Matérias Mais Lidas

imagemA música do Raul Seixas com erro gramatical que parece um plágio mas é uma homenagem

imagemTestament está confirmado na edição brasileira do Summer Breeze, segundo jornalista

imagemRick Wakeman relembra época em que o Yes abria show para o Black Sabbath

imagemRolling Stones: Keith Richards compara tocar com Brian Jones, Mick Taylor e Ron Wood

imagemO arrependimento que David Bowie carregava em relação a Elvis Presley

imagemShow do Dream Theater em São Paulo não será mais realizado no Pavilhão Pacaembu

imagemA dura bronca dos Titãs em Nando Reis durante gravação de "Titanomaquia"

imagem4 hits do Deep Purple cujos riffs Ritchie Blackmore já confessou ter copiado

imagemThin Lizzy e o álbum picareta de covers do Deep Purple que garantiu sua sobrevivência

imagemRob Trujillo presta tributo ao Rage Against The Machine após shows em Nova Iorque

imagemA reação de Stevie Ray Vaughan ao ouvir Jimi Hendrix pela primeira vez

imagemRoger Waters sobre tocar Pink Floyd sem David Gilmour: "Não tenho problema algum"

imagemO hit dos Engenheiros sobre Humberto não querer ser guru dos jovens igual Renato Russo

imagemConheça o guitarrista brasileiro de 16 anos que estará no próximo clipe do Megadeth

imagemPor que o processo de composição da Legião Urbana e Engenheiros era tão diferente?


Stamp

"Não acredito que o grunge tenha matado o hair metal", diz Michael Sweet, do Stryper

Por Mateus Ribeiro
Em 02/08/22

Michael Sweet, guitarrista e vocalista da banda de hard rock/heavy metal Stryper, utilizou seu perfil do Instagram para falar sobre o grunge, estilo musical que para alguns, foi determinante para o fracasso de outros gêneros. O frontman compartilhou uma foto de Kurt Cobain (vocalista e guitarrista do Nirvana) e afirmou que o grunge não "matou" o hair metal.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Não acredito que o Grunge tenha matado o hair metal. Acho que muitas bandas de hair metal pararam de tentar até certo ponto e por causa disso, começaram a lançar músicas medíocres. Inclusive o Stryper", escreveu Michael no início do post.

Segundo o frontman do Stryper, a falta de originalidade foi um dos fatores que ajudou o hair metal a sair de cena. "Quando o hair metal explodiu no início dos anos 80, era incrivelmente poderoso, fresco e excitante. Um movimento que mudou os tempos. Com o fim dos anos 80, o hair metal era na maior parte clichê, em parte redundante e na maioria reciclado. Eu quero ser justo e dizer que nem todas as bandas, mas certamente muitas. Além disso, esta é a minha opinião pessoal.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Acho que os fãs estavam procurando por algo novo e excitante novamente. E aí entra o grunge(..). Não era tão intrincado musicalmente falando, mas era cru, apaixonado e é isso que torna a música atraente. Não importa o gênero.

Originalidade e paixão constroem a base de qualquer grande artista/banda".

Por fim, Michael elogiou o Nirvana e disse que o grunge o ajudou a trabalhar duro. "Eu nunca vou esquecer quando ouvi o Nirvana pela primeira vez. Eu realmente adorei e imediatamente comprei o disco. Eu mostrei para os caras [do Stryper] e eles não pareciam tão empolgados quanto eu, mas pensei comigo mesmo - os tempos definitivamente mudaram, e mudaram muito rapidamente!

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Pessoalmente, o movimento grunge me ajudou a trabalhar mais e me esforçar mais. Eu cavei muito mais fundo dentro de mim daquele tempo em diante para ser um melhor escritor, artista, músico e produtor. Então, eu agradeço ao grunge por mudar as coisas".

O próximo disco de estúdio do Stryper deverá ser lançado em 2022. Clique na matéria a seguir para conferir um dos singles lançados até o momento da publicação desta nota.

Stryper divulga "See No Evil, Hear No Evil", faixa do próximo álbum de estúdio

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net



publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

"Não acredito que o grunge tenha matado o hair metal", diz Michael Sweet, do Stryper

O Grunge acabou com o Hard Rock e Heavy Metal? Integrante do Pearl Jam comenta

Como ficaria o "Big Four" do grunge, de acordo com lista publicada pelo Loudwire

Estética grunge e machista impedia assuntos femininos dentro do rock, diz ex-Penélope

Grunge: As 10 bandas mais subvalorizadas, segundo a What Culture

Adrian Smith conta como Iron Maiden permaneceu forte e era grunge passou

Guitar World: Os 30 maiores riffs de guitarra do grunge

Saxon: grunge foi bom para mostrar que o rock "não se trata de aparência"

Estética grunge e machista impedia assuntos femininos dentro do rock, diz ex-Penélope

Fotos de Infância: Gene Simmons, do Kiss

Marilyn Manson: ele removeu costelas para praticar autofelação?


Sobre Mateus Ribeiro

Fã de Ramones, In Flames e Soilwork. Ouve (quase) tudo, desde rock clássico até black metal.

Mais matérias de Mateus Ribeiro.