Metallica: resenha do livro "All That Matters"

Resenha - Metallica: All That Matters - a História Definitiva

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Rodrigo Noé de Souza, Fonte: Esporro Público 2012
Enviar correções  |  Comentários  | 

Não é novidade que o Metallica tem uma carreira vitoriosa. Com mais de trinta anos, mais de 140 milhões de discos vendidos, turnês concorridíssimas, ganhador de nove Grammys e uma legião de fãs que cresce a cada momento em que apresentem. Como já havia mostrado no livro Metallica: A Biografia, do jornalista Mick Wall, a trajetória da banda também foi contada. Porém, na visão do Jornalista Paul Stenning.

17 acessosMetallica: vídeo oficial de "Sad But True" no Canadá5000 acessosPensadores e autores que inspiraram o Heavy Metal: Friedrich Nietzsche


Paul publicou diversos livros das bandas AC/DC, Guns N’ Roses, Iron Maiden e Rage Against The Machine. E eis que ele resolveu tirar do fundo de uma das maiores bandas de Metal da história tudo o que ocorreu na década de oitenta.

All That Matters – A história Definitiva é bem diferente do publicado pelo Mick Wall, que introduziu o livro com o ocorrido em Estocolmo (SUE), no qual o ônibus da Turnê derrapou na estrada e vitimou fatalmente o baixista Cliff Burton, além de contar com duas partes que separam o livro (antes e depois do lançamento de Master Of Puppets). Outro ponto diferente é que as fotos ficam no final do livro (no outro livro fica na parte central).

Quem já leu Metallica – A Biografia devem saber que a história da banda começou com James Hetfield e Lars Ulrich. James vinha de uma família católica fervorosa, adoradora da Ciência Cristã, que ditavam regras e valores, nos quais incomodavam o pobre Hetfield. Já Ulrich é filho único de uma família rica da Dinamarca. Seu pai era o famoso tenista Torben Ulrich, vencedor da copa Davis. Lars bem que tentou ser tenista profissional, mas sua paixão por música foi mais forte e resolveu acompanhar shows de suas bandas favoritas, comprar discos das mais diversas bandas da NWOBHM e montar sua banda.

Foi então que conheceu James, que mesmo inseguro devido à dor da perda de sua mãe e da ausência do seu pai, virou guitarrista e vocalista do então recém-criado Metallica. Nessa história, vários personagens enriqueceram, como o ex-baixista Ron McGovney, o ex-guitarrista Dave Mustaine (cuja história todos estão carecas de saber!), além dos antigos e atuais integrantes Kirk Hammet, Jason Newsted e Rob Trujillo.

Os depoimentos sobre Cliff Burton foram contados pelos pais Ray e Jan Burton, sobre como ele era dedicado à música, seus desejos de ter uma banda e de ficar famoso, sem tirar os pés do chão. Outros que deram o ar da graça foi o antigo companheiro de bebedeiras Fred Cotton, que participou do projeto Spastik Children, no qual James era baterista; a ex-namorada de James Leah Storkson, que sempre acompanhou a banda desde o início.

A discografia da banda fora comentada detalhadamente, da gravação até as concepções das músicas, desde Kill ‘Em All (1983) até o Black Album (1991). Vários fatos também estão relatados, como as constantes humilhações que Jason Newsted Sofreu, das turnês gigantescas, da mudança de sua imagem (o logo do Metallica fora publicado neste livro), das brigas contra a Napster, a famosa terapia de grupo filmada no some Kind of Monster até a nomeação do Hall da Fama do Rock and Roll.

Não foi publicado a famosa turnê do Big 4, nem mesmo a parceria com Lou Reed e a comemoração dos trinta anos do Metallica, que reuniu grandes nomes do rock e Heavy Metal. Outro ponto negativo do livro são os constantes erros gráficos encontrados no decorrer das páginas.

Apesar de NÃO ser uma HISTÓRIA DEFINITIVA, é um livro que vale por toda a trajetória do Metallica. Leiam os livros e tiram suas próprias conclusões.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Cliff BurtonCliff Burton
Dono de QI elevado, ele começou no baixo graças à TV

17 acessosMetallica: vídeo oficial de "Sad But True" no Canadá26 acessosMetallica: vídeo oficial de "Motorbreath" no Canadá1187 acessosFree Metal: super herói viraliza tocando Metallica pra vizinhança1108 acessosMetallica: o que James achou das camisetas de Kylie/Kendall Jenner1662 acessosMetallica: Cartazes edição limitada serão vendidos nessa quinta0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Metallica"

MetallicaMetallica
Jason explica o baixo apagado de And Justice For All

Heavy MetalHeavy Metal
Livro é obrigatório para os fãs do gênero

MetallicaMetallica
James Hetfield comenta todas as letras do "Hardwired"

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de Livros0 acessosTodas as matérias sobre "Metallica"

Heavy MetalHeavy Metal
Autores que inspiraram o estilo: Friedrich Nietzsche

Em 19/02/1980Em 19/02/1980
Bon Scott, vocalista do AC/DC, morre aos 33 anos de idade

SpikeSpike
Os sete piores solos de guitarra

5000 acessosPoeira: Rockstars e as bandas que eles sonhavam fazer parte5000 acessosKing Diamond: o "Rei Satânico"5000 acessosO lado escuro do rock: você acredita em magia negra?5000 acessosDerek Riggs: a inspiração para a capa do álbum Iron Maiden5000 acessosIron Maiden: fãs não estão preparados para "Empire of The Clouds"5000 acessosIron Maiden: grande inspiração para James Hetfield, do Metallica

Sobre Rodrigo Noé de Souza

Nasci em 1984. Esse ano não é só o início de uma nova democracia, mas também é o ano em que vários discos foram lançados, como Powerslave (IRON MAIDEN), Stay Hungry (TWISTED SISTER), W.A.S.P., Don´t Break The Oath (Mercyful Fate), Slide It In (WHITESNAKE), 1984 (VAN HALEN), The Last In Line (DIO) e, o meu favorito de todos, Ride the Lightning (METALLICA). Sou um aficcionado por Metal, desde AC/DC e ZZ Top, até Anaal Nathrakh e Krisiun. Sou Jornalista, blogueiro, facebookeiro, o que for. Quem quiser saber o que eu escrevo, acessem meu blog: www.esporropublico.zip.net.

Mais matérias de Rodrigo Noé de Souza no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online