Edu Falaschi: "eu não tenho rabo preso com ninguém"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Geraldo de Andrade, Fonte: Heavynroll
Enviar correções  |  Comentários  | 


2718 acessosAngra: "Uma rapazeada bonita, mas nenhum foi bonzinho"5000 acessosSepultura: O solo de Eloy que fez o RIR aplaudir o Gloria

O nosso entrevistado dispensa apresentações, é um dos músicos mais renomados nos cenários do heavy metal, no Brasil e no mundo. Fui conversar com EDU FALASCHI, vocal do ALMAH.

EDU recebeu muito bem o Heavynroll, nos contou como anda a produção do novo álbum da banda, da ligação com Caxias do Sul, e claro, das polêmicas. Vale conferir!

HEAVYNROLL - Vamos começar falando do próximo álbum do Almah, o sucessor de “Motion” de 2011, como estão as gravações? O que podemos esperar do ALMAH nesse novo álbum?

EDU - Estamos entrando em estúdio para captar o mais novo trabalho. Teremos um álbum cheio de variedades, com diferentes atmosferas, mas o ponto marcante desse novo trabalho é uma sonoridade bem pra frente, positiva e de uma postura ativa!

HEAVYNROLL - A banda agora tem um novo baixista, RAPHAEL DAFRAS, como foi feita a escolha para RAFAEL ocupar a vaga de baixista?

EDU - Sim, pensamos em vários nomes, testamos alguns ótimos músicos, mas o RAPHAEL foi a nossa escolha não só por tocar absurdamente bem, mas principalmente por ser uma pessoa de caráter, tranquilo e proativo.

HEAVYNROLL - Como somos um blog de Caxias do Sul, não podemos deixar de falar de um grande guitarrista que passou pela banda, o nosso conterrâneo PAULO SCHROEBER. Qual foi o sentimento, seu e da banda, quando PAULO, por motivo de doença, deixou a banda em 2012?

EDU - Cara, foi muito triste, recebemos um e-mail dele explicando tudo, rolou um mega baque na banda, desânimo total, não tinha opção, ele é nosso amigo e era nosso guitarrista, sempre tivemos e teremos muito orgulho do Paulo, quem sabe num futuro ainda possamos fazer algo juntos, estamos torcendo por sua recuperação. Enfim, seguimos em frente, nos apoiamos uns nos outros e encontramos o GUSTAVO DE PÁDUA, somos uma banda de sorte, sempre tocamos com músicos de primeira, isso nos da mais e mais força para seguir com nosso som, o GUSTAVO é um absurdo, talentoso demais, guitarrista monstro, canta muito bem e ainda compõe como poucos, Estamos prontos para detonar de novo e loucos para voltar aos palcos como o novo CD.

HEAVYNROLL - Ainda falando em Caxias do Sul, parece que a banda tem uma ligação muito forte com a cidade. Tem os caxienses PAULO e o baterista MARCELO MOREIRA. E mais recentemente os clipes das músicas "Trace of Trait" e “Late Night in 85'”, foram gravados na cidade. Você pode comentar essa ligação?

EDU - Sim, Caxias é linda e sempre nos recebeu de braços abertos, foi demais fazer 2 clipe lá, ainda mais com o grande diretor ALEX MILESI, sem ele nada disso tinha rolado.

HEAVYNROLL - Você esteve com o ANGRA no Rock in Rio de 2011, e esse ano, têm a volta com o ALMAH. O que podemos esperar desse show tão aguardado?

EDU - Podem esperar muita alegria no palco, entrosamento, respeito, garra, união, qualidade técnica e o principal, uma banda fazendo música ao vivo única e exclusivamente pelo amor a música e ao heavy metal. Faremos o melhor show de metal que o Palco Sunset já viu!

HEAVYNROLL - Algumas declarações e entrevistas suas, causaram muita polêmica, você se acha uma pessoa polêmica?

EDU - Sou um cara da paz, mas fico puto com injustiças, o problema é ser autêntico e falar a verdade, eu não tenho rabo preso com ninguém, portanto, tudo o que falei foi pro bem, por amar o heavy metal e por querer ver as coisas mais justas, corretas e profissionais no meu próprio país. Não sou um ativista nacionalista, revolucionário, nada disso, muito menos contra o que é importado. Falei de um assunto específico, que é o mercado da música aqui no Brasil e ponto. Mas vou sempre defender os interesses da música feita pelo brasileiro para o brasileiro e para exportação, seja na língua que for.

Mas na real, está tudo certo, já dei meu recado, passou. Enfim, estou em paz e focado em fazer o meu trabalho com o ALMAH, quero me divertir fazendo o que mais amo que é cantar heavy metal.

HEAVYNROLL - Qual a tua opinião sobre a atual cena rock no Brasil?

EDU - É uma cena que ainda precisa ser trabalhada, se tornar mais profissional e justa. Como e quando isso ocorrerá? Não sei, torço para sempre ficar cada vez melhor e mais forte. Temos potencial pra isso, de bandas e público, estamos ai, é só cada um fazer a sua parte.

HEAVYNROLL - E o Edu produtor musical? Como é ser considerado um dos melhores produtores de Heavy Metal do Brasil?

EDU - Fico muito feliz de estar contribuindo para que o Brasil possa ter bandas com discos de metal com qualidade, sempre tivemos no Brasil, grandes produtores e estúdios especialistas em Pop, Samba, Axé, Sertanejo, mas hoje temos ótimos estúdios especializados em Heavy Metal, como o DOIT! STUDIO, FUSÃO STUDIOS, NORCAL STUDIOS, MR. SOM STUDIOS e o SONATA 84 STUDIOS, têm espaço pra todo mundo e as bandas de metal agora tem onde trabalhar com o máximo em qualidade técnica.

HEAVYNROLL - Além de vocalista, produtor, você também é professor de canto, como é o professor EDU FALASCHI?

EDU - Eu trabalho mais como um “Coaching”, percebo o que o aluno tem de melhor e de pior e dou um direcionamento, lapidando-o, com técnicas de canto, além de muitos outros toques que são importantes para a carreira do cantor como um todo.

Faço as aulas no meu estúdio, pessoalmente e individualmente, gravamos as aulas, assim o aluno desenvolve mais quando se ouve sem estar cantando, tem mais percepção, o que eu considero de extrema importância para quem canta. Meus alunos são meus queridos, me dedico de corpo e alma para que eles cresçam artisticamente e como pessoa.

Leia a entrevista completa no link abaixo:
http://heavynrollspace.blogspot.com.br/2013/05/almah-edu-fal...

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 08 de maio de 2013

Edu FalaschiEdu Falaschi
Vamos surpreender na segunda parte da turnê Return of Shadows

2718 acessosAngra: "Uma rapazeada bonita, mas nenhum foi bonzinho"197 acessosAltair: comédia diabólica de Progressive/Power Metal0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Angra"

Edu FalaschiEdu Falaschi
O fax com convite de seleção para o Iron Maiden

AngraAngra
Edu Falaschi: "Sempre fui fã da Legião Urbana!"

Dave MustaineDave Mustaine
Ellefson é o baixista, Kiko é o meu braço direito

0 acessosTodas as matérias da seção Entrevistas0 acessosTodas as matérias sobre "Edu Falaschi"0 acessosTodas as matérias sobre "Angra"0 acessosTodas as matérias sobre "Almah"

SepulturaSepultura
O solo de Eloy que fez o RIR aplaudir o Gloria

Mascotes do MetalMascotes do Metal
Os dez maiores segundo The Gauntlet

Andre MatosAndre Matos
O que ele faria se fosse mulher por um dia?

5000 acessosFotos de Infância: Lemmy Kilmister, do Motorhead5000 acessosSilverchair: a história por trás da capa de Freak Show5000 acessosOzzy Osbourne: No Rock In Rio, má impressão sobre o Brasil5000 acessosPaul McCartney: um baita susto pregado por George Harrison3308 acessosHelloween: Jack O. Lantern não foi o primeiro mascote da banda?5000 acessosCarmine Appice: Jason Bonham não é lendário e não é velha guarda

Sobre Geraldo de Andrade

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em junho: 1.119.872 visitantes, 2.427.684 visitas, 5.635.845 pageviews.

Usuários online