Matérias Mais Lidas

imagemA resposta de John Lennon quando perguntado se retornaria aos Beatles em 1975

imagemO clássico dos Paralamas que Gilberto Gil escreveu a letra e ditou pelo telefone

imagemCinco músicas que são covers, mas você acha que são as versões originais - Parte 2

imagemO clássico da Legião inspirado em novela da TV Globo e acusado de plagiar The Doors

imagemRitchie Blackmore em 1978 sobre o Kiss, Fleetwood Mac, Yardbirds e Led Zeppelin

imagemQuantos discos o Guns N' Roses vendeu no Brasil e no mundo? Veja os números

imagemTúnel do Tempo: 25 músicas que mostram por que 1988 é um ano inesquecível

imagemCinco curiosidades sobre "The Sick, The Dying... And The Dead!", do Megadeth

imagemTúnel do Tempo: 25 músicas que mostram por que 1984 é um ano vital para o metal

imagemPaul McCartney lista os cinco músicos que formariam sua banda dos sonhos

imagemComo Lobão peitou gravadoras e acabou com farra dos álbuns não numerados

imagemCadáveres, sangue e girombas: a história da capa de "Reign In Blood", do Slayer

imagemAdrian Smith e a volta ao Maiden: "queriam o Bruce e já tinham dois guitarristas"

imagemTúnel do Tempo: 25 músicas que mostram por que 1991 é um ano tão celebrado

imagemKiss: Tommy Thayer responde se Gene Simmons e Paul Stanley se dão bem


The Final Countdown: segunda pior música dos anos 80

Por Nacho Belgrande
Fonte: Site do LoKaos Rock Show
Em 07/10/11

‘We Built This City’ do STARSHIP foi declarada como a pior canção dos anos 80.

Em uma pesquisa conduzida pela edição estadunidense da revista Rolling Stone em outubro de 2011 para achar a faixa mais atroz da década, a música de 1985 co-escrita pelo letrista de ELTON JOHN, BERNIE TAUPIN, chegou ao topo.

Ela foi seguida de perto por ‘The Final Countdown’ do EUROPE e pelo clássico brega ‘Lady In Red’ de Chris de Burgh, com menções honrosas para ‘Mickey’ de Toni Basil (que teve cover até da Xuxa) e ‘Wake Me Up (Before You Go Go)’ do Wham!.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Infelizmente, nem com todo o escrutínio que a cerca na internet, pouparam ‘Never Gonna Give You Up’ de Rick Astley da inclusão na lista.

A lista completa segue abaixo:

1 – Starship – ‘We Built This City’
2 – Europe – ‘The Final Countdown’
3 – Chris de Burgh – ‘Lady In Red’
4 – Wham! – ‘Wake Me Up (Before You Go Go)’
5 – Men Without Hats – ‘The Safety Dance’
6 – Falco – ‘Rock Me Amadeus’
7 – Bobby McFerrin – ‘Don’t Worry Be Happy’
8 – Toni Basil – ‘Mickey’
9 – Taco – ‘Puttin’ On The Ritz’
10 – Rick Astley – ‘Never Gonna Give You Up’

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Agradecimentos: João Renato Alves

Comente: Quais as piores faixas do rock/metal dos anos 80?

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp


publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Spotify: as músicas de Metal mais ouvidas no Brasil

Europe: como seria The Final Countdown de estudio sem teclados


Sobre Nacho Belgrande

Nacho Belgrande foi desde 2004 um dos colaboradores mais lidos do Whiplash.Net. Faleceu no dia 2 de novembro de 2016, vítima de um infarte fulminante. Era extremamente reservado e poucos o conheciam pessoalmente. Estes poucos invariavelmente comentam o quanto era uma pessoa encantadora, ao contrário da persona irascível que encarnou na Internet para irritar tantos mas divertir tantos mais. Por este motivo muitos nunca acreditarão em sua morte. Ele ficaria feliz em saber que até sua morte foi motivo de discórdia e teorias conspiratórias. Mandou bem até o final, Nacho! Valeu! :-)

Mais matérias de Nacho Belgrande.