John Dolmayan: ele critica Black Lives Matter e diz não haver racismo estrutural nos EUA

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Igor Miranda
Enviar Correções  

O baterista John Dolmayan, do System of a Down, fez críticas nas redes sociais ao movimento Black Lives Matter após a morte de Secoriea Turner, uma menina de 8 anos que foi baleada em Atlanta, nos Estados Unidos. O músico também declarou, nos comentários de uma publicação, que não existe racismo estrutural no país.

Há 19 anos: System Of A Down lançava o clássico Toxicity

Kiss: "Rock and roll é um trabalho para otários!"

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Dolmayan publicou uma imagem onde afirma que radicais do Black Lives Matter assassinaram Secoriea Turner. A menina foi morta a tiros perto da lanchonete onde Rayshard Brooks, um homem negro, foi assassinado por um policial branco no último mês de junho.

Desde a morte de Brooks, o local tem sido palco de manifestações do Black Lives Matter. Quando Secoriea foi alvejada, a mãe dela passava por um bloqueio irregular para adentrar um estacionamento. Um dos homens que fazia o bloqueio atirou contra o veículo, matando a garota. O autor dos disparos ainda não foi identificado. Os pais da menina afirmam que o Black Lives Matter foi responsável pelo assassinato.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Na legenda da publicação, John Dolmayan diz: "O suposto movimento em prol das vidas negras nunca teve legitimidade na minha visão e sempre foi uma ferramenta de propaganda e de arrecadação de dinheiro do Partido Democrata. Juntamente do antifa, eles se mostraram inimigos do povo e adotaram a ilegalidade com apoio de uma mídia sensacionalista e das elites idiotas de Hollywood. Eles serão julgados, mas quando? Quantos outros inocentes precisam ser mortos antes?".

Conforme apontado pelo Blabbermouth, um internauta questionou a postagem do baterista, apontando que ele nunca se manifesta sobre casos de injustiça racial, e afirmou que "o racismo estrutural nos Estados Unidos é um jogo perigoso". Dolmayan, então, respondeu: "Não existe racismo estrutural nos Estados Unidos. Cite um exemplo".

Veja, abaixo, a publicação e uma captura de tela do comentário:

Nos últimos meses, John Dolmayan tem se manifestado mais sobre assuntos relacionados a política e sociedade nas redes sociais. As posições têm dividido a opinião dos fãs do System of a Down por serem diferentes das que são expressadas nas letras das músicas e das que o vocalista Serj Tankian costuma publicar em seus perfis pessoais.

System of a Down: Serj defende o cunhado Dolmayan após mensagens de ódio a ambosSystem of a Down
Serj defende o cunhado Dolmayan após mensagens de ódio a ambos

Em fevereiro, por exemplo, Dolmayan fez uma postagem criticando Bernie Sanders, então pré-candidato do Partido Democrata à presidência dos Estados Unidos - que era apoiado pelo vocalista Serj Tankian -, e também falou sobre comunismo. "Cuidado às crianças: gratuito. Assistência médica: gratuita. Universidade: gratuita. F*da-se, se tudo é gratuito e tudo virá dos ricos de qualquer forma, por que trabalhar? [...] Não acredite na doutrinação, nas elites da música e de Hollywood ou que o comunismo disfarçado de social-democracia fará algo além de tirar suas liberdades e deixará todos igualmente destituídos. Venezuela, China, Coreia do Norte, Alemanha nazista, Camboja (Pol Pot), Itália (Mussolini), etc", disse.

System of a Down: Dolmayan critica comunismo e Bernie Sanders, que Serj apoiaSystem of a Down
Dolmayan critica comunismo e Bernie Sanders, que Serj apoia

No início de abril, em entrevista ao podcast do Metal Injection, Dolmayan sugeriu que governos teriam criado o novo coronavírus para frear protestos contra suas gestões. Estudos já comprovaram que o vírus não foi criado em laboratório.

"Se há algo positivo para quem está no poder, é que esse vírus se livrou de muitas pessoas que estavam protestando. Eu me questiono, tenho minhas teorias e as pessoas acham que sou idiota por isso, mas tenho uma grande imaginação, Houve protestos em Hong Kong, França, Itália, Líbano, Chile... no mundo todo, pessoas pediam mudanças de seus governantes. É conveniente o fato de haver um coronavírus e todos esses manifestantes desaparecerem", afirmou.

