RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas

imagemA icônica reportagem de Glória Maria em que Raul Seixas disse que foi atropelado por onda

imagemAs frases que Taylor Hawkins disse repetidamente para Ozzy Osbourne semanas antes de morrer

imagemMax Cavalera escolhe seus álbuns "não metal" preferidos

imagemO grande amor de Renato Russo que durou pouco mas marcou sua vida para sempre

imagemA inesperada opinião de Bell Marques (ex-Chiclete com Banana) sobre o rock progressivo

imagemSite chileno cita data do Iron Maiden no país e medalhões como possíveis bandas de abertura

imagemSammy Hagar sobre material inédito do Van Halen: "Eddie tinha uma tonelada"

imagemCristina Scabbia se queimou com óleo fervendo e ficou com "mapa da Europa" no rosto

imagemC.J. sobre seu primeiro show com os Ramones: "Foi Cuspe, moeda, garrafa, sapato…"

imagemAngra anuncia sua turnê "The Best Of 30 Years" com setlist renovado

imagem"A vida é curta", afirma Floor Jansen, vocalista do Nightwish

imagemPink Floyd: Nick Mason comenta as músicas que formam a trilha sonora de sua vida

imagemThiago Bianchi explica sucessão de problemas durante show de Paul Di'Anno

imagemO hit da Legião Urbana antiviolência cantado sob perspectiva de jovem da periferia

imagemO dia que João Gordo xingou Ayrton Senna por piloto se recusar a dar entrevista a ele


Exilio Angel

Guns N' Roses: a estratégia envolvendo golfe para livrá-los das drogas no auge

Por Igor Miranda
Postado em 16 de fevereiro de 2021

O Guns N' Roses tinha um sério problemas com drogas no auge de sua fama, entre o fim da década de 80 e início dos anos 90. Doug Goldstein, empresário da banda entre 1991 e 2008, encontrou uma forma peculiar, envolvendo golfe, para afastá-los dos vícios.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Em entrevista ao podcast Appetite for Distortion, com transcrição do Ultimate Guitar, o manager contou que hospedava os músicos em resorts de golfe, geralmente afastados dos centros urbanos, durante as turnês. O guitarrista Slash chegou a demonstrar que não gostava dessa situação, em sua autobiografia, pois acreditava que Doug Goldstein fazia isso só para que ele pudesse praticar o esporte.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"O Slash falou no livro dele: 'Dougie costumava nos colocar em resorts de golfe para que ele pudesse jogar golfe'. A verdade é: eu acordava às 5h30 da manhã enquanto eles estavam indo dormir, então não tinha nada a ver com isso", afirmou.

Goldstein relembrou que antes de assumir o empresariamento geral do Guns N' Roses, atuou como gerente de turnês da banda entre 1988 e 1989. Na época, a banda promovia o álbum "Appetite for Destruction", lançado em 1987.

"Os resorts de golfe tinham a ver com o fato de que na turnê do 'Appetite' de 1988 e 1989, quando ficávamos em áreas mais urbanas, traficantes ficavam entrando e saindo do hotel toda hora. Já no 15° buraco do campo de golfe em Las Colinas, em Dallas... boa sorte para conseguir heroína por lá. Você não vai conseguir. Talvez a área tenha crescido um pouco hoje, mas não tinha isso naquela época", afirmou.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Em seguida, ele reforça: "É por isso que eu os hospedava em lugares assim. Não tinha nada a ver com golfe. Na maioria das vezes, eu nem tinha tempo de jogar golfe porque ficava resolvendo alguma bagunça da noite anterior".

O entrevistador citou que muitos detalhes sobre aqueles tempos precisam ser esclarecidos. Doug, então, completou: "Eu adoraria ter a oportunidade de sentar-me com Slash e Duff (McKagan, baixista) para explicar meu lado da história. Eu terei essa oportunidade? Provavelmente não. Está ok. Mas um de meus mantras é não olhar para trás. Dou entrevistas não para esclarecer nada sobre mim, mas para falar com os fãs".

Goldstein, então, conclui: "Eu amo esses fãs. Muitos deles na adolescência gastavam seus dinheiros suados comprando camisetas e pôsteres e eu me beneficiava com isso. Então por que diabos, 20 anos depois, eu não responderia a perguntas sobre uma banda que era relevante para eles na juventude deles? Eu acharia que isso seria muito unilateral de minha parte e algo muito ruim a se fazer".

A entrevista pode ser ouvida na íntegra, em inglês e sem legendas, no player de vídeo a seguir.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:

Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps


Stamp


publicidadeAdemir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | André Silva Eleutério | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Euber Fagherazzi | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Henrique Haag Ribacki | José Patrick de Souza | Julian H. D. Rodrigues | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Sergio Luis Anaga | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre Igor Miranda

Jornalista formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU), com pós-graduação em Jornalismo Digital pela Universidade Estácio de Sá. Começou a escrever sobre música em 2007 e, algum tempo depois, foi cofundador do site Van do Halen. Colabora com o Whiplash.Net desde 2010. Atualmente, é editor-chefe da Petaxxon Comunicação, que gerencia o portal Cifras, Ei Nerd e outros. Mantém um site próprio 100% dedicado à música. Nas redes: @igormirandasite no Twitter, Instagram e Facebook.
Mais matérias de Igor Miranda.