Neoclássicos: uma seleção da Blend Guitar

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Rodrigo Contrera, Fonte: Blend Guitar
Enviar correções  |  Ver Acessos

O canal de vídeo Blend Guitar postou há alguns meses uma seleção dos guitarristas neoclássicos que, eles consideram, devem ser os maiores do gênero.

Metallica: ouça apenas o baixo de Cliff Burton em clássicosAC/DC: A origem do nome da banda

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Há algumas ausências patentes, mas deixo que vocês possam pesquisá-las. Ocorre que o canal privilegia muito as bandas mais recentes, e com isso joga para o limbo gente tão ou mais legal do que estes.

Procurem Tony Macalpine, Joey Tafolla, o próprio Marty Friedman e gente brasileira (como o Faíska, que embora não seja neoclássico também bebeu da fonte), só para conferir. Seja como for, o primeirão é bastante previsível. Eu mesmo tendo a achar que o Batio e o Gilbert estão meio deslocados, mas tudo bem também. Vejam.

Aqui:




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Maiores e Melhores

Metallica: ouça apenas o baixo de Cliff Burton em clássicosMetallica
Ouça apenas o baixo de Cliff Burton em clássicos

AC/DC: A origem do nome da bandaAC/DC
A origem do nome da banda


Sobre Rodrigo Contrera

Rodrigo Contrera, 48 anos, separado, é jornalista, estudioso de política, Filosofia, rock e religião, sendo formado em Jornalismo, Filosofia e com pós (sem defesa de tese) em Ciência Política. Nasceu no Chile, viu o golpe de 1973, começou a gostar realmente de rock e de heavy metal com o Iron Maiden, e hoje tem um gosto bastante eclético e mutante. Gosta mais de ouvir do que de falar, mas escreve muito - para se comunicar. A maioria dos seus textos no Whiplash são convites disfarçados para ler as histórias de outros fãs, assim como para ter acesso a viagens internas nesse universo chamado rock. Gosta muito ainda do Iron Maiden, mas suas preferências são o rock instrumental, o Motörhead, e coisas velhas-novas. Tem autorização do filho do Lemmy para "tocar" uma peça com base em sua autobiografia, e está aos poucos levando o projeto adiante.

Mais matérias de Rodrigo Contrera no Whiplash.Net.

Goo336x280