Mega-hits Manjados: 10 clássicos que se tornaram clichês

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Jonathan Silva
Enviar correções  |  Ver Acessos

Imaginem as seguintes cenas: Você está num show de hard rock e gritam pedindo "Sweet Child O' Mine". Tá assistindo uma reportagem sobre motos e toca "Born To Be Wild". Na festa de formatura, tocam "We Are The Champions". Vários clássicos do rock são tocados tantas e tantas vezes que você chega ao ponto de ficar enjoado de ouvir uma canção que chegou a mudar os rumos da história do rock ou da música repetida à exaustão. Por isso, eu mesmo listei 10 canções que, mesmo sendo clássicos indiscutíveis registrados nos cânones do rock, já se tornaram clichê por se repetirem várias e várias vezes, em situações diferentes. A lista poderia ser maior, mas para não estender o conteúdo da matéria, deixaremos apenas essas e, dependendo da receptividade, posso dar continuidade a lista.

Contra-baixo: as melhores introduções do Heavy MetalAC/DC: Axl conta por que Angus vive correndo no palco

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

10 - Guns N' Roses - Sweet Child O' Mine

Você não precisa ser hard rocker pra cantarolar o riff e o solo da música, cantar o refrão (em um inglês discutível) e até mesmo tirar essa canção no violão com a ajuda daquela revista de cifras de 1,99. Sweet Child O' Mine está tão manjada hoje que qualquer artista toca a música, independente do estilo. A prova disso é a Sheryl Crow.

09 - Kansas - Carry On Wayward Son

Qual música do Kansas seria a mais manjada? Com certeza responderiam "Dust In The Wind", por ter sido revisitada várias e várias vezes, mas fugindo do óbvio (só dessa vez) vou dar uma chance a Carry On Wayward Son. Até 2006, a música era conhecida pelos fãs do Kansas e de classic rock. Mas no final daquele ano, a canção foi parar na trilha sonora do jogo Guitar Hero II e aí vários adolescentes adotaram a canção nos seus MP3 players. Depois, foi a vez da série Supernatural colocar a canção no final de cada temporada. Com isso a canção entrou de vez no consciente coletivo daqueles que, se duvidar, nem sabem que Dust In The Wind é do Kansas.

08 - Journey - Don't Stop Believing

Não deixe de acreditar que essa música foi tema de abertura da insípida série Glee. Até por que contribuiu bastante para a repetição exaustiva dessa canção autoajuda do Journey.

07 - George Thorogood - Bad To The Bone

Esse blues, mesmo sendo uma das melhores composições do estilo feito por um artista branco, se tornou bem repetitiva depois que fez parte da trilha sonora do filme Exterminador do Futuro 2. Quando você ouve o riff de Bad To The Bone, você já se sente um machão malvado até os ossos, mas o efeito só dura mesmo por uns 5 minutos, tempo de duração da música.

06 - Dire Straits - Sultans of Swing

O ritmo suingado da guitarra de Mark Knopfler nessa canção já está tão manjada que mais parece hoje uma guitarrada paraense. A canção tem estilo, obviamente, mas se tornou um tanto insossa depois de tantas repetições.

05 - Rolling Stones - (I Can't Get No) Satisfaction

Por mais que o tema da canção seja bastante atual - a insatisfação do homem perante o consumismo desenfreado - é de se ficar "insatisfeito" com a quantidade de vezes em que essa música é tocada. Os Rolling Stones já tem fama de extremamente repetitivos por conta de suas longas turnês, com essa música então as críticas se tornam cada vez mais plausíveis.

04 - Black Sabbath - Paranoid

É uma piada fácil, mas mesmo sendo um clássico indiscutível do rock e pilar principal para a criação do heavy metal, é de se ficar "paranoico" ouvir tantas e tantas vezes essa música. Mas Iron Man, com sua inclusão no filme Homem de Ferro, pode ocupar o trono de "canção chiclete do Sabbath" antes ocupado por Paranoid.

03 - Steppenwolf - Born To Be Wild

Está comprovado: Born To Be Wild está para as motocicletas assim como Je T'aime Moi Non Plus (canção do compositor francês Serge Gainsbourg) está para o sexo. Não há uma reportagem sobre motos ou qualquer coisa relacionada em que a canção do Steppenwolf não esteja no meio. E não é só pela letra da canção (uma ode as motocicletas e as viagens na estrada), mas também pela inclusão (vejam só como os filmes podem ser influenciáveis) da música no filme Easy Rider - Sem Destino, na qual logo no início do filme a música aparece na cena em que Peter Fonda e Dennis Hopper estão em suas possantes. Milhares de discos do Steppenwolf e várias Harley Davidson foram vendidas desde então.

02 - Deep Purple - Smoke On The Water

Sabe aquele seu amigo que sempre quando vai conversar com você te conta uma história que ele já contou diversas vezes? Pois é, o mesmo sentimento de "lá vem de novo essa história" pode ser sentido quando Ian Gillan nos conta sobre um certo incêndio num cassino em Montreaux causado por um "some stupid with a flare gun" que deu um tiro no teto e causou a destruição no local. Mesmo sendo um clássico indiscutível, poderíamos ter ouvido a versão do Frank Zappa and The Mothers sobre o caso.

01 - Queen - We Are The Champions

O que era antes a faixa de encerramento dos shows do Queen acabou se tornando um hino de superação... De qualquer coisa. Campeonatos esportivos, formaturas, festas de empresa, palestras de autoajuda... Tudo relacionado a vitória tem essa música no meio ! Para provar que não é implicância: em 2011 pesquisadores britânicos concluíram que We Are The Champions é a canção mais chiclete de todos os tempos, desbancando Y.M.C.A., do Village People.

Caso tenha alguma outra indicação sobre mais músicas chiclete do rock, deixe sua opinião abaixo. Quem sabe tenha uma continuação e a música seja colocada na matéria !

Comente: Quais os hits mais manjados da história do Rock e Heavy Metal?




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Maiores e MelhoresTodas as matérias sobre "Guns N' Roses"Todas as matérias sobre "Kansas"Todas as matérias sobre "Journey"Todas as matérias sobre "Dire Straits"Todas as matérias sobre "Queen"Todas as matérias sobre "Black Sabbath"Todas as matérias sobre "Deep Purple"


Guns N' Roses: tentamos trazer Izzy Stradlin, diz Duff McKaganGuns N' Roses
"tentamos trazer Izzy Stradlin", diz Duff McKagan

Slash: os álbuns ao vivo que mudaram a vida do guitarristaSlash
Os álbuns ao vivo que mudaram a vida do guitarrista


Contra-baixo: as melhores introduções do Heavy MetalContra-baixo
As melhores introduções do Heavy Metal

AC/DC: Axl conta por que Angus vive correndo no palcoAC/DC
Axl conta por que Angus vive correndo no palco


Sobre Jonathan Silva

Jonathan Silva, freak de nascença, é um aspirante medíocre a jornalista e interessado em literatura marginal e vídeo games violentos. Começou a ouvir na infância bandas do mainstream do rock nacional até o momento em que descobriu o Iron Maiden. Daí, começou uma miscelânea de estilos, que vai desde o jazz erudito até o mais barulhento das bandas de grindcore, passando por várias esquisitices sonoras. EM pleno séc. XXI, ainda é um comprador de CDs e DVDs, só que gasta com isso um valor bem menor do que gostaria.

Mais matérias de Jonathan Silva no Whiplash.Net.

adGoo336