System of a Down: Para Dolmayan, governos criaram coronavírus para frear protestosSystem of a Down
Para Dolmayan, governos criaram coronavírus para frear protestos

Pelas redes, no início deste mês de junho, o baterista saiu em defesa de Donald Trump em meio aos protestos contra a violência policial contra os negros, iniciados após a morte de George Floyd, sufocado pelos joelhos de um policial branco.

"Não vamos deixar que a narrativa que está sendo mostrada repetidamente nos faça esquecer a verdade desta afirmação. O presidente mais atacado da história e, ainda assim, o melhor amigo das minorias! Não acredita? Veja as estatísticas. Se não gosta, isso não muda a verdade", disse, sem mencionar quais estatísticas são essas. Trump tem sido criticado justamente por, na visão de parte da população americana, não trabalhar em prol da comunidade negra e latina nos Estados Unidos.

John Dolmayan: Trump é o presidente mais atacado e o melhor amigo das minoriasJohn Dolmayan
"Trump é o presidente mais atacado e o melhor amigo das minorias"

Diante das críticas nas redes sociais, o baterista ironizou os internautas que o chamavam de "racista simpatizante do nazismo" e apontavam que ele estava "gordo se comparado a 2006".

"Sou um 'boomer', então, estou completamente fora de contato com tudo por causa da minha idade, diferentemente de pessoas que eles concordam e que têm a mesma idade que eu, mas são iluminados", afirmou, usando a hashtag #getjohnoutofsoad (algo como "tire John do System of a Down"). "Por favor, por favor, não me tirem da banda. Desculpe por pensar diferente. Vou mudar, vou me conformar, eu prometo", completou, em tom sarcástico.

System of a Down: Dolmayan ironiza perda de seguidores e pede que não o tirem da bandaSystem of a Down
Dolmayan ironiza perda de seguidores e pede que não o tirem da banda




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Há 19 anos: System Of A Down lançava o clássico Toxicity

Metal Hammer: os 10 melhores álbuns de rock e metal lançados em 1998Metal Hammer
Os 10 melhores álbuns de rock e metal lançados em 1998

System of a Down: quando Daron Malakian fingiu ser fã para elogiar a banda em revistaSystem of a Down
Quando Daron Malakian fingiu ser fã para elogiar a banda em revista

Download Festival: Kiss, SOAD e mais de 70 bandas anunciadas como atrações de 2021Download Festival
Kiss, SOAD e mais de 70 bandas anunciadas como atrações de 2021

Sepultura: veja jam com Shavo Odadjian e Tony BellottoSepultura
Veja jam com Shavo Odadjian e Tony Bellotto

Sepultura: Titãs e System of a Down na próxima SepulQuartaSepultura
Titãs e System of a Down na próxima SepulQuarta

Passinho metal: página bomba com funkeiros dançando Maiden, Metallica e maisPassinho metal
Página bomba com funkeiros "dançando" Maiden, Metallica e mais

Shavo Odadjian: nova banda do baixista do SOAD não é esquerda nem direita, diz eleShavo Odadjian
Nova banda do baixista do SOAD não é esquerda nem direita, diz ele

System of a Down: se treta não é política, por que disco novo não sai? Serj explicaSystem of a Down
Se treta não é política, por que disco novo não sai? Serj explica

Serj Tankian: Não temos tempo para líderes brutais de merd*Serj Tankian
"Não temos tempo para líderes brutais de merd*"


System Of A Enéas: mashup com falecido deputadoSystem Of A Enéas
Mashup com falecido deputado

System Of A Dilma: mashup de SOAD e discurso da presidenteSystem Of A Dilma
Mashup de SOAD e discurso da presidente


Kiss: Rock and roll é um trabalho para otários!Kiss
"Rock and roll é um trabalho para otários!"

Temperatura Máxima: as atrizes pornôs que incendiaram o cenário RockTemperatura Máxima
As atrizes pornôs que incendiaram o cenário Rock


Sobre Igor Miranda

Jornalista formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU), com pós-graduação em Jornalismo Digital pela Universidade Estácio de Sá. Começou a escrever sobre música em 2007 e, algum tempo depois, foi cofundador do site Van do Halen. Colabora com o Whiplash.Net desde 2010. Atualmente, é editor-chefe da Petaxxon Comunicação, que gerencia o portal Cifras, Ei Nerd e outros. Mantém um site próprio 100% dedicado à música. Nas redes: @igormirandasite no Twitter, Instagram e Facebook.

Mais matérias de Igor Miranda no Whiplash.Net.

Cli336x280 CliIL Cli336x280 CliInline WhipDin