Children of Bodom: música deve sair direto do coração, diz Alexi

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ferrr Barone, Fonte: Blabbermouth, Tradução
ENVIAR CORREÇÕES  

O portal Beyond The Watch recentemente entrevistou o guitarrista/vocalista Alexi Laiho, da banda de metal Children of Bodom. Seguem alguns trechos da conversa:

Mascotes do Metal: os dez maiores segundo The GauntletMetal norueguês: as dez melhores bandas segundo o About.com

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Beyond The Watch: Vocês estão prontos para lançar seu oitavo álbum de estúdio, "Halo Of Blood" (via Nuclear Blast, dia 11 de junho). Pode nos falar um pouco sobre o álbum e o que aconteceu durante a gravação dele?

Alexi: Comecei a escrever, acho, talvez em setembro passado,quando saímos da estrada. Tirei coisa de um mês de folga e comecei a escrever, e entramos em estúdio em dezembro, e a coisa toda já estava mixada e masterizada no fim de fevereiro.

Beyond The Watch: Vocês parecem ter voltado a um som antigo, familiar, que tem uma vibe bem "Hate Crew Deathroll". Era esse o seu objetivo, de tentar trazer seu som de volta à era antiga do Children of Bodom? Especialmente tendo o Mikko Karmila como seu engenheiro de som em "Halo of Blood" (que trabalhou em "Hatebreeder", "Follow The Reaper", "Hate Crew Deathroll")?

Alexi: Não, na verdade nunca planejamos as coisas. Nunca falamos sobre como deveríamos soar ou o que deveríamos fazer na sequência. Quando começo a escrever músicas, eu só limpo a minha mente e meio que deixo fluir. Para mim, é o único jeito de escrever música - apenas deixe as coisas saírem espontaneamente; É assim que você mantém tudo fresquinho e genuíno. Porque eu acho que (a música) precisa soar como se estivesse saindo direto do seu coração, ao invés de tentar agradar a todos.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Beyond The Watch: Como "Halo Of Blood" poderia ser comparada à discografia do Children of Bodom? O que é diferente nesse álbum comparado com os outros?

Alexi: Eu diria que é mais diversificado, porque tem a vibe old school do Children mas também tem um monte de merda nova nele. Algumas das músicas são bem diferentes de tudo o que já fizemos, tipo a faixa-título - que é a música mais rápida da história da banda - e temos uma faixa chamada "Dead Man's Hand On You", que é a mais lenta que já fizemos. É diferente em quase todos os níveis de tudo o que já fizemos antes. Então tem coisas assim nele que o fazem diferente. Diversidade, sabe.

Leia a entrevista completa (em inglês) aqui:
http://www.beyondthewatch.com/mayhem-fest-preview-an-intervi...




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção EntrevistasTodas as matérias sobre "Children Of Bodom"


Children of Bodom: Alexi Laiho classifica álbuns da banda do pior ao melhorChildren of Bodom
Alexi Laiho classifica álbuns da banda do pior ao melhor

Children Of Bodom: Alexi não se atreveria a tocar Dire StraitsChildren Of Bodom
Alexi não se atreveria a tocar Dire Straits


Mascotes do Metal: os dez maiores segundo The GauntletMascotes do Metal
Os dez maiores segundo The Gauntlet

Metal norueguês: as dez melhores bandas segundo o About.comMetal norueguês
As dez melhores bandas segundo o About.com


Sobre Ferrr Barone

Fernanda é jornalista, professora de inglês e amante de música. Começou a ouvir metal desde pequena, mas aos 11 anos se dirigiu mais ao estilo ouvindo Avantasia, Angra e Nightwish. Decidiu cantar sob a influência de Tarja Turunen. Estudou canto lírico e agora estuda belting. Já teve uma banda (que não deu certo). Ama escrever, ir a shows e ver filmes. É atualmente uma das mantenedoras do site FlooRocks, o fã-clube da Floor Jansen no Brasil.

Mais matérias de Ferrr Barone no Whiplash.Net.

Cli336x280 CliIL Cli336x280