Alice in Chains: gravadora reclamava de "Man in the Box" por ser lenta demais

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Igor Miranda, Fonte: Gibson / Ultimate Guitar
Enviar Correções  

O guitarrista Jerry Cantrell falou sobre o início do Alice in Chains em entrevista ao canal da Gibson no YouTube. Durante o bate-papo, o músico refletiu sobre o sucesso do single "Man in the Box" e revelou que representantes da Columbia, gravadora do grupo, reclamavam que a canção era "lenta demais".

Alice in Chains: como Jerry Cantrell se tornou uma espécie de co-vocalista da banda

Tarja Turunen: vocalista reprova cover do Children Of Bodom no The Voice

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Inicialmente, o músico destacou que o Alice in Chains nunca foi uma banda onde "alguém precisava dizer como deveria se compor uma canção". "No nosso primeiro álbum, 'Facelift' (1990), estamos quase em pleno foco. Estamos 95% focados, chegando lá. O impacto com 'Man in the Box' na rádio, na MTV, sendo uma das músicas que abriram portas para nossos irmãos... todos nós conseguimos derrubar a parede, e não a porta, de uma vez", afirmou, conforme transcrito pelo Ultimate Guitar.

Cantrell revelou que não esperava tamanho sucesso com "Man in the Box" e que, naquela época, a gravadora queria interferir no som do Alice in Chains. "Dava para sentir a energia diferente, mas não sabia que teria tanto impacto. Só sabíamos que aquela era a música certa, uma canção para enfatizarmos. Lembro de uma grande discussão com a gravadora, acho que hoje em dia devem até negar... falavam que a música era muito lenta, que deveríamos acelerar e que não era a música certa para sair como single. Eu dizia: confiem em mim, essa música é do c***lho e é isso que vamos lançar", disse.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Acabou dando certo: "Man in the Box" foi o primeiro single do Alice in Chains a emplacar na parada americana Mainstream Rock, da Billboard, e ajudou a alavancar as vendas de "Facelift", Hoje, o disco acumula mais de duas milhões de cópias comercializadas somente nos Estados Unidos.

A entrevista pode ser conferida, na íntegra, no player de vídeo a seguir (em inglês, sem legendas).




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Alice in Chains: como Jerry Cantrell se tornou uma espécie de co-vocalista da bandaAlice in Chains
Como Jerry Cantrell se tornou uma espécie de co-vocalista da banda

Alice in Chains: Jerry Cantrell garante que seguem na ativaAlice in Chains
Jerry Cantrell garante que seguem na ativa

Alice in Chains: William DuVall fala sobre pressão sentida ao substituir Layne StaleyAlice in Chains
William DuVall fala sobre pressão sentida ao substituir Layne Staley

Loudwire: Os 90 melhores álbuns de hard rock e metal lançados nos anos 90Loudwire
Os 90 melhores álbuns de hard rock e metal lançados nos anos 90

Grunge: os 10 nomes mais influentes do estilo, segundo o LoudwireGrunge
Os 10 nomes mais influentes do estilo, segundo o Loudwire

Slash: ajudando Jerry Cantrell a resolver problema com cascavelSlash
Ajudando Jerry Cantrell a resolver problema com cascavel

Grunge: 5 clássicos em versões isoladas para saborear na quarentenaGrunge
5 clássicos em versões "isoladas" para saborear na quarentena

Machine Head: ex-membros gravam cover de "No Excuses", do Alice In Chains (vídeo)


Alice in Chains: Layne Staley não havia superado morte de namoradaAlice in Chains
Layne Staley não havia superado morte de namorada

Alice in Chains: comentários sobre turnê de 1996 com o KissAlice in Chains
Comentários sobre turnê de 1996 com o Kiss


Tarja Turunen: vocalista reprova cover do Children Of Bodom no The VoiceTarja Turunen
Vocalista reprova cover do Children Of Bodom no The Voice

Doentio: Black Metal composto apenas com gritos de pacientes loucosDoentio
Black Metal composto apenas com gritos de pacientes loucos


Sobre Igor Miranda

Jornalista formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU), com pós-graduação em Jornalismo Digital pela Universidade Estácio de Sá. Começou a escrever sobre música em 2007 e, algum tempo depois, foi cofundador do site Van do Halen. Colabora com o Whiplash.Net desde 2010. Atualmente, é editor-chefe da Petaxxon Comunicação, que gerencia o portal Cifras, Ei Nerd e outros. Mantém um site próprio 100% dedicado à música. Nas redes: @igormirandasite no Twitter, Instagram e Facebook.

Mais matérias de Igor Miranda no Whiplash.Net.

Cli336x280 CliIL Cli336x280 CliInline