalista formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU) e apaixonado por rock há mais de uma década. Começou a escrever sobre música em 2007, com o surgimento do saudoso blog Combe do Iommi. Atualmente, é redator-chefe da área editorial do site Cifras e mantém um site próprio (www.IgorMiranda.com.br). Também co-fundou o site Van do Halen, para o qual trabalhou até 2013.

Mais matérias de Igor Miranda no Whiplash.Net.

adClio336 adClioIL