Matérias Mais Lidas

imagemHá 20 anos, Frejat explicava como Raimundos não se dobrava perante gravadora

imagemO álbum que chocou colégio de freiras de Rafael Bittencourt e foi "libertador"

imagemDez bandas de rock e metal que gravaram versões para músicas de outros estilos

imagemAxl Rose faz piada de gosto duvidoso sobre incidente com microfone

imagemEmpresária do Judas Priest conta como foi o encontro de K.K. Downing com ex-companheiros

imagemRaimundos: A surpreendente maneira como Digão conheceu Rodolfo, segundo o próprio

imagemRegis Tadeu coloca o dedo na ferida e aponta o grande erro do rock nacional dos anos oitenta

imagemA música do Queen que Brian May pensou que era uma brincadeira

imagemB. B. King sobre John Lennon ter dito que queria tocar como ele

imagemSlash falhou em seguir o conselho de Keith Richards, que mesmo assim foi lá e o apoiou

imagemBandas de heavy metal que lançaram discos em quatro décadas diferentes

imagemEdu Falaschi critica apresentador do SporTV por crítica à CR7: "Falar até papagaio fala"

imagemAmazon: Smartphones, notebooks, CDS, Vinil, e livros em promoção e com frete grátis

imagemA visionária melhor música do Genesis na opinião de Steve Hackett

imagem"Nenhuma banda está a fim de ajudar a outra, isto é utopia", diz Regis Tadeu


Summer Breeze
Samael Hypocrisy

Manowar: "A banda é medíocre, uma m*, o que dão ao público é terrível"

Por Emanuel Seagal
Postado em 05 de setembro de 2021

Ross "The Boss" Friedman, ex-guitarrista do Manowar, participou de uma entrevista no programa Waste Some Time With Jason Green, onde falou sobre a possibilidade de uma reunião com o grupo, e afirmou que a atual versão do Manowar é formada por "medíocres pedaços de m*" e que o que oferecem aos fãs é "terrível".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Além de ser um dos membros fundadores do Manowar ele gravou seis álbuns com o grupo, "Battle Hymns", "Into Glory Ride", "Hail To England", "Sign of the Hammer", "Fighting The World", e "Kings of Metal" antes de sua saída.

Ross relembrou sua saída, dizendo que as coisas mudaram quando o dinheiro começou a entrar e notou uma mudança em seu parceiro de banda Joey DeMaio: "Um cara que eu pensei era meu parceiro, não era. Ele me queria fora da banda e disse 'Você tem que ir.' Eu respondi, 'Sério? Eu tenho que ir, por quê? Somos parceiros iguais, 50 por cento. Por que eu tenho que ir? Por que você não vai?' A coisa toda é que ele era tão... suas atitudes e besteiras eram tão insanas que eu estava de saco cheio dele, e quando você está assim com alugém você tem que ir embora, 'Cai fora daqui, não aguento mais'.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Segundo Ross a razão da saída foi "ego e ganância, o mal", mas as coisas nem sempre foram assim, explicou ele: "Quando Joey me conheceu eu já tinha feito quatro grandes álbuns. Ele tinha feito zero, okay? Joey DeMaio não era ninguém. Quando ele me conheceu, eu já tinha feito quatro. Não tinha vontade de brigar com ele. Se eu fosse brigar com ele eu o teria matado. Ele é um maldito pária. Você não pode viver com isso. Meu coração não aguentou. Eu não posso aguentar o mal, eu sei que será difícil para as pessoas ouvirem, mas estou melhor agora. Estou mesmo."

Sobre a chance de uma reunião com a banda Ross disse: "Bem, se a parte financeira for boa. Mas Joey é um tipo de canalha que nunca faria isso. Eu nunca direi não, mas nunca se sabe. Acabei de chamá-lo de canalha, então isso não vai acontecer. Ele está tranquilo com o fato de que o Manowar é um medíocre pedaço de merda agora. O que eles estão dando ao público é simplesmente terrível."

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Confira no player abaixo a entrevista na íntegra, em inglês sem legendas.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Siga Whiplash.Net: Facebook | Instagram | Twitter | YouTube

Receba as novidades do Whiplash.Net por WhatsApp


Lift Detox
Stamp


publicidadeAdemir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | André Silva Eleutério | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Euber Fagherazzi | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Henrique Haag Ribacki | José Patrick de Souza | Julian H. D. Rodrigues | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Sergio Luis Anaga | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Cinco músicos que nunca voltarão para as bandas que os consagraram

Ross The Boss explica por que foi demitido do Manowar

A ridícula contrapartida que Manowar ofereceu para cobrar fortuna de banda de abertura

Regis Tadeu prova que conhece Manowar e revela o que faria com álbum da banda

Heavy Metal: quais as 10 melhores vozes da história?

Manowar: por que o baterista brasileiro Marcus Castellani saiu da banda

Guitar World: os 100 piores solos de guitarra da história

Doors - Perguntas e Respostas

Iron Maiden: quanto tem de patrimônio cada um dos integrantes da banda?


Sobre Emanuel Seagal

Descobriu o metal com Iron Maiden e Black Sabbath até chegar ao metal extremo e se apaixonar pelo doom metal. Considera Empyrium e X Japan as melhores bandas do mundo, Foi um dos coordenadores do finado SkyHell Webzine, escreveu para outros veículos no Brasil e exterior, e sempre esteve envolvido com metal, seja com eventos, bandas, gravadoras ou imprensa. Escreve para o Whiplash! desde 2005 mas ainda não entendeu a birra dos leitores com as notícias do Metallica. @emanuel_seagal no Instagram.

Mais matérias de Emanuel Seagal.