Matérias Mais Lidas

imagemBill Hudson diz que tatuagem pode ter sido entrave para entrar no Megadeth

imagemO que mais impede Kiko Loureiro de voltar ao Angra? (Não tem nada a ver com o Megadeth)

imagemMarcos Mion conta história de encontro (e manjada) com Bon Jovi no banheiro

imagemBeatles: Paul McCartney conta a história por trás de "Ob-La-Di, Ob-La-Da"

imagemO erro geográfico na letra de "All Star", música que Nando Reis fez para Cássia Eller

imagemPhil Campbell conta como era fácil "comprar" Lemmy pra fazer qualquer coisa

imagemApós viralizar com anúncio, Harppia revela identidade do novo baixista

imagemEdgard Scandurra, do Ira!, explica atual sumiço do rock nas rádios brasileiras

imagemHumberto Gessinger faz símbolo do "L" do Lula com a mão em show e fãs vibram

imagemRage Against The Machine vem ao Brasil em dezembro, diz José Noberto Flesch

imagemA curiosa opinião de Ozzy sobre cover do Metallica para "Sabbra Cadabra"

imagemBruce Dickinson diz o que o surpreendeu quando retornou ao Iron Maiden

imagemAutor de "God Save The Queen", Johnny Rotten diz que sente orgulho da Rainha Elizabeth

imagemChad Smith chama matéria sobre Taylor Hawkins de "sensacionalista e enganosa"

imagemOzzy achou que integrantes do Metallica estavam tirando uma com sua cara durante turnê


Stamp

Charlie Brown Jr: a briga de Chorão com Marcelo Camelo, detalhada por Tadeu Patolla

Por Igor Miranda
Fonte: Yanna C Brasil
Em 22/04/21

O produtor e guitarrista Tadeu Patolla relembrou em entrevista ao canal de Yanna C Brasil no YouTube da briga entre os vocalistas Chorão, do Charlie Brown Jr, e Marcelo Camelo, do Los Hermanos. O caso aconteceu em julho de 2004, quando ambas as bandas viajavam para se apresentar em um festival no Piauí.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Na época, Patolla estava tocando com o Charlie Brown Jr. O produtor assumiu o violão-base no álbum ao vivo "Acústico MTV", de 2003, e fez a turnê de divulgação do trabalho junto da banda. Ele testemunhou toda a situação e compartilhou o caso com detalhes, conforme transcrito pelo Whiplash.Net a seguir.

A origem da treta

De acordo com Tadeu, a situação teve início na semana anterior ao evento, durante um ensaio do Charlie Brown Jr. "Estávamos ensaiando para alguns shows na casa do Marcão (guitarrista). Tocou o telefone e era o Camelo. O Chorão ficou surpreso. Ele atendeu e falou: 'pô, do c***lho você ligar para mim, sou teu fã'", relatou.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Marcelo Camelo fez contato com Chorão naquele dia para explicar que revista teria distorcido uma fala dele em uma entrevista. A publicação teria divulgado supostas críticas do vocalista do Los Hermanos ao Charlie Brown Jr por participar de uma ação publicitária da Coca-Cola, associando o grupo a algo "comercial", "vendido", entre outros adjetivos do tipo.

"O Camelo falou: 'estou ligando porque você sabe como é jornalista... a gente falou um negócio para uma revista e o jornalista escreveu errado, não foi daquele jeito, escreveram que eu falei que você é um vendido, por causa da Coca-Cola'. Daí o Chorão: 'filho da p*ta, você falou mal de mim, vai se f*der'. Ele atirou o telefone e acabou quebrando", relembrou Tadeu.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

De acordo com o produtor, todos da banda ficaram do lado do Chorão, pois entenderam que, mesmo se a revista alterasse algum detalhe da fala, Marcelo Camelo teria dito algo próximo do que foi publicado.

"Já falei que não quero papo"

Na semana seguinte, Charlie Brown Jr e Los Hermanos compartilharam um mesmo voo para o Piauí, onde as duas bandas iriam se apresentar em um festival. O grupo O Rappa também estava no avião.

"Todo mundo de cara amarrada, às 8h da manhã, por ter de acordar cedo, um dia inteiro de viagem... falei: 'c***lho mano, isso não vai dar certo'", refletiu Tadeu, de início.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Antes do voo, Marcelo Camelo tentou conversar com Chorão, mas o vocalista do Charlie Brown Jr repreendeu o frontman do Los Hermanos. "Logo que o Camelo viu o Chorão na entrada, antes de entrar no avião... eu não vi, mas os caras falaram: 'o Camelo foi falar com o Chorão e o Chorão deu uma carraspana (bronca) nele'", disse.

Dentro do avião, Marcelo insistiu em sua abordagem. "Vi o Camelo levantar lá da frente e vir até aqui atrás. Ele parou para falar com o Chorão, mas o Chorão falou: 'meu, já falei que não quero papo contigo'. Daí o Camelo foi ao banheiro, voltou e falou de novo: 'Chorão, eu queria pedir desculpas'. E o Chorão: 'c***lho, não quero falar com você'. Aí já virou um climão (risos)", afirmou o produtor.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A briga

Tadeu Patolla relembrou que a briga em si não aconteceu no Piauí, mas, sim, no Recife. Os músicos precisaram descer na capital de Pernambuco para fazer uma conexão, já que o voo de São Paulo até Teresina não seria direto.

"As bandas desceram separadas, uma de cada vez. Ficamos no saguão esperando a chamada para o voo, sentados nas cadeiras enfileiradas. Do outro lado do saguão, estava o Los Hermanos junto com O Rappa", disse.

De repente, a mesma cena do avião aconteceu no saguão do aeroporto no Recife: Marcelo Camelo se deslocou da área em que estava o Los Hermanos para tentar conversar com Chorão, que, nas palavras de Tadeu, "começou a esfumaçar".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Quando o Camelo se aproximou, o Chorão só levantou e deu uma cabeçada no Camelo. Foi tão rápido. Na mesma hora, os caras da banda colaram junto", afirmou.

Chorão também apanhou

Um detalhe curioso que nem sempre é mencionado quando se conta a história da briga entre Chorão e Marcelo Camelo é que o vocalista do Charlie Brown Jr também foi agredido. Porém, o golpe veio de um terceiro envolvido: Rodrigo Amarante, guitarrista do Los Hermanos.

"O Amarante chegou no meio e deu um soco no queixo do Chorão, que mordeu a língua, e saiu correndo. Eu saí correndo atrás do Amarante, mas ele correu pra c***lho, ninguém achou. Tinha uns 10 atrás dele, ia ser f*da se pegasse. Daí veio polícia, televisão... teve a baldeação, mas foi em outro voo. Ficamos um tempão no aeroporto, pois tivemos que ir para a delegacia", afirmou.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Em função disso, tanto Marcelo Camelo quanto Chorão tiveram seus shows comprometidos no festival. "O Camelo foi para o hospital do aeroporto, uma enfermaria, e o Chorão também foi. O Camelo ficou mal. Ele cantou com o olho todo assim, roxo, e o Chorão com a língua gorda, sangrando no microfone pra c***lho", relembrou Tadeu.

O cuidado com o Charlie Brown Jr

Após a situação, houve uma cautela adicional com relação ao Charlie Brown Jr. A primeira decisão foi enviar Los Hermanos e O Rappa para voos separados da banda de Chorão.

No dia seguinte ao festival, os músicos do Charlie Brown deixaram o hotel separados dos outros artistas e sequer passaram pelo saguão do aeroporto: foram deixados de van na porta do avião.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Chorão se arrependeu?

Será que, depois de tudo, Chorão demonstrou algum tipo de arrependimento pela briga? De acordo com Patolla, não. "Acho que o Chorão não se arrependeu. Ainda tentou colocar a culpa na gente, tipo: 'a culpa foi de vocês, vocês não me seguraram'. Eu falei: 'c***lho, como que te segura, a gente ainda te avisou que ele estava vindo'", afirmou.

Na visão de Tadeu, o Charlie Brown Jr acabou desenvolvendo certa "marra" depois desse caso. "Nessa hora, fica uma coisa meio de: 'não era para ter acontecido, mas a gente é Charlie Brown, ficamos todos juntos'. "O Chorão também poderia ter entendido o que o Camelo queria dizer, mas o Camelo de fato falou, ele quis falar aquilo. Fica aquela coisa de: 'Charlie Brown é bandinha, mas a gente não se vende'. Se f*der... quer ter atitude, tenha, não seja escroto", concluiu.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O vídeo em que Tadeu Patolla conta toda a briga pode ser conferido no player a seguir.

Chorão, que faleceu em 2013, participou de um programa da TV Cultura no fim dos anos 2000 para compartilhar sua versão sobre a briga. Veja abaixo.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Marcelo Camelo, por sua vez, falou sobre o caso em entrevista à TV Brasil, em 2005. Assista.

Uma reportagem da época mostra Marcelo Camelo após a agressão. Confira.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

PRB
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp




Sobre Igor Miranda

Jornalista formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU), com pós-graduação em Jornalismo Digital pela Universidade Estácio de Sá. Começou a escrever sobre música em 2007 e, algum tempo depois, foi cofundador do site Van do Halen. Colabora com o Whiplash.Net desde 2010. Atualmente, é editor-chefe da Petaxxon Comunicação, que gerencia o portal Cifras, Ei Nerd e outros. Mantém um site próprio 100% dedicado à música. Nas redes: @igormirandasite no Twitter, Instagram e Facebook.

Mais matérias de Igor Miranda.