Matérias Mais Lidas

imagemO álbum do Kiss que infelizmente é ignorado pela banda, segundo Andreas Kisser

imagemBaixista do Faith No More diz que integrantes odiavam músicas do "The Real Thing"

imagemOs únicos quatro assuntos das conversas nos EUA que enchiam saco de Fabio Lione

imagemSupla explica por que fala sempre misturando português com inglês

imagemRock in Rio 1991, Maracanã lotado, e o Guns N' Roses ameaçou não subir ao palco...

imagemO baterista que não tinha técnica alguma e é um dos favoritos do Regis Tadeu

imagemAndreas Kisser pede doação de sangue para sua esposa Patricia

imagemCinco músicas que são covers, mas você certamente acha que são as versões originais

imagem"Ninguém imaginava que o Metallica seria maior que o Iron Maiden", diz Scott Ian

imagemDave Mustaine quis tirar foto com moça que usava vestido do Megadeth, mas...

imagemCopa do Mundo do Rock: uma banda de cada país que vai disputar a Copa do Catar

imagemNoel Gallagher sobre sua preferida do Pink Floyd: "Adoraria conhecer Roger Waters"

imagemSteve Vai se junta ao Whitesnake para tocar "Still Of The Night" no Hellfest; veja vídeo

imagemSepultura faz primeiro show com o guitarrista Jean Patton

imagemNovo clipe do Megadeth ultrapassa meio milhão de visualizações no Youtube


In-Edit

The Doors: O curioso dia em que Jim Morrison foi salvo por freiras

Por André Garcia
Em 14/02/22

O site grunge.com relembrou um episódio no mínimo inusitado: o dia em que Jim Morrison, vocalista do The Doors, correndo risco de bater as botas em 1968, acabou salvo por freiras.

Joel Brodsky @ wikimedia
Joel Brodsky @ wikimedia

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Tudo aconteceu na excursão europeia da banda, mais especificamente em sua passagem pela capital da Holanda. O poeta chegou na véspera do show querendo tirar o dia para dar uma volta e curtir a cidade. Deveria ter sido um dia tranquilo, mas os fãs imediatamente reconheceram seu ídolo e sem cerimônia — afinal, em Amsterdã as drogas eram liberadas —, o presenteavam com todo tipo de substâncias, como se fossem oferendas.

Jim aceitava de bom grado tudo que lhe era ofertado — nada deixava para depois, tudo era prontamente consumido, pois era preciso estar à altura das expectativas de um deus do rock. A noite virou dia e chegada a hora do grande evento, Morrison já não estava mais em condições de se apresentar.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Para piorar, no camarim ele descolou um naco de haxixe com a banda Canned Heat e, já pra lá de Bagdá, engoliu o bagulho inteiro. Pouco depois, dançando no show de abertura do Jefferson Airplane, ele desmaiou, e, necessitando de cuidados médicos urgentes, foi levado ao hospital mais próximo.

Quando abriu os olhos, Jim Morrison se viu rodeado por freiras. A ironia de ter ido parar logo num hospital religioso regido por freiras o divertiu maliciosamente, conforme revelou um amigo, o diretor Babe Hill, que estava com ele.

"Aquelas freiras sabiam o que ele tinha feito e como ele tinha ido parar ali", disse. O tratamento linha dura recebido pelo ilustre paciente deixou a situação ainda mais inusitada. "Elas ficavam lá o tempo todo, trocavam o lençol e não davam a mínima privacidade para ele."

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Imagine o contraste da cena: um dos maiores símbolos sexuais do rock, que exalava sexualidade, tendo que se trocar na frente das castas devotas.

Pouco depois, Jim Morrison recebeu alta e já estava pronto para outra. Ou melhor, outras, no plural, afinal de contas, ele ainda seguiria abusando de seu corpo — e sua sorte — até 1971, quando morreu aos 27 anos, na França.

Leia a história completa no site grunge.com.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp


publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp


Sobre André Garcia

Sou redator e tradutor freelancer e escritor, autor do livro de contos Liber IMP. Ouço rock desde pequeno, leio coisas sobre bandas desde sempre e escrevo sobre ela já tem anos. Cresci como fã de Iron Maiden e paladino do rock, mas já me tratei. Hoje sou fã de nomes como Beatles, David Bowie, The Cure, Kraftwerk e Velvet Underground, e de cenas como a Londres psicodélica, a Nova Iorque proto-punk e a Manchester pós-punk. Escrevo notas e notícias rápidas para o Whiplash.Net visando compartilhar conteúdo relevante sobre música e cultura pop.

Mais matérias de André Garcia.