Matérias Mais Lidas

imagemApós incidente, Axl Rose anuncia mudança nos shows do Guns N' Roses

imagemTitãs: traído, o baterista destruiu o quarto; Paulo Ricardo viu na TV a traição

imagemCinco discos de heavy metal para ouvir sem pular nenhuma faixa

imagemMetallica: James Hetfield sobre o "St. Anger": "Pelo menos é honesto"

imagemGuns N' Roses: fã fica com olho roxo de microfone atirado por Axl Rose

imagemPaulo Ricardo e a loucura em hotel nos anos 1980: "Eu já tinha perdido o pudor!"

imagemPink Floyd: Para David Gilmour, reunião de 2005 no Live 8 foi "como dormir com a ex"

imagemO maior álbum de todos os tempos, na opinião do saudoso Ronnie James Dio

imagemNazareth: Brian Johnson homenageia Dan McCafferty

imagemGuns N' Roses: Matt Sorum surpreende ao revelar quem era o integrante sóbrio da banda

imagemOzzy Osbourne revela a surpreendente banda nova que chamou a sua atenção

imagemPor que Bono é odiado por muitos mas sobrevive a tanto hate? Regis Tadeu analisa

imagemGene Simmons: "Vinnie Vincent soava como Yngwie Malmsteen fumando crack"

imagemWandinha, da Netflix, resgata banda icônica do Rock em canção com letra sacana

imagemPantera: filmagens amadoras mostram passagem de som no México


Stamp
Summer Breeze

Vocalista do Exodus avalia impacto das redes sociais na música; "a mística se foi"

Por Emanuel Seagal
Postado em 04 de janeiro de 2022

Em entrevista realizada pela DJ Holiday, da estação de rádio WXAV 88.3 FM Steve "Zetro" Souza, vocalista do Exodus, falou sobre tocar heavy metal aos 57 anos e o impacto das redes sociais na indústria da música. Confira abaixo alguns trechos do bate-papo transcritos pelo Whiplash.Net.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

DJ Holiday: "O que você diria que é a sua parte favorita da tocar em uma banda de metal?"

Steve "Zetro" Souza: "(Risos) Eu não sei, sempre amei heavy metal, então é meu estilo de música favorito, então poder tocar seu gênero favorito, eu acho, e continuamente perto dos meus 60 anos, sou muito sortudo, amo tocar metal."

DJ Holiday: "Como você diria que a introdução das redes sociais impactou a indústria da música?"

Steve "Zetro" Souza: "Elas tornaram mais acessível para as pessoas chegarem até suas bandas favoritas, sem dúvida. Há algo positivo e negativo nisso, mas, tirou a mística disso, eu acho […] Antes você estava em um show e via, sei lá, Angus Young (AC/DC) saindo de um ônibus ou um dos caras do Aerosmith e ele olhasse e acenasse pra você, você ficaria muito feliz, porque era algo muito raro. Agora eles vão se gravar e colocar no Instagram deles fazendo merdas como essa. Isso não tem mais validade. Não é especial. Não é nada, tipo, 'Uau. Que legal, tenho que ver isso, e isso é tão legal, e, cara, consegui uma foto exclusiva' ou algo assim. Agora tem uma câmera no telefone de todo mundo. Não tinha isso antes, não havia uma câmera em todo lugar. A não ser que você fosse levar uma daquelas (câmeras automáticas) Instamatics, um daqueles nerds, mas mesmo que eles tivessem eles não levavam. Agora todo telefone tem uma câmera, então, qual é a grande memória para ter com alguém? É uma foto ou um vídeo e pronto. Então a mística se foi.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

DJ Holiday: "Eu concordo plenamente, até diria que algumas vezes a experiência do show de algumas pessoas é... ou somente ficam determinados em ficar 'Consegui uma boa foto?', ao invés de 'foi um bom show? Vivi o momento? Eu me diverti?' É somente tirar uma boa foto e 'o que posso postar disso?'"

Steve "Zetro" Souza: Ou eles tiram foto deles mesmos com a banda atrás deles, tipo, 'Olha onde estou. Eu estou neste show.' É, tipo, 'Oh meu Deus. Assista o show. Guarde o telefone.' Mas não temos muito disso, porque quando tocamos tem um mosh pit, tem gente se divertindo. Há uma boa chance do telefone cair da sua mão. Isso acontece. Em nosso gênero do metal, não há 40 pessoas na frente segurando a câmera porque elas não conseguirão fazê-lo. Isso meio que funciona a nosso favor."

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Confira o bate-papo completo, em inglês, no player abaixo.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Siga Whiplash.Net: Facebook | Instagram | Twitter | YouTube

Receba as novidades do Whiplash.Net por WhatsApp


Samael Hypocrisy


publicidadeAdemir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | André Silva Eleutério | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Euber Fagherazzi | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Henrique Haag Ribacki | José Patrick de Souza | Julian H. D. Rodrigues | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Sergio Luis Anaga | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Ex-guitarrista do Exodus diz que Dave Mustaine é o padrinho do thrash metal

Bandas de heavy metal que lançaram discos em cinco décadas diferentes

Confira filmagem profissional de show do Exodus na Colômbia

Ex-guitarrista do Exodus diz que demissão de Paul Baloff pode ter sido maior erro da banda

Cinco bandas de metal que merecem mais atenção do que recebem - Parte II

Cinco bandas de heavy metal que ficaram paradas por um tempo e retomaram atividades

Cinco músicas gravadas por bandas de metal que falam sobre criminosos famosos

Metallica: por que Hammett quis sair do Exodus e juntar-se à banda

Heavy Metal: As melhores capas segundo diretores de "Metal; A Headbanger's Journey"

Slayer: para Gary Holt, banda fez o certo ao encerrar as atividades em 2019

Punk Rock: os 25 melhores discos segundo o site IGN

Black Metal: cinco bandas do lado depressivo do satanismo


Sobre Emanuel Seagal

Descobriu o metal com Iron Maiden e Black Sabbath até chegar ao metal extremo e se apaixonar pelo doom metal. Considera Empyrium e X Japan as melhores bandas do mundo, Foi um dos coordenadores do finado SkyHell Webzine, escreveu para outros veículos no Brasil e exterior, e sempre esteve envolvido com metal, seja com eventos, bandas, gravadoras ou imprensa. Escreve para o Whiplash! desde 2005 mas ainda não entendeu a birra dos leitores com as notícias do Metallica. @emanuel_seagal no Instagram.

Mais matérias de Emanuel Seagal.