Doom Metal: os dez trabalhos essenciais do estilo

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Karina Detrigiachi, Fonte: About.com, Tradução
Enviar correções  |  Ver Acessos

O Doom Metal teve seu início no começo dos anos 70 com bandas de heavy metal como BLACK SABBATH tocando músicas com riffs lentos e obscuros, e letras sobre presságios. Nos anos 80, bandas como SAINT VITUS, TROUBLE e CANDLEMASS pegaram estes elementos e os deformaram no que se tornou conhecido como doom metal. O gênero foi calibrado no início dos anos 90 incluindo outros gêneros musicais como death, thrash e black metal formando uma multiplicidade de subgêneros. Hoje, o gênero ainda está crescendo forte, especialmente na cena undergound. Abaixo segue uma lista com os 10 álbuns essenciais do estilo, em ordem alfabética por banda.

Ídolos imortais: Peter Steele, o (literalmente) grande líder do Type O NegativeO tempo, ah o tempo!: rockstars nos anos oitenta e hoje

CANDLEMASS- 'Ancient Dreams'


Indiscutivelmente uma das bandas mais conhecidas do cenário doom metal, o CANDLEMASS construiu uma longa carreira com nada além de materiais consistentes. Lançado em 1988 o "Ancient Dreams" não foi o primeiro álbum lançado pela banda, mas foi o primeiro com o qual a banda "encontrou seus pés e então começou a correr". Desta vez não foi necessário nada instrumental. A maioria das músicas estão dentro da categoria de pouco mais que seis minutos, porém a banda manteve as músicas interessantes durante todo o tempo.

MY DYING BRIDE - 'The Angel And The Dark River'


Os primeiros álbuns do MY DYING BRIDE foram um aperitivo do que o grupo poderia criar como músicos, e o "The Angel And The Dark River" lançado em 1995 foi o primeiro álbum onde todas as partes se encaixaram em seus devidos lugares. O violino de Martin Powell é a parte principal da composição e o Aaron Stainthorpe poliu seus vocais, quase que eliminando os rugidos death metal, aprimorando os vocais limpos e sem brilho que estavam presentes em "Turn Loose The Swans". A música "The Cry Of Mankind' que abre o álbum é perfeita para os dias atuais.

NOVEMBERS DOOM - 'Amid Its Hallowed Mirth'


Uma banda de doom metal americana que poderia competir com o resto da cena européia. O álbum "Amid Its Hallowed Mirth" primeiro do NOVEMBERS DOOM lançado em 1995 é uma fantástica coletânea de músicas que formam uma parede de som que submerge o ouvinte e os puxa até um buraco negro de tristeza. A produção não é das melhores, mas a maioria dos álbuns de doom metal dos anos 90 sofrem o mesmo problema. O fato de que a banda melhorou com o passar do tempo é uma façanha da qual a maioria das bandas não consegue nem chegar perto.

PAGAN ALTAR - 'Volume 1'


Se o álbum tivesse sido lançado no começo dos nos 80, como era para ter sido originalmente, ao invés de 1998, o PAGAN ALTAR poderia ter se tornado um nome consagrado. Ao invés disso, a banda é presenteada com uma posição "cult". O "Volume 1" mistura NWOBHM com uma vibração mais lenta de BLACK SABBATH, formando assim um som ameaçador e pesado.

SAINT VITUS - 'Saint Vitus'


Um dos primeiros álbuns de doom metal, o álbum do SAINT VITUS auto intitulado e lançado em 1984 é onde o gênero começou. Todos os elementos contidos nas cinco faixas que somam trinta e cinco minutos depois foram copiadas por centenas de outras bandas. A produção imprecisa, melodias que queimam lentamente, e estáveis, alta seção rítmica é tudo que faz o doom metal ser o que é, pelo menos no início da sua encarnação.

SOLITUDE AETURNUS - 'Beyond The Crimson Horizon'


O vocalista Robert Lowe agora é conhecido como o vocalista principal do CANDLEMASS, mas antes disso, ele era o vocalista do texano SOLITUDE AETURNUS. No que diz respeito a bandas de doom metal, eles são bastante subestimados e o álbum "Beyond The Crimson Horizon" de 1992 é uma prova disso. Enquanto não era o momento definitivo do gênero, o álbum foi uma amostra de músicos talentosos e sólidas composições de rock. Lowe, em particular, está no topo deste jogo, atingindo notas altas que deixa bocas abertas de espanto.

SOLSTICE - 'Lamentations'


Uma zebra na lista, o SOLSTICE possui apenas dois álbuns de estúdio. Isso não ofuscou o fato de que seu primeiro álbum "Lamentations", lançado em 1994, ser um doom metal fantástico pois é épico em seu âmbito. As músicas são longas, algumas atingindo a marca dos nove minutos, e a filosofia da banda é "paciência é uma virtude". Moldado na veia do CANDLEMASS, o SOLSTICE não é original, mas são realmente ótimos no que fazem, e isso os ajudou a ganhar alguns discípulos cult.

TROUBLE - 'Psalm 9'


Juntamente com o "Saint Vitus", o álbum "Psalm 9" é recomendável para qualquer fã de doom metal. O álbum esmaga tudo em seu caminho, com solos que tendem a seguir tendências melódicas, ao invés de retalhar e tocar de forma rápida. A banda foi capaz de unir compassos, números significativos e velocidade com músicas diretas, fazendo um álbum completo e interessante. O cover de "Tales of Brave Ulysses" do CREAM também deu um toque legal.

TYPE O NEGATIVE - 'October Rust'


O TYPE O NEGATIVE sucedidamente misturou gothic com doom metal, formando um som depressivo e oprimido que atraiu fãs de ambos os gêneros. O "October Rust" lançado em 1996 é o primeiro grande trabalho da banda, onde a atmosfera sombria era um dos elementos principais definindo o legado do TYPE O NEGATIVE. A banda trabalhou com uma unidade, com o "todo" sendo mais importante que alguma parte.

WITCHFINDER GENERAL - 'Death Penalty'


Relativamente desconhecidos no gênero devido ao seu breve tempo juntos como uma banda, o WITCHFINDER GENERAL deu seu salto inicial nos primários palcos do doom metal com seu álbum "Death Penalty" lançado em 1982. Curto, doce e no ponto, o álbum foi notado pela arte de sua capa, composta por uma mulher com o seio de fora sendo atacada do lado de fora de uma igreja.



GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção Maiores e MelhoresTodas as matérias sobre "Candlemass"Todas as matérias sobre "My Dying Bride"Todas as matérias sobre "Pagan Altar"Todas as matérias sobre "Saint Vitus"Todas as matérias sobre "Novembers Doom"Todas as matérias sobre "Solitude Aeturnus"Todas as matérias sobre "Solstice"Todas as matérias sobre "Trouble"Todas as matérias sobre "Type O Negative"Todas as matérias sobre "Witchfinder General"


Ídolos imortais: Peter Steele, o (literalmente) grande líder do Type O NegativeÍdolos imortais
Peter Steele, o (literalmente) grande líder do Type O Negative

Adeus: veja o último show de 10 rockstars que morreram nesta décadaAdeus
Veja o último show de 10 rockstars que morreram nesta década

Doom Metal: os dez trabalhos essenciais do estiloDoom Metal
Os dez trabalhos essenciais do estilo

Curiosidades: 10 músicas que foram tomadas emprestadasCuriosidades
10 músicas que foram "tomadas" emprestadas


O tempo, ah o tempo!: rockstars nos anos oitenta e hojeO tempo, ah o tempo!
Rockstars nos anos oitenta e hoje

Cradle of Filth: Chimbinha, do Calypso, usando camiseta?Cradle of Filth
Chimbinha, do Calypso, usando camiseta?

Influências: Folk Metal e Música CeltaInfluências
Folk Metal e Música Celta

Mini Iron Maiden: tocando Ghost Of The Navigator na escolaMini Iron Maiden
Tocando "Ghost Of The Navigator" na escola

Metallica: James Hetfield explica suas tatuagens preferidasMetallica
James Hetfield explica suas tatuagens preferidas

AC/DC: vídeos do show de despedida de Axl Rose e Cliff WilliamsAC/DC
Vídeos do show de despedida de Axl Rose e Cliff Williams

Judas Priest: a coisa mais estranha que eles autografaramJudas Priest
A coisa mais estranha que eles autografaram


Sobre Karina Detrigiachi

Designer, nascida na cidade de São Paulo, Kari como é mais conhecida, cresceu ouvindo Deep Purple, Led Zeppelin, Skid Row e Alice Cooper. É apaixonada por todas as vertentes do Metal, porém ouve de tudo um pouco sem se prender a rótulos.

Mais matérias de Karina Detrigiachi no Whiplash.Net